Por Paola Carvalho
Em 13/06/2019

Senhoras e senhores, bem-vindos ao mundo mágico do Cinema!
 
Olá, pessoal! A Cabine de Projeção traz novidades sobre as estreias da semana, a resenha de “X-Men: Fênix Negra”, além de dicas de filmes românticos para curtir um final de semana dos namorados. <3
Acompanhe as notícias também nas nossas redes sociais no Facebook e Instagram através da @cabinedeprojecao ou entre em contato pelo endereço cabinedeprojecao@folhabv.com. Sem esquecer o nosso parceiro Geziel Ribeiro que traz as novidades do mundo das séries e do cinema toda quarta-feira na FolhaBV Play!
 
É isso! Caso eu não os veja mais: bom dia, boa tarde e boa noite!
 
X:Fail – Último filme dos mutantes “Fênix Negra” é mais do mesmo

 

E lá vamos nós de novo para mais uma história dos mutantes da Marvel. A Cabine de Projeção assistiu “X-Men: Fênix Negra”, último filme da saga e saiu decepcionada. A história desta vez é novamente focada na mutante Jean Grey (Sophie Turner, de Game of Thrones) se transformando na personagem “Fênix Negra”.

A atual história é mais condizente com o que foi mostrado nos quadrinhos, com Jean sendo atingida por uma força alienígena, ganhando muito mais poder e sem conseguir controlar seus poderes. No entanto, um dos únicos triunfos do filme fica por isso.
Temos que lembrar que a mesma ideia já foi abordada antes em “X-Men 3: O Confronto Final”  de 2006, filme que é considerado um dos piores da história dos mutantes. Tanto é que uma das razões do reboot de X-Men em “Primeira Classe” foi justamente para dar um novo fôlego para a saga. Mas, não conseguiram de novo.

Apesar do nome, o filme fala pouco de Fênix Negra. Sinceramente, a Cabine estava esperando algo similar à “Mulher Maravilha”, com uma trama focada mais na personagem.

Porém, por se tratar de um fim de trilogia, lá se estava de novo dando espaço para o ego de Charles Xavier, a reconstrução de Magneto, a escola para jovens especiais, novos poderes de novos mutantes, uma apresentação chatíssima e robótica de vilões alienígenas, além da falta de vontade de Jennifer Lawrence como Mística. A atriz parece estar atuando contra sua total vontade e dá pena de ver as cenas dela no filme.

O desenvolvimento de Jean como criança para adolescente, seu romance com Ciclope, ligação com os amigos e até seu caráter ficam de lado. Até dá para ver que Sophie Turner se esforçou para fazer um bom trabalho e triste ver tanto ser desperdiçado.

Os destaques ficam justamente para Turner no papel principal, para algumas das cenas de ação mais pesadas já na metade do filme, com destaque para atuação da Tempestade (que deixou de só eletrocutar os inimigos com um raio) e os efeitos especiais que estão belíssimos. Vale lembrar que este é o último filme produzido pela Fox agora que a Disney também adquiriu os direitos. Vamos esperar por melhoras!


Dicas de filmes românticos pouco convencionais

No embalo do Dia dos Namorados, a Cabine de Projeção decidiu dar dicas de filmes românticos pouco convencionais para assistir com o seu companheiro (a). Vale lembrar que as datas de comemoração com o seu amor não precisam ser só no dia 12 de Junho e podem ser ampliadas para um programa juntos no final de semana, não é mesmo?
 
Meu Eterno Talvez - O filme romântico mais recente visto pela Cabine é “Meu Eterno Talvez”, disponível na Netflix. A trama conta a história de Sasha (Ali Wong) e Marcus (Randall Park) que eram amigos inseparáveis da infância até a juventude, mas acabaram por tomar caminhos separados. O longa brinca com vários clichês de comédias românticas de forma divertida e ainda tem uma participação especial (e hilária) do Keanu Reeves. Vale a pena!

Casal Improvável - Outro que ainda vai estrear é “Casal Improvável” que reúne os atores Seth Rogen (conhecido pelas comédias) e Charlize Theron (conhecida pelos dramas), ou seja, um par também bem diferente do previsto. O filme conta a história de Charlotte Field (Charlize), secretária de Estado dos Estados Unidos (EUA) e possível candidata à Presidente dos EUA.

Para amenizar a sua imagem séria junto à população mais jovem, Charlotte contrata Fred Flarsky (Rogen) para atuar como seu assessor de comunicação. O longa chega no dia 20 de junho aos cinemas brasileiros. 

Com Amor, Simon e Fora de Série - Por fim ficam duas sugestões para os casais LGBT+ de um romance fofinho e sem tragédias, além de uma história de amizade bem legal. “Com Amor, Simon” conta a história de um rapaz que se apaixona por outro ao trocarem mensagens de texto e sem saber quem é quem! O filme já saiu faz um tempinho, mas é de esquentar o coração.

Já para as meninas a dica é “Fora de Série” que já estreou nos cinemas brasileiros, mas ainda não chegou por aqui em Roraima. Apesar de contar a história de duas amigas durante o ensino médio e sua tentativa de curtição no dia anterior à formatura, o longa também mostra a importância do apoio da amizade para que uma delas se declare a uma colega de sala por quem está apaixonada.


MIB: Homens de Preto Internacional estreia nos cinemas roraimenses

A principal estreia desta quinta-feira, 13, dos cinemas roraimenses é “MIB: Homens de Preto Internacional”. O remake da série de agentes lutando contra alienígenas agora conta com os atores Chris Hemsworth (O Thor de Os Vingadores) e a Tessa Thompson (Valquíria, também em Thor e Os Vingadores).

A sinopse diz que por décadas a agência “Homens de Preto” protegeu a Terra da escória do universo, mas agora precisa lidar com a maior das ameaças: um traidor, justo quando a agência torna-se internacional. É neste contexto que Em (Tessa Thompson) tenta se tornar agente, já que teve uma experiência extraterrestre quando jovem e não teve sua memória apagada. Quem irá auxiliá-lo nesta jornada é o atrapalhado agente H (Chris Hemsworth).

                               

Paola Carvalho
cabinerr@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Cabine de Projeção
+ Ler mais artigos de Cabine de Projeção