Por Parabólica
Em 10/09/2020

Bom dia,

Hoje é quinta-feira (10.09). Faz algumas semanas, os proprietários e colaboradores que fazem o Grupo Folha foram surpreendidos com a comunicação do gigante Google de que nossa pequenina empresa fora escolhida para receber incentivo financeiro por eles acreditarem sermos referência na  produção de conteúdo jornalístico na região. Esta notícia encheu a todos nós de orgulho, afinal, sempre tivemos consciência de nossas limitações no fazer, e praticar, um jornalismo comprometido com os valores da sociedade moderna e cristã, mas absolutamente aberto a todos os que nos dão a honra de suas audiências. E, para aumentar nosso orgulho e satisfação, essa escolha veio como um alento indispensável neste momento de enfrentamento de uma pandemia terrível que nos obrigou a suspender a circulação da edição impressa da Folha de Boa Vista, até então o principal produto da empresa.

Por falar em edição impressa, faz uma semana, o Grupo Folha recebeu uma outra notícia extraordinária, que também encheu de alegria e orgulho todos aqueles que fazem parte de nossa empresa. Com a colaboração inestimável e competente do professor doutor Maurício Zouein, do Núcleo de Pesquisa Semiótica da Amazônia, da Universidade Federal de Roraima (UFRR), as edições históricas da Folha de 1983 -desde a primeira edição-, até 1998, passaram a fazer parte do acervo da Biblioteca Nacional, e abertas à consulta de todos os que se interessam pela a história de Roraima contada pelas páginas da nossa Folha. Foram mais de 20 mil horas de um trabalho minucioso, entre seleção e digitalização das edições, num total de mais de 100 mil páginas.

São conquistas que nos obrigam a deixar a modéstia de lado, para compartilhá-las com os nossos mais de 60 mil leitores/leitoras diários. ( outro grande motivo de comemoração ) razão maior do nosso trabalho, e que sem a fidelidade e respeito com que têm nos brindado nessas quase quatro décadas de existência não seriam possíveis. Os leitores/leitoras sabem do valor dessas vitórias, conseguidas com muito esforço por uma equipe de colaboradores que são conscientes da importância de manter de pé a credibilidade alcançada, no meio de tanta desconfiança da população em relação a produção e circulação da notícia neste mundo do Século XXI.

NÃO ATINGIRÁ

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou, ontem (09.09) que a reforma administrativa enviada pelo governo ao Congresso Nacional, se aprovada, vai gerar uma economia para os cofres públicos de algo em torno de R$300 bilhões nos próximos 10 anos. Alguns especialistas acham muito otimista essa previsão, afinal, até agora a expectativa é de que os feitos da reforma atinjam apenas os servidores do Poder Executivo, permanecendo intactos os privilégios dos servidores dos servidores dos demais poderes e órgãos com autonomia orçamentária/financeira, agravando ainda mais a falta de isonomia entre eles.

RECORDE

No Brasil, o custo dos Poderes Judiciário e Legislativo em relação ao Produto Interno Bruto do país é um dos maiores dentre as grandes e pequenas nações do Continente e do Planeta. No caso do Judiciário, só para ter uma ideia, o Brasil gasta cerca de 1,30% do PIB anual, contra 0,13% da Argentina; 0,14% do Estados Unidos; 0,19% da Itália; 0,21% da Colômbia; 0,22% do Chile; e 0,32% da Alemanha. Ou seja, o gasto dos brasileiros e brasileiras para manter o Judiciário é de, no mínimo, quatro vezes o que se gasta nesses outros países. E a reforma administrativa do governo nem passa longe de tocar nesse ponto. E com relação ao Legislativo a situação não é diferente: temos um dos maiores gastos de mundo para manter senadores, deputados federais, deputados estaduais e vereadores.

SEM PROBLEMAS

Fontes da Parabólica bem situadas no Palácio do Planalto garantem que que não teve maior repercussão junto ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) as declarações do assessor especial do Ministério da Saúde, o ex-deputado federal Airton Cascavel, sobre o apoio presidencial à candidatura à Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV) do deputado federal Antônio Nicoletti (PSL). A afirmação de Cascavel ocorreu durante a convenção do PSL, realizada na última segunda-feira (07.09), foi desmentida por Bolsonaro no dia seguinte. O presidente, segundo essas fontes, até esboçou um sorriso quando informado sobe o fato.

OUTROS

E nesses tempos de desmonte -estancamento da sangria-, da operação Lava Jato, seguem nos bastidores as informações dando conta de que outros governadores serão alvos de operação da Polícia Federal, e consequente afastamento das funções que desempenham. Dois desses afastamentos já teriam sido pedidos, e aguardam apenas a decisão de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os governadores têm privilégio de foro; e só podem ser afastados por decisão do STJ, ou do Supremo Tribunal Federal (STF), em caso de recurso.

      

                   

       

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Enoc disse: Em 11/09/2020 às 08:09:24

"Parabéns a FolhaBV pela digitalização e disponibilização do material histórico do jornal. Fonte excelente de pesquisa. Já comecei minha leitura diária desde a edição 01."