O BAIRRO E O DIA DE SÃO PEDRO – 29 DE JUNHO. - Folha de Boa Vista
Por Francisco Cândido
Em 01/07/2022

O BAIRRO E O DIA DE SÃO PEDRO – 29 DE JUNHO.
__________

O DIA DE SÃO PEDRO (29 de Junho) é oportuno para recordar a trajetória desse apóstolo, que, ainda na primeira metade do século I a.C. (Ano 1, antes de Cristo), cruzou a Palestina e chegou a estabelecer-se na cidade de Antioquia, na atual Turquia. Logo depois seguiu para Roma e começou a promover a ordenação de bispos e sacerdotes.

A força espiritual e institucional de Pedro exerceu uma grande importância na formação da Cristandade. 
Em 29 de junho é celebrado o dia de São Pedro, a última festividade da tríade das festas juninas: Dia de Santo Antônio (13 de Junho); Dia de São João (24 de Junho); e Dia de São Pedro, 29 de Junho.

São Pedro é o santo padroeiro dos pescadores, porque era pescador; mas também dos viúvos e viúvas, porque era viúvo; e dos porteiros, porque Jesus Cristo lhe confiou as chaves do Reino dos céus.

Quando Jesus perguntou aos seus discípulos quem eles achavam que Ele era, o apóstolo Pedro foi o primeiro a responder confessando que Ele era o Cristo, o Filho do Deus vivo (Mateus 16:16). O próprio Jesus atribuiu a resposta de Pedro como uma revelação de Deus que foi dada a ele.

Nessa mesma ocasião Jesus dirigiu-se a Simão (Pedro) e disse-lhe: 

"Tu és Simão, filho de Jonas; serás chamado "Cefas" (Pedro, pedra) (JO I, 42). E, sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; tudo que ligares na terra, será ligado nos céus; e tudo que desligares na terra será desligado nos céus". (Mt. 16, 18).

Após a crucificação e morte de Jesus, na Cruz, os Apóstolos que o seguiam foram perseguidos e presos, 

Quanto à Pedro, recebeu a mesma pena de Jesus: a Crucificação. São Pedro, então, pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, porque não se achava digno de morrer na mesma posição em que morrera o seu Salvador (Jesus Cristo). 

Pedro foi crucificado e morto no dia 29 de junho do ano 64 d.C (depois de Cristo). 

 BAIRRO SÃO PEDRO – RÓI COURO- 

O Bairro São Pedro é um dos primeiros bairros de Boa Vista, já que a cidade iniciou a partir das margens do rio Branco. As primeiras casas do hoje Bairro São Pedro eram feitas de barro (adobe) cobertas com palhas de buritis. Mas, a maioria não tinha portas de madeiras. Usava-se, como porta, um couro de boi, que era esticado com varas e encostado como portas. À noite, com o vento, o cheiro do couro de boi exalava muito forte, e os cachorros da rua iam roer este couro.

O que perturbava os donos das casas. Daí, inicialmente o bairro ter o nome de: Bairro Rói Couro. Depois, já na década de 1960, com a construção da Igreja em homenagem ao Padroeiro de Boa Vista – São Pedro – o bairro passou a ser chamado de: Bairro São Pedro.
  

 Um dos primeiros moradores, ainda no ano de 1945, foi o senhor Artur, depois vinha a casa do Cabo Emiliano – marido da dona Ione Santiago – e, nesta rua a Rua Elias Madeira – que foi um importante fazendeiro do Surumú – o senhor Miro Terêncio instalou sua Olaria para fazer tijolos. A Olaria do Miro Terêncio deu emprego para muita gente, e existiu por muitos anos. E, o próprio Miro Terêncio doou muitos terrenos aqui no Bairro São Pedro para as primeiras famílias que vinham do Nordeste. 
  

 Portanto, o bairro, que começou com o nome de: Bairro Rói Couro, hoje é o Bairro São Pedro, em homenagem ao Padroeiro de Boa Vista, São Pedro.
  

 Em 1988, através da Lei nº 188, do dia 14 de novembro de 1988, o então Prefeito José Maria Gomes Carneiro, instituiu a Divisão Intraurbana da cidade de Boa Vista, e constitui os limites do Bairro São Pedro: 
 

   O Bairro se limita com a Avenida Villeroy /Leste, até a Rua Juscelino Kubistchek (a rua que passa em frente ao Ginásio Hélio Campos) – E, da Avenida Major Williams até a Rua Bento Brasil, e mais a área que está às margens do rio Branco. 
  

 A Igreja de São Pedro teve sua construção concluída no princípio de  1958, e já no 29 de junho daquele ano, dia do Padroeiro São Pedro, foi realizada a 1ª Missa sendo presidida pelo então Bispo de Roraima Dom José Nepote.
 

   A Colônia de Pescadores de Roraima ajudou muito na edificação da igreja. Na ocasião os próprios pescadores carregaram pedras, tijolos, areias, etc.
O senhor Sílvio, um português que morava em Boa Vista, e devoto fervoroso de São Pedro, prontificou-se a ajudar a construção da igreja de São Pedro enquanto fosse vivo. Mas, infelizmente morreu, vitimado por um trágico acidente. Antes, dedicou-se por inteiro na edificação da igreja de São Pedro.

O engenheiro daquela construção foi o senhor Claudionor Freire, que não era, propriamente um engenheiro, mas um conhecedor muito bom de construção civil, e que também deu sua contribuição na construção daquela igreja, de forma gratuita, sem cobrar nenhum dinheiro.

A supervisão e responsabilidade estavam a cargo do Padre José Moticoni e da Irmã Camila. Depois teve a continuidade com a Irmã Leônidas. Eles foram os primeiros evangelizadores do Bairro São Pedro.

Alguns vigários passaram pela Igreja de São Pedro: Ângelo Moriconi, padre Lírio, Girard e Bruno Pipino e o Padre Revislande dos Santos Araújo.

O prédio da Igreja Católica São Pedro localizado à Rua Miguel Luppe Martins nº 360, Bairro São Pedro, foi tombado como Patrimônio Histórico do Município de

Boa Vista, por meio da Lei Municipal de nº 940, 13 de abril de 2007, publicada no Diário Oficial de nº 1877, de 29/12/2007.

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!