Por Moara Albuquerque
Em 23/09/2019

Visita ao Cliente - Inaiá Modas

Essa semana criamos o quadro “Visita ao Cliente” no Instagram da OpenDoor Arquitetura. O quadro consiste em como conseguimos traduzir a história e essência do cliente em um projeto.

Para estrear o quadro, fizemos uma visita na Inaiá Modas. A loja foi criada em 2013 e oferece moda casual, para o dia-a-dia das mulheres, com muitas estampas e cores, com preços acessíveis e atendimento personalizado.

 A empreendedora Ingrid Inaiá que também é uma amiga e cliente, contou um pouco da sua história, onde tudo começou na adolescência com um grande sonho de ter uma loja de roupas. Em 2011 com muito esforço juntou dinheiro, comprou roupas e começou a vender como sacoleira, somente em 2013 que foi para um espaço físico e se orgulhava de sua trajetória porque hoje ela estava em uma megaestrutura linda, a cara dela e das clientes  que foi a realização de um sonho que a OpenDoor fez com muito carinho.

O local antes da reforma possuía um provador, balcão de atendimento, uma vitrine e araras. O espaço da loja era bastante reduzido, com 3,50m de largura por 3,50m de comprimento.

O objetivo do projeto era, portanto, ampliar ao máximo o ambiente da loja, facilitar a circulação das clientes e expor os produtos de maneira correta. Além disso, tivemos de criar o projeto buscando sempre pensar em elementos que pudessem ser removidos, visto que o objetivo da empresa é levar a loja para outro ponto em um curto/médio prazo. No projeto, os elementos utilizados visaram ampliar visualmente a loja, visto que não era possível derrubar paredes ou fazer anexos. Para o desenvolvimento do projeto foram feitas análises do público-alvo, do material de identidade visual, do conceito e da história da marca, e de suas estratégias e planos de curto, médio e longo prazos.

Conceito do projeto: trazer a moda e possibilitar o prazer fashion nas compras e no dia-a-dia. A alegria do ambiente deve contagiar as clientes, pois essa é a identidade da marca. Não queríamos fazer nada muito “chique”. O objetivo do projeto não era esse. No caso da Inaiá, a ideia era transmitir o conceito da marca para o ambiente.

As cores foram selecionadas de modo a transmitir essa proposta de alegria e energia, porém com uma pitada de maturidade e sofisticação, com os tons mais fechados e as padronagens amadeiradas. Fizemos um pequeno “hall” de entrada, de maneira a receber ali a cliente e ali temos um móvel que chamamos de aparador multiuso. Esse móvel funciona como um pequeno aparador, para servir de apoio para o frigobar que fica logo em baixo, apoiando taças e bombons; Ele também serve como um novo “caixa” da loja. O balcão anterior ocupava muito espaço e, como a loja tem no máximo 2 funcionárias trabalhando, decidimos remover esse móvel e fazer algo menor. Neste aparador, portanto, temos ponto para máquina de cartão, tomadas para carregar telefones e uma gaveta com chave para guardar pagamentos em espécie e documentos.

Além disso, a proprietária faz muitos cursos e treinamentos online, e precisava de uma estação de trabalho para estudar e fazer a contabilidade da loja. Fizemos uma gaveta sem o tampo frontal, em que é possível puxá-la e apoiar o notebook e trabalhar.

Nos provadores, colocamos carpete azul escuro. O carpete é uma ótima opção para locais com piso de porcelanato ou cerâmica – é uma técnica especial de vendas que usamos aqui no escritório: no projeto comercial, temos que trabalhar com as percepções do cliente dentro da loja. Não somente as percepções visuais, mas todas, desde as táteis às cognitivas (trabalhadas através das nossas técnicas de neuroarquitetura). No caso do piso acarpetado, a percepção tátil é a que mais se destaca – uma sensação confortável ao tirar os sapatos no provador para vestir as roupas. Nada de chão gelado nos pés das clientes!

A decisão de compra é feita no provador, então utilizamos algumas estratégias de projeto nesse espaço, como uma boa iluminação, piso apropriado, tamanho confortável. Destaque para os cabideiros que ajudam a cliente a decidir o que levar, escritos “sim”, “não” e “talvez”.

As araras novas foram elaboradas de maneira que a Inaiá possa levar essas peças para outro ponto sem prejuízo ou grandes modificações no móvel. Além disso, projetamos esse espaço para poder ser flexível – o mundo da moda é muito mutável, os clientes estão sempre buscando novidades. A proposta desse móvel “flexível” é atender essa demanda de novidades – somente mudando uma arara de lugar, reposicionando uma prateleira e intercalando as peças frontais com peças laterais, a lojista consegue passar a sensação de novidade, de renovação sem precisar reformar a loja inteira!

A iluminação foi trabalhada para destacar as peças à venda, com especial destaque aos provadores. Na parede principal criamos uma padronagem que toma a parede inteira. Criamos essa estampa com base no primeiro logotipo da Inaiá, e usamos as cores que selecionamos para o projeto. Esse zigue-zague remete à saia do manequim do logotipo, e nele encaixamos o expositor de acessórios/cosméticos e o espelho embutido na marcenaria.

Colocamos uma ilha central, para facilitar a compra das clientes, pra que elas coloquem na mesa as peças que forem selecionando para experimentar ou comprar.

Separamos uma área com uma poltrona para as amigas ou maridos sentarem e esperarem a amiga/esposa fazer as compras, e colocamos um pequeno banco que serve de apoio para um copo, uma peça de roupa ou como assento para mais uma pessoa esperar.

Dessa forma nasceu uma nova Inaiá Modas.

Moara Albuquerque
contato@opendoor.arq.br
Moara Albuquerque é arquiteta da OpenDoor Arquitetura, uma empresa voltada para a criação de projetos comerciais e clínicos.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Decore+BV
+ Ler mais artigos de Decore+BV