social - Folha de Boa Vista
Por Shirley Rodrigues
Em 20/09/2021

Com Nada 

* Na manhã de ontem, foi constatado novamente um furto da fiação do poço artesiano da CAER,  que reforça o sistema de água que abastece o bairro Centenário. Esta é a segunda vez em menos de uma semana que o crime ocorre na subestação. Na sexta-feira, 17, a ação ocorreu em plena luz do dia, no início da tarde, e causou um curto circuito no painel de comando queimando a bomba de 9 CV. É lamentável que atos dessa natureza coloquem em risco a boa prestação dos serviços junto à população.  Quem presenciar esse tipo de crime, deve ligar pra 190 e entrar em contato com o plantão da CAER pelo Whatsapp: (95) 98404-5313.  

 

Com Tudo  

* Foi um espetáculo de rara beleza, de originalidade e de valorização da cultura dos povos originário, a realização do Concurso Miss Roraima Indígena 2021, sábado a noite no Palácio da Cultura. O concurso, idealizado pelo Programa de Desenvolvimento Sustentável da Nova Esperança (PRONESP), da Terra Indígena São Marcos/Pacaraima, com  coordenação do professor Alfredo Wapichana, contou com apresentação do professor Edileuson Almeida e coronel Vanisia Santos, foi prestigiado por várias autoridades. O evento teve o primordial  apoio do Poder Legislativo, com transmissão ao vivo pela TV Assembleia – Canal 57.3.   

 

A vencedora do Concurso Miss Roraima Indígena, Mari Williams "Baydukuryaba", etnia wapichana do município de Alto Alegre, ladeada pela segunda colocada, Joana D’Arc "Wiz", de Pacaraima e pela terceira colocada, Hemilly Augusta "Kaiwono", de Normandia  

Miss Indígena  

* Dez candidatas das etnias Macuxi, Wapichana, Sapará e Taurepang, concorreram ao título de Miss Roraima Indígena 2021. Eles desfilaram em trajes passeio e típicos e foram entrevistadas pelo cerimonial com  perguntas sorteadas sobre vários temas. Foi uma decisão muito difícil para os jurados, por conta do alto nível das candidatas.    

* No final, a  terceira colocada foi Hemilly Augusta "Kaiwono", de Normandia; O segundo lugar ficou com Joana D’Arc "Wiz", de Pacaraima e a vencedora do concurso, que irá representar Roraima no Miss Brasil Indígena, foi Mari Williams "Baydukuryaba", etnia wapichana do município de Alto Alegre.  

 

Miss Indígena II 

* O objetivo do Projeto  Miss Roraima Indígena, é escolher uma representante com visão sistêmica de empoderamento, valorização da cultura e com postura que contribua para abrir novos caminhos para as mulheres e a juventude indígena de modo geral. E nesse aspecto todas as candidatas se enquadravam. Mas a performance de Mari Williams, inspirada na cultura do povo wapichana,  teve maior empatia.  

* A vencedora do Concurso,  Mari Williams "Baydukuryaba",  tem 18 anos, é técnica em agropecuária; professora concursada, está concluindo Bacharelado em Matemática e defende o turismo como alternativa para as comunidades indígenas. Uma linda guerreira realmente empoderada.  

 

Da Nota  

* Por conta das notificações de casos de rabdomiólise (doença de Haff) de causa desconhecida, possivelmente associados ao consumo de peixes, acaba de ser emitida uma nota conjunta sobre as causas da doença, geralmente relacionada ao consumo de álcool, atividade física intensa, compressão muscular, imobilização prolongada, uso de medicamentos e drogas, doenças infecciosas, consumo de peixes, entre outras. 

* Assinam a referida nota, a Secretaria de Saúde de Roraima, por meio da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde e dos Departamentos de Vigilância Sanitária, Epidemiológica e Ambiental, juntamente com a Superintendência do Ministério da Agricultura em Roraima, Divisão de Agricultura e Pesca do Mapa, e UFRR.  

 

Da Nota II 

* A Nota conjunta recém emitida sobre a rabdomiólise (doença de Haff), revela também as características clínicas da doença que envolve: mialgia, hipersensibilidade, fraqueza, rigidez e contratura muscular, podendo estar acompanhada de mal-estar, náusea, vômito, febre, palpitação, redução da urina e alteração da coloração da urina (castanho-avermelhada). 

* A Nota faz também  uma série de recomendações que devem ser observadas tanto por quem vende quanto por quem compra peixes, tipo:  Comprar peixes que possibilitem a rastreabilidade até o fornecedor; cuidado com o transporte, com o armazenamento e conservação dos peixes, além das características do peixe na hora da comprar 

 

O professor doutor Edileuson Almeida e a coronel Vanisia Santos, apresentadores do Concurso Miss Roraima Indígena 2021 

 

#Rápidas  

* O governador Antonio Denarium, reuniu-se recentemente, no Palácio Senador Hélio Campos,  com uma comitiva de autoridades da República da Guyana para tratar de assuntos relacionados ao  estreitamento da relação entre o estado de Roraima e o país vizinho.  

Durante o encontro,foram discutidos o Acordo Internacional de Transporte de Cargas e Passageiros, vacinação contra a Covid-19 na Guiana e em Roraima e a reabertura da fronteira entre os dois países. 

* Além disso foram tratados também , temas relacionados a ações econômicas entre o Estado e o país vizinho, além do asfaltamento da estrada que liga Georgetown, capital guianense, até Lethen, na fronteira com o Brasil.  

* Um dos integrantes da comitiva, o Ministro da Saúde da Guiana, Frank Anthony, falou sobre a reabertura da fronteira com o Brasil, que ainda não é possível por conta da pandemia da Covid-19. 

* O Ministro de Finanças, Ashni Singh, que também integrava a comitiva guianense, comentou que a construção da rodovia entre Georgetown e Lethem é uma das maiores prioridades daquele país.  

* O projeto da obra tem Roraima como parceiro, assim como a construção de um porto de águas profundas e uma ponte para o Suriname. 

  

 

O coordenador do Miss Roraima Indígena, Professor Alfredo Wapichana e a deputada Lenir Rodrigues, representando a Assembleia Legislativa de Roraima, no evento  

Tá Valendo  

Na Cidade 

* Encontra-se visitando Boa Vista, o empresário roraimense Pablo Barrudada (filho dos amigos, Fabricia e Paulo Barrudada). Veio visitar sua cidade natal acompanhado da noiva, Luiza Leal.  

 

Recomendação  

* A Defensoria Pública do Estado de Roraima encaminhou recomendação para as Secretarias de Saúde Estadual e Municipal da capital, ressaltando a necessidade de continuidade no processo de imunização contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos de idade, sem comorbidades.  

Fabricia Barrudada com o filho Pablo Barrudada e sua noiva Luiza Leal, em visita a Boa Vista  

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!