Por Francisco Cândido
Em 29/09/2015

AVENIDA DAS GUIANAS
Bairros São Vicente e 13 de Setembro

Hino: ♫♪“Querida terra Guiana de rios e planícies. Feita rica, pelos raios do sol, e magnífica pelas chuvas. Ornamentada como pedra preciosa e formosa entre montanhas e mares. Teus filhos te saúdam, querida terra dos (homens) livres. (...).”♫♪.

Guiana, Guyana, Güiana ou Gùiana? O correto é escrever: GUIANA. Os guianenses escrevem “GUYANA”, tendo o “UY” som de “ai”, e pronunciam: “GAIANA”.

A República Cooperativa da Guiana (em inglês: “Cooperative Republic of Guyana”, tem como Lema: One People, One Nation, One Destiny (Um Povo, Uma Nação, Um Destino). O nome Guiana deriva de uma palavra indígena que significa "terra de muitas águas", e é conhecida também como "O País dos Seis Povos": indígenas, espanhóis, holandeses, ingleses, africanos e indianos. A Guiana é um país da América do Sul, limitado a norte e a leste pelo Oceano Atlântico e pelo Suriname, ao sul e oeste pelo Brasil e a oeste pela Venezuela. Sua capital é Georgetown (cidade do (rei) George), também conhecida como “cidade Jardim do Caribe”, apesar de estar no Atlântico.

Guyana (Guiana) A "Ponta de Flecha Dourada", como a Bandeira Nacional é comumente conhecida, consiste de cinco cores: o verde representa a natureza agrícola e florestal da Guiana. O dourado representa a riqueza mineral da Guiana. O vermelho representa a natureza zelosa e dinâmica estrutura nacional da jovem e independente Guiana. A faixa preta representa a persistência que irá sustentar o ímpeto de avanço do povo guianense. A faixa branca representa os rios e o potencial aquático. A língua oficial é o inglês. Mas, também se fala o dialeto “creolle”. A Guiana faz fronteira com Roraima, em Normandia, através do rio Maú, e no Município de Bonfim, através do rio Tacutú, com a cidade de Lethem, se bem que aquele pedaço de terra já pertenceu ao Brasil. Foi a tal “Questão do Pirara”, ocorrida no início do Século XIX, quando o Governo Imperial do Brasil protestou contra a indevida penetração inglesa na região do Pirara - ao norte e oeste dos rios Cotingo e Tacutú, fronteira oeste da Guiana, junto à Venezuela.

A Guiana foi explorada inicialmente por navegantes espanhóis a partir de 1499 e passou a ser ocupada por holandeses com suas colônias de Berbice, Demerara e Essequibo, até ser tomada pelos britânicos em 1796, e oficialmente “cedida” em 1814, tornando-se finalmente uma única Colônia (Inglesa) em 1831.

A Guiana conquistou sua independência em relação à Inglaterra no dia 26 de Maio de 1966.  A economia do País vem da produção do arroz, açúcar, Rum, e da exploração de Petróleo, ouro, diamante e bauxita.

A Venezuela considera a área conhecida como Guiana Essequiba (2/5 da Guiana) como uma “Zona en Reclamación”, pois acredita que lhe fora subtraída indevidamente no século XIX pela Inglaterra. A disputa por esta área (produtora de Petróleo) fez com que neste ano de 2015, o presidente venezuelano Nicolás Maduro, voltasse a reivindicar a posse.

O atual Presidente da Guiana é o Dr. DAVID GRANGER (eleito em Maio de 20015).

Em Boa Vista a “AVENIDA DAS GUIANAS” nasce na rotatória do Posto Trevo, passa em frente à Rodoviária e termina na cabeceira da Ponte dos Macuxis. Na realidade, a partir da rotatória do Posto Trevo em direção à Ponte dos Macuxis, já é a BR-401 para Bonfim e Normandia.

 

 

 

 

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala