Por Marcelo Tito
Em 22/08/2019

Sorriso
O camaleão emocional

Já parou para pensar porque a mona lisa é uma das obras de arte famosas de toda a história? E porque ela recebe milhares de visitas no Museu do Louvre, em Paris todos os anos?

            Se você pensou, é porque foi feita pelo grande pintor renascentista Leonardo Da Vinci, devo concordar em parte com você. Quero chamar sua atenção para um detalhe que há séculos fascina todos que têm a oportunidade de ver essa magnífica obra.

            O enigma que se esconde por trás do sorriso da protagonista da obra.

            Qual a real emoção por trás dele?

            Mesmo após ser analisado por mais de 500 anos, ele ainda guarda esse mistério.

            Vivemos em um tempo, em que a exposição da imagem tomou proporções inimagináveis. Graças às novas tecnologias um sorriso pode viajar nas ondas de internet e chegar a milhares de pessoas em um piscar de olhos, formando um mar de sorrisos espetaculares.

            Mas será que as pessoas no mundo estão tão felizes como aparecem na rede mundial de computadores?

            Quem nunca viu no rosto de outra pessoa um sorriso que não representava alegria, ou percebeu que ele estava totalmente fora de contexto?

            A verdade é que um sorriso pode expressar uma grande variedade de sentimentos e emoções que vão muito além de alegria e satisfação. Ele pode esconder emoções e sentimentos como vergonha, medo ou até mesmo tristeza.

            Em 1862 o neurologista francês Duchenne de Boulogne, descobriu como um verdadeiro sorriso de satisfação difere de todos os outros a partir do movimento de grupos musculares específicos na face.

            De forma bem simplificada, a partir de seus experimentos, ele propôs que a movimentação do "músculo zigomático maior “que sai das maçãs do rosto (osso malar) e desce até uma aresta, no canto da boca, puxando os cantos da boca para cima num sorriso, estava sempre presente em todos os tipos de sorrisos verdadeiros ou não”. Somente nos sorrisos verdadeiros ocorria os movimentos dos músculos ao redor dos olhos "orbicularis oculi", pois segundo ele são movimentos involuntários.

            Contudo, apesar das expressões faciais fornecerem pistas valiosas quanto ao estado emocional de uma pessoa, devemos sempre ter em mente que o contexto em que esse sorriso ocorre é fundamental para avaliar o quadro de forma mais adequada.

            Um sorriso sincero pode até começar nos lábios, mas é nos olhos  e no contexto em que ele ocorre que ele atesta sua validade.

Um grande abraço e até a próxima!

Marcelo Tito
marcelotitopsi@gmail.com
Psicólogo, especialista em Dor CRP-20 / 9545
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!