Por Parabólica
Em 08/04/2020

Bom dia,


Hoje é quarta-feira (08.03). Ainda sob vivendo sob o espectro aterrorizante, chato e monótono da pandemia do Novo Coronavírus, surgido na China, que é também o único país que está faturando, e muito, com ela. No resto do planeta o estrago ainda não chegou ao ápice, e quase todas as autoridades e dirigentes do mundo inteiro atuam tateando a procura de soluções que possa minimizar seus efeitos. Nem mesmo o poderosíssimo Estados Unidos da América (EUA) tem o caminho mais seguro para dela sair, e isto só aumenta a angústia nos países mais pobres como o Brasil e tantos outros da América Latina e da África.
Os chineses não gostam que se diga que foi naquele país continental; segunda economia mais forte e com a maior população do mundo, que surgiu o primeiro caso do Covis19, e de lá, foi exportado, ou reexportado para o resto dos países. Mesmo que não se cogite a hipótese de uma intencional guerra biológica, sem qualquer dúvida, a China não pode lucrar com a pandemia, vendendo seus produtos, até mesmo com preços inflacionados para os povos que estão sofrendo mundo à fora. Os chineses têm o dever moral de utilizar suas gigantescas reservas internacionais que superam os quatro trilhões de dólares para ajudar os países mais pobres. É o mínimo que se pode exigir.

DIFÍCIL
Muitos economistas não apostam todas as fichas na permanência do poderoso ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, no ministério de Jair Bolsonaro depois de a pandemia passar. E, essa possível saída não está ligada à sua atuação para minorar os efeitos dela sobre os trabalhadores e as empresas. É quase um consenso de que elas, embora insuficientes, estão na direção certa. O grande problema é que Paulo Guedes, com doutorado na monetarista Universidade de Chicago (EUA), parece ter esgotado sua terapêutica para recuperar a economia tupiniquim, que está em crise faz mais de 10 anos.

KEYNES 1
Antes que nossos leitores e leitoras tenham dúvidas sobre o que estamos dizendo, vamos explicar: no começo do Século XX, para contrabalançar as ideias dos marxistas, de um lado; e dos liberais/capitalistas, do outro; o economista inglês John Maynard Keynes começou a defender a necessidade de intervenção do governo na economia, mesmo em regime capitalista para enfrentar eventuais deficiências de demanda. Keynes -que publicou seu livro “Teoria Geral do Juros, do Emprego e da Moeda”, em 1936-, teve feroz contestação tanto de marxistas quanto de liberais, especialmente dos professores e economistas da Universidade de Chicago, cujo expoente maior foi Milton Friedman.

KEYNES 2
Mesmo criticadas por marxistas e liberais as ideias de Keynes foram a estratégia utilizada pelos Estados Unidos da América e pelos demais países capitalistas para sair da chamada Grande Depressão, crise iniciada em 1929, e mesmo para reconstruir a economia ocidental após a Segunda Guerra Mundial. E, de novo, o receituário que está sendo utilizado pelos países para enfrentar esses primeiros reflexos na economia, devido a pandemia do Covis19 é essencialmente keynesiano, com transferência de renda para a população mais pobre e facilitação de crédito, com juros subsidiados pelo orçamento fiscal, para empresas. É tudo contra o que defendem os economistas formados na Universidade de Chicago, como Paulo Guedes. Dá para entender?

CANDIDATURA 
O PSD, do deputado federal Haroldo Cathedral vai ter candidatura própria à Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV), nas próximas eleições. A confirmação da notícia foi feita, via Whats, pelo próprio parlamentar, que preside a sigla no estado. À princípio, o advogado, e presidente do Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPERR), José Haroldo Campos, é o nome que vai representar o PSD no pleito. Caso, por alguma razão, José Haroldo não conseguir viabilizar eleitoralmente sua candidatura, o deputado federal Haroldo Cathedral irá encabeçar a chapa majoritária do PSD. “O certo é que teremos candidatura própria à PMBV. Disto não abriremos mão”, disse o parlamentar.

CORREÇÃO
Do leitor Ramon, e do deputado federal Hiran Gonçalves (Progressistas) recebemos mensagens, via Whats, informando que o atual ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta, não é deputado federal licenciado como foi informado aqui na Parabólica. Na verdade, Mandetta, que foi deputado federal na legislatura passada, não disputou a reeleição. Está feita a correção. A Coluna agradece por ter leitores tão atentos e solidários.

SEMINÁRIO
Os professores Yuri Silva e Andrei Silva, do Departamento de Economia, da Universidade Federal de Roraima (UFRR) começam a realizar a partir de amanhã, quinta-feira (09.04), às 15h, um Seminário Virtual de Economia. O objetivo é apresentar trabalhos, em linguagem acessível a estudantes de graduação e público em geral, sobre diferentes áreas da economia. A transmissão on line será feita pelo aplicativo Zoom, aberta a todos os interessados, e o primeiro tema será a apresentação de um artigo, pelo próprio autor, o doutor da Universidade Federal de Pernambuco, Reili Amon-Há Vieira dos Santos, intitulado “Patentes x Inovação: Uma Avaliação do Impacto utilizando o Método de Controle Sintético”. Boa ideia para curtir o isolamento social. 
            
            
               

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Parabólica
"Parabólica 06/04/2020..."
06/04/2020 às 06:54
+ Ler mais artigos de Parabólica