Afinal, quantos venezuelanos entram por dia em RR? - Folha de Boa Vista
Por Parabólica
Em 02/08/2021

Bom dia,

Hoje é segunda-feira (02.08). Ninguém sabe ao certo quantos venezuelanos estão atravessando diariamente a fronteira seca entre os dois países em direção ao Brasil. De uma lado, as instituições nacionais e internacionais que cuidam do problema migratório parecem não estar dispostas a fornecer esses dados, quem sabe para não aumentar reação da população local contra os migrantes. De outro lado, porque confessadamente, as autoridades brasileiras da fronteira não conseguem controlar o fluxo de entrada dos migrantes em território nacional, especialmente por conta da extensão da linha de fronteira entre os dois países e pela carência de pessoal para fazê-lo.

Se não controlam sequer o número de entrantes, como fazer a triagem para identificar e separar o joio do trigo? Ou seja, como identificar as famílias/pessoas carentes em busca de oportunidade para melhorar dignamente de vida, daquele que aproveitam da oportunidade humanitária das autoridades brasileiras para vir ao Brasil engordar a legião de malfeitores, que já grassa por aqui? Mesmo sem números oficiais, cenas de aglomeração de venezuelanos e venezuelanas tanto em Pacaraima quanto em Boa Vista são fortes indícios de que o fluxo de migrantes para o Brasil através de Roraima está aumentando em ritmo preocupante. Tais indícios, somados às projeções de órgãos internacionais colocando os migrantes venezuelanos na liderança das migrações mundiais neste ano de 2021, exigem uma tomada de posição de medidas concretas de acolhimento por parte das autoridades federais brasileiras.

É urgente que as autoridades de Brasília convoquem os dirigentes estaduais e municipais para uma conversa sobre a estratégia a ser utilizada frente ao aumento da migração venezuelana. É de todo inaceitável que tenhamos localmente que pagar todo o preço do fenômeno -e dos consequentes problemas por ele gerado-, uma vez que nos faltam as mínimas condições estruturais e financeiras para fazê-lo. As lideranças políticas roraimenses precisam cobrar urgentemente uma posição das autoridades federais neste sentido. E aqui, não se trata de qualquer posicionamento do Grupo Folha contra a migração e os migrantes venezuelanos. O que se pretende é diminuir o  sentimento de rejeição da população local contra esses migrantes, evitando o agravamento consequentes dos nossos problemas sociais e de segurança.

FUMAÇA

E o senador Telmário Mota (PROS) que não é de deixar perguntas sem respostas, disse que têm fundamentos os rumores de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estuda a possibilidade de se filiar ao PTB. A declaração foi feita, ontem, domingo, ao programa Agenda da Semana, da Rádio Folha FM 100.3. Telmário não negou a possibilidade de ele e o governador Antônio Denárium (sem partido) seguirem o mesmo destino do presidente da República. O  convite, segundo o senador, já foi feito as todos pelo presidente nacional do PTB, o ex-deputado federal Roberto Jefferson, hoje um dos mais ferrenhos defensores do atual governo federal. “Onde há fumaça, há fogo”, afirmou Telmário Mota, que confirmou também sua disposição de concorrer à reeleição no próximo ano, ao lado do governador Antônio Denárium.

LENTIDÃO

Oriundo da iniciativa privada, o economista Emerson Baú, secretário estadual de Planejamento e desenvolvimento, disse que se sente incomodado com a lentidão com que as coisas acontecem no serviço público. Citou como exemplo o Distrito Industrial Governador Aquilino da Mota Duarte, que precisa de urgente providências por parte do governo estadual. “Faz cinco meses, desde que assumi a Seplan, que tento contratar uma empresa para realizar uma limpeza total no Distrito. A burocracia ainda não permitiu que isso acontecesse e temo que tenhamos que aguardar outros cinco meses até que esta providência seja tomada”, desabafou o secretário.

VACINAÇÃO

Conforme a Lei 14.190/2021, que altera o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO), publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (30), crianças e adolescentes com deficiência permanente, com comorbidade ou privados de liberdade passam a fazer parte do grupo prioritário de vacinação contra Covid-19. A alteração no plano se deu após a decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou ao Ministério da Saúde (MS) que analisasse a necessidade de priorização de adolescentes entre 12 e 18 anos, especialmente daqueles que pertencem ao grupo de risco.

 

DEVOLUÇÃO

O promotor de justiça substituto, Felipe Hellu Macedo, da Promotoria Justiça da Comarca de São Luiz, do Ministério Público de Roraima, instaurou o Processo Administrativo nº 005/2021-SEI 0377511, com a finalidade de "acompanhar as medidas tomadas pela Câmara de Vereadores de São João da Baliza, para o ressarcimento ao erário público que consta na execução do acórdão 020/2018-TCE/RR", publicado no Diário Oficial de Roraima de 28/08/2018. O promotor, conforme o Diário da Justiça Eletrônico do dia 28 passado, determinou que seja notificado o ex-presidente da Câmara de São João da Baliza, que teve a prestação de contas relativas ao exercício de 2014 julgadas irregulares, sendo condenado pelo TCE-RR a ressarcir aos cofres públicos o valor de R$ 438.321,95 (quatrocentos e trinta e oito mil, trezentos e vinte e um reais e noventa e cinco centavos).

SETE DE SETEMBRO

A impressão do voto nas Eleições 2022, mesmo tendo sido julgada inconstitucional pelo STF (Supremo Tribunal Federal), é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Ontem, dia 1º, ocorreram manifestações que reuniram milhares de pessoas em várias cidades do país, inclusive em Boa Vista, em apoio ao chefe do Poder Executivo Federal. Uma carreata está prevista para o dia 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, com a mesma finalidade. Bolsonaro e seus seguidores não abrem mão do que eles estão chamando de “voto democrático”. Será que esses movimentos convencerão deputados e senadores?

COVID

Roraima registra 1.858 óbitos por Covid-19. Outras 52 mortes são investigadas sob suspeita de que tenham tido a mesma causa. Os casos de infecção por conta do vírus  somam 120.159, sendo que os mais afetados são mulheres, com 13.560 casos, e 10.348 homens, na faixa etária entre 40 e 49 anos. O Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), neste domingo (1º), traz ainda informações sobre a Covid na população indígena dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) Leste e Yanomami. Roraima. No DSEI-Yanomami foram confirmados 1.956 casos de infecção por Covid e no DSEI-Leste, 4.236. O número total de mortes entre os indígenas do estado é de 104.

.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!