Por Shirley Rodrigues
Em 07/09/2019

 Com Nada 

* Ninguém discorda que policiais e professores deveriam ser as profissões mais bem remuneradas do mundo. Mas, ao invés disso, essas duas categorias são as mais sacrificadas. Atualmente, virou coisa corriqueira ver professor apanhar – literalmente – de alunos em tudo quanto é escola. Policiais, além de pôr suas vidas em risco diariamente pra defender a população, ganham pouco e na maioria dos casos trabalham sem aparelhamento adequado e em condições insalubres, sem contar que são os primeiros alvos dos bandidos. 

 Com Tudo 

* Ana Nery Melo estará participando neste domingo da Beuaty Fair em São Paulo, a maior Feira de Beleza da América Latina. Ela é a primeira roraimense a subir no palco da importante Feira, onde estará ministrando Workshow de penteados para noivas. Aninha, que é artist da marca Walory, passa 15 dias atendendo no seu concorrido Studio Making Off e 15 dias do estiloso Salão Duo, de São Paulo. Mês que vem, ministrará dois cursos de micropigmentação: dias 6 e 7 de outubro, em São Paulo, e dias 17 e 18, em Fortaleza. 

Kathia Amélia Wieser – na foto com as amigas Marina Cantão e Daniela Cidade - chegou da Europa para diazinhos por aqui 

Da Nota 

* O Governo de Roraima publicou Nota de Esclarecimento em que repudia a declaração do deputado estadual Renato Silva em relação à permanência de Mariana Poltronieri na presidência da Junta Comercial.
* A referida nota chama o parlamentar de leviano, por este ter declarado que havia “indícios de corrupção” naquele órgão. O texto fala ainda sobre o Curriculum da Dra. Mariana e de todos os avanços implementados em sua gestão na Junta Comercial.

Riachuelo 

* A Riachuelo do Pátio Roraima Shopping aderiu à Semana do Brasil e está oferecendo uma série de descontos que duram até o dia 15 deste mês, ou enquanto durar o estoque. 
* A Semana do Brasil é uma espécie de "Black Friday" brasileira e foi criada para estender as comemorações alusivas ao feriado de 7 de setembro. Na Riachuelo do Pátio encontra-se jeans por R$ 69,90, por exemplo. Está imperdível! #VemProPatio

Mr. Cat
* A propósito, a Mr. Cat do Pátio Roraima também aderiu à "Semana do Brasil", nossa "Black Friday" brasileira. A loja está com uma super promoção, compre 2 e leve 3, durante o período que vai até o dia 15. 
* São peças selecionadas, femininas e masculinas, para escolher. E mais, na comprando dois, o terceiro você leva de graça. Informações detalhadas no local, e boas compras! #VemProPátio

Agora é pra valer! O cantor Janio Tavares e banda estrelará o show Divas, no próximo dia 27, no restaurante Fernanda Fialho Gourmet . Na foto, ele divide clic com as queridas Rita Junges e Emília Fraxe 

Feira Indígena 

Será realizada a V Feira Indígena de Agropecuária e Artesanato da região do Surumu, especificamente na comunidade do Barro, que começa neste sábado, 7, e se estende até segunda-feira, 9. 
Por lá, exposições de produções agrícolas e pecuários, troca e venda. Também artesanatos, derivados de couro, produtos medicinais, entre outros.

Feira Indígena II

* A Prefeitura de Pacaraima, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário, em parceria com a Secretaria de Assuntos Indígenas e suas respectivas equipes, realizarão palestras na comunidade do Barro, no período da V Feira Indígena. 
* Os temas serão: manuseio de máquinas e equipamentos; fábrica de Farinha Móvel e a redução dos custos da produção da mandioca/farinha. 
A programação do evento é extensa e variada.

Ana Nery Melo, que agora se reveza entre Boa Vista e São Paulo 

#Rápidas

* Inaugurando idade nova hoje, Platão Arantes, Carminda Maia, Marcos Antônio Araújo e Ana Rita Alves Barreto.
* Domingo, quem troca de data é Vaneza Targino, Paulinha Coelho, José Carlos Aranha, Túnica Vieira Santos e seu filho, Dr. Thiago Santos. 
* Neste 7 de setembro haverá desfile cívico na Avenida Ene Garcez, encerrando desta forma as festividades alusivas ao Dia da Pátria. 
* E por falar em Dia da Pátria, o presidente Jair Bolsonaro convocou os brasileiros a saírem às ruas, hoje, vestindo verde/amarelo.
* Por outro lado, os jovens estudantes articulam manifestação em defesa da Amazônia e em protesto aos cortes de verbas da Educação e reforma da Previdência. 
* Se as ruas terão mais pessoas vestidas com cores nacionais ou de preto, em forma de #luto, como fizeram os antigos caras pintadas, saberemos logo mais. Senhoras e senhores, façam suas apostas... 

 Perfil 

DJ Nicolás Rivero: ... “espero aumentar toda a cena noturna da qual gosto tanto de trabalhar”.

O argentino Nicolás Rivero, que recém iniciou residência em Boa Vista, é DJ, iluminador e bartender formado pelo Centro de Capacitação Laboral, de Rosário, cidade onde morava e tinha uma empresa de eventos, a Seed Produciones. Apaixonado pelo calor, está se adaptando em Roraima, segundo ele nos contou. Além de tocar na boate Ícone, aos sábados, com um set de reggaeton intercalando com o que realmente gosta, a eletrônica. Também está investindo na Capital macuxi, onde iniciou a Cheers Cocktails e Drinks – Serviço Integral de Bar e Consultoria, que vem atendendo a festas privadas e, a partir daí, passou também a ser um dos colunistas da Okiá, aqui da Folha de Boa Vista, onde todas as sextas-feiras está com alguma dica ou receita de drinques deliciosos.

* Como surgiu o seu interesse pela música?

Começou em 2012, quando comecei a frequentar eventos e boates eletrônicas. Comecei a ir a grandes festas em Buenos Aires, como Ultra e Creamfields, em Córdoba, a eventos de DJs internacionais e, claro, em Rosário, onde eu morava.

*Quando você percebeu que essa era a carreira que você queria seguir?

Até 2017, eu colecionava muita música por uma questão de gosto e porque assistia muitos DJs. Nesse mesmo ano, fiz uma viagem com amigos aos Estados Unidos, onde conheci muitas boates em Los Angeles, Las Vegas, Nova York e Miami. Nós coroamos essa viagem indo ao Ultra Miami, um festival de cerca de 200 mil pessoas de mais de 40 nacionalidades, com sete palcos simultâneos com diferentes estilos de música eletrônica. Nesse festival acho que acabei me apaixonando de vez pela música, pelo ambiente, pela vibe. Foi por tudo isso que decidi que queria começar essa carreira.

*Quem mais o incentivou no início de tudo?

No começo tocava para amigos, em aniversários, ou quando nos reunimos para comer, sempre por diversão. E então eles me apoiaram para começar a me apresentar em boates e eventos. E, é claro, toda vez que eu tinha um evento marcado, eles estavam lá para me acompanhar.

*De todos os lugares que já se apresentou, qual você mais gostou?

Cada um dos lugares onde toquei tem detalhes específicos que os tornaram únicos. Mas escolho o último réveillon, quando toquei no clube de pesca onde trabalhava e fiz um set de 10 horas seguidas, sem parar. Vimos o nascer do sol no rio Paraná. Um sonho.

*Quando você está ali tocando para aquele público e percebe que todos estão correspondendo com diversos gestos bacanas, o que passa por sua cabeça?

Isso me deixa muito calmo, porque isso mostra que estou fazendo bem o meu trabalho. Há uma coisa que é importante quando se faz o que eu faço e é saber ler a multidão, porque nem todo mundo reage da mesma forma com a mesma música e você sempre precisa levar isso em conta para saber para onde o set vai.

*Qual a impressão que você teve do público de Boa Vista na cena noturna?

Ainda não sei muito, pois tenho tocado em apenas uma boate que me abriu as portas, a Ícone, da querida Eliana Viana. Por isso, ainda nem conheci tanto e não mostrei muito do meu trabalho, meu estilo mais para o Techhouse. Tenho atuado mais como bartender. Mas gostei do que vi e senti. Há muitas possibilidades com bares e boates de estilos diferentes.

*E falando dessa sua faceta de bartender, quando se interessou por essa área?

Eu sempre gostei da bebida em geral. Então comecei a buscar formação para entrar mais preparado na área de eventos, porque tinha uma empresa com um amigo na Argentina, pela qual promovíamos uma festa temática itinerante, ou seja, em cidades diferentes, chamada "Columba". A noite é uma cena que me atrai, assim segui com o negócio enquanto estive lá, me formei como bartender também e passei a atender a festas particulares pela empresa.

*E o gosto do brasileiro, mais precisamente do roraimense, é muito diferente dos argentinos?

Honestamente sim. De refeições, bebidas, roupas, tudo! Mas gosto muito de viver uma cultura diferente. Me sinto muito bem começando a viver nesta bela cidade, onde já vou completar seis meses. As pessoas são muito amigáveis e isso ajuda na adaptação.

*E sobre essa empresa de eventos em Rosário, na Argentina, e aqui, como está sendo recomeçar?

Bem, não é uma tarefa fácil. Mas também não é impossível. Resolvi começar trabalhando um tempo em um bar muito conhecido aqui da cidade para saber o paladar dos boa-vistenses. Agora, com o serviço de bar e consultoria, é mais fácil entender alguns pedidos de clientes e posso também recomendar coisas que vi e obtive sucesso na hora de beber.

*Deixe uma mensagem para as pessoas de Roraima:

Espero que um dia tenha o prazer de conhecer o máximo de pessoas, seja em um evento ou em qualquer situação possível. Obrigado por me deixar fazer parte desta cidade e espero aumentar toda a cena noturna da qual gosto tanto de trabalhar.

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Social
+ Ler mais artigos de Social