Por Folha Web
Em 08/08/2019

Sesc Amazônia das Artes
Confira a programação do maior circuito cultural da Amazônia

Foto: José Ailson

O Sesc Amazônia das Artes se consolidou como uma das mais importantes iniciativas de circulação de manifestações artísticas fora dos grandes centros urbanos e, em 2019, chega na sua 12ª edição. Destacando a potência cultural da região, o Sesc Roraima apresenta uma programação extensa, com muita música, dança, teatro, artes visuais e cinema. O projeto teve início no dia 3 de agosto e segue até o dia 17.

Além de teatro e dança, a telona do CineSesc vai exibir cinco produções cinematográficas realizadas em estados como Acre, Pará, Maranhão, e também Mato Grosso. A sessão acontece no dia 13, a partir das 15h, no CineSesc Abrahim Jorge Fraxe, no Sesc Mecejana.

As inscrições deverão ser feitas através do Ticketphone, sendo validada após a entrega de 1kg de alimento não perecível até 1 dia útil antes do espetáculo, em horário comercial, no setor do Mesa Brasil no Sesc Mecejana, situado na Rua João Barbosa, 143, Mecejana. 

Confira a programação completa do Amazônia das Artes:

08/08 Espetáculo 'Boxe com Palhaçada'

Teatro Jaber Xaud, 20h, classificação livre 

Sinopse:  O espetáculo Boxe com Palhaçada foi inspirado em uma esquete de mímica do grupo Espanhol El Tricicolo. Na versão Compalhaçada os personagens Debiloide e Meio Fino vividos pelos atores Idelson Mouta e Jean Linhares, respectivamente, lutam pelo coração da palhacinha Cafuxa, a quem dá viva a atriz Ariane Feitoza, em uma luta de boxe recheada de improvisos com a possibilidades de expressões sociais e políticas da atualidade, fazendo o público participar das ações.

09/08 Espetáculo 'Kanarô' com Grupo Experimental de Artes Vivartes (AC)

Teatro Jaber Xaud, 20h, classificação 12 anos

Sinopse: Kanarô é um ritual de sensibilidades que voa sobre a terra num um percurso cênico sinuoso que atravessa o imagético, o sonoro, o literário e o dramatúrgico sensoriais sensíveis dos saberes sentidos e dos diálogos cosmológicos indígenas, não indígenas e entremeios sinestésicos da vida. É o trânsito alado das metamorfoses do ser feminino amazônico e suas buscas políticas por um mundo bom em qualquer lugar, em todo tempo, por qualquer ser.


O espetáculo Kanarô, do Acre, será o destaque desta sexta-feira

10/08 Espetáculo 'Mi Clamor' com Baillare Companhia de Dança (RR)

Teatro Jaber Xaud, 20h, classificação livre 

Sinopse: Mi clamor é um espetáculo de dança contemporânea que retrata a crise migratória dos venezuelanos, que chegam ao Brasil, fugindo da fome, desemprego, doenças, violência e do caos instalado em seu país. Com 50 minutos de duração, a performance dos bailarinos envolverá predominantemente a dança contemporânea, sensibilizando o público por meio da música, corpo e movimentos, um olhar humanitário à crise migratória no Estado de Roraima. Todo o trabalho artístico foi concebido por meio de pesquisas, entrevistas, visitas em abrigos, vivências e interações com os refugiados. O espetáculo foi criado por temas, à caminhada para chegar ao Brasil, a esperança, violência, prostituição e o envolvimento em situações ilícitas. “Mi Clamor” tem direção coreográfica de Soraya Souza, direção musical e iluminação de Orlando Júnior, figurino de Marlene Barbosa. Bailarinos: Cristiely Memória, Everton Alves, Josiele Ferreira, Marcos Vinícius, Ivana Sanches, Nathana Lindey e Soraya Souza.


Tem prata da casa na programação! “Mi Clamor”, da Companhia de Dança Baillare se apresenta no sábado (10)


11/08 Espetáculo 'Ânima Trama' com Coletive Umdenós (PA)

Teatro Jaber Xaud, 20h, classificação livre 

Sinopse: Espetáculo de dança contemporânea que é base da pesquisa de doutorado da artista Rosangela Colares, esta, parte do universo feminino familiar de seus criadores, em especial, as técnicas artesanais, que aqui compõem a estética e a filosofia do espetáculo. Tomadas como imagens de criação, as artesanais, elas constituem as tramas que compõem a nossa vida, nossos laços e nossos nós. O feminino borda, tece, trama… Ânima Trama tece vidas, labirintos, afetos e memórias, propomos dança como um emaranhado de fios que ao se encontrarem, envolvem-se e nesta trama formada, desvelam o sensível em transparentes movimentos de vida entre o bordado, a dança e o tempo. Este espetáculo é resultado da investigação de uma dança feita de tecidos, agulhas e linhas, que produz uma trama que se desdobra no ato de bordar coreografias que tecem espaços, cerzindo tempos, compondo assim uma dança que é memória encarnada. Este espetáculo recebeu o Prêmio Seiva (Secult/Pa) de pesquisa e experimentação artística 2016.

Sabotagem Rock
Bandas de Rock se reúnem neste sábado no Espaço Paricá

Foi aberta a temporada de shows de rock na cidade! Depois de um longo período sem shows e festivais, a KPivara Produções arregaçou as mangas e resolveu tocar o projeto Sabotagem Rock. Mensalmente algumas bandas autorais se reunirão para fazer um som. Esta edição será no sábado (10), no Espaço Paricá, com oitro atrações. A entrada é gratuita.

A KPivara é formada por Jacy Neto, Mário Andrade e Ed Wilson, três amigos que decidiram não deixar a cena musical local morrer. “Em 2016, quando abri o Buteco da Cerva, foi meio que natural, a gente sempre fazia as coisas para rolar os eventos. O que fez a união continuar até hoje é que a gente sempre fez coisas diferentes na produção: eu cuidando da parte mais geral como equipamentos e logística, Mário e Ed das artes e da decisão de quais bandas chamar e a conversa geral entre bandas”, destacou Jacy.

Além do Sabotagem, a KPivara já realizou diversos eventos, tanto no Buteco da Cerva, quanto o mais recente realizado há algumas semanas no Parque Anauá, o Aliens in Park.

CHAPEUZINHO AMARELO

Obra adaptada de Chico Buarque é destaque deste sábado no Teatro Municipal 


Espetáculo será neste sábado (10), a partir das 20h, no Teatro Municipal de Boa Vista

Sábado é dia de programa familiar, e tem programa mais familiar do que teatro? Neste sábado (10), o Teatro Municipal de Boa Vista recebe o espetáculo “Chapeuzinho Amarelo”, uma adaptação da obra de Chico Buarque de Holanda, contando a história de uma menina que tem muito medo, transformando a fantasia dos contos em sua própria realidade, chegando ao ponto de não brincar, não se divertir, não comer, nem mesmo dormir. 

O espetáculo mostra a superação dos seus medos, inseguranças e descoberta da alegria de viver. A montagem do espetáculo Chapeuzinho Amarelo, é feito pela Cia de Teatro Metamorfose e foi premiado como Melhor Espetáculo Infantil no 9º Festival de Teatro da Amazônia, em 2012. Os ingressos estão disponíveis no site.

@teatromunicipalboavista

Agora o boa-vistense tem um novo canal para ficar por dentro de toda a programação artística cultural da cidade! O Teatro Municipal de Boa Vista está com uma conta oficial no Instagram, atualizada diariamente com novidades da cena local, além das grandes atrações nacionais previstas para subir o palco neste semestre. Não deixe de seguir o @teatromunicipalboavista e conferir!


Folha Web
jornalista@teste.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Canoa Pop
+ Ler mais artigos de Canoa Pop