Por Doutor Finanças
Em 04/06/2019

Editorial

A realização de sonhos não acontece por acaso, isso você já deve ter percebido, mas é sim fruto de nossas escolhas que os sonhos são tornados em realidade. A vida é feita de escolhas sejam elas conscientes ou inconscientes, “quanto mais mesquinho você é, mais mesquinho você fica, quanto mais caridoso você é, mais caridoso você fica”.

Por Kildo Neto
@professor_financas
@saymon_business_school

Equilíbrio entre emoção e razão financeira

Você já parou para pensar que só de não escolher ou não pensar você já escolheu e já pensou? Ou então que pensar pequeno e pensar grande da o mesmo trabalho de pensar.

Há momento em que agimos pela emoção, a flor da pele, vivemos atualmente em uma sociedade consumista, todos os dias recebemos enxurradas de promoções com intuito de promover as emoções e criar necessidades por produtos e serviços que não precisamos ou que não queremos para nós, mas simplesmente passamos a admirar, sonhar e claro consumir. 

Para manter o status, as pessoas consomem coisas que não precisam com o dinheiro que não tem, para impressionar pessoas de quem não gostam ou até mesmo para demostrarem ser quem de fato não são?

A ideia não é excluir as nossas emoções de nossas escolhas, mas, dar um sentido a elas. 

Vou dar um exemplo simples, bem simples, um tão sonhado carro de luxo no valor total de R$ 284.507,00, com uma entrada de 50%, parcelado em 60x (meses) com uma prestação de R$ 4.179,01, com uma depreciação anual entre 8 á 10%, que ao final de 5 (cinco) anos esse mesmo veiculo irá custar o valor de revenda de R$ 213.391,00. Se fosse aplicado o mesmo valor de R$ 284.507,00 no Tesouro Direto + IPCA 2024, com o mesmo valor de entrada e o mesmo valor de parcela a uma taxa de rentabilidade anual de 6,72 % a.a, este mesmo valor renderia um total de R$ 553.482,70. 

 
Ou seja, se agirmos mais com a razão do que com a emoção certamente a resposta esta no exemplo acima. 

Dizer a você que se você gasta muito dinheiro hoje, poderá ter problemas no futuro; mas se você gasta menos dinheiro hoje para ter mais dinheiro amanhã, terá uma vida financeira prospera e saudável. 
Já diz um famoso ditado popular financeiro “o dinheiro de hoje não é o mesmo de amanhã”.

Um exemplo básico é, você quer investir em um terreno de um loteamento, porém hoje o terreno vale R$ 100.000,00 (cem mil reais), hoje, amanhã (médio e longo prazo) pode valer R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais), por conta da valorização do loteamento, ou seja, os mesmos R$ 100.000,00 que você tem hoje, não serão os mesmos capaz de comprar o mesmo terreno daqui a 3 ou 5 anos futuros. 

Atente para o fato de que não existe uma escolha certa ou errada, e sim uma oportunidade de melhor usar seus recursos financeiros. 

Doutor Finanças
test2@test.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Finanças
+ Ler mais artigos de Finanças