Por Nira Santos
Em 31/05/2019

EDITORIAL

A paz do Senhor

Às vezes, nos afundamos em problemas e os deixamos tomar conta de nossas vidas, negligenciando a perspectiva cristã da salvação pelas mãos de Deus, levando-nos a crer que tudo está perdido e à ideia de que chegamos ao fundo do poço de uma situação aparentemente irreversível. Nesses momentos, percebemos o quanto nossa fé é fraca, que estamos longe de entregar plenamente nossas vidas ao Senhor e confiar de maneira inabalável na Sua promessa de libertação. 

Passamos então a enxergar a vida sob a perspectiva do imediatismo, tentando resolver as coisas à nossa maneira, desprezando os ensinamentos do Pai e querendo respostas rápidas para os problemas sem pensar nas consequências da nossa imprudência. Afinal de contas, se tudo “está perdido”, por que não arriscar e apostar no nosso “poder de decisão”, nas nossas próprias escolhas e esquecer que o Senhor, nosso Deus, sempre esteve ao nosso lado nos momentos mais difíceis? Parece este ser o caminho mais fácil.

A nossa incapacidade de perceber que a ajuda do Senhor acontece a cada minuto de nossas vidas nos leva a decisões precipitadas e até mesmo à descrença. Pecamos por não saber esperar que sejam cumpridas as promessas do Pai e pecamos mais ainda em duvidar da Providência. 

Teimamos em querer colocar o carro na frente dos bois e agimos sem fé, paciência e esperança, contrariando, conscientemente, os preceitos bíblicos, por mais que digamos conhecê-los, pelo simples fato de sermos fracos demais para aplicá-los à risca. Mas, mesmo assim, Deus não nos abandona. Ele sabe das nossas fraquezas, lutas e dúvidas. Conhece como ninguém aquilo nos aflige e está sempre pronto a nos estender a mão, ainda que não saibamos como pedir que Ele o faça.  

“Jesus disse: - Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim”. (João 14:1)


PALAVRA DE FÉ

Esperança

“E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes”. Ezequiel 37:3

Ter esperança é acreditar que existe uma saída, até mesmo para os problemas que parecem impossíveis de superar.

É a esperança que nos dá forças para lutarmos.

Enquanto a esperança existir no meu e no seu coração, nada nem ninguém nos impedirá de sonhar.

No livro do profeta Ezequiel, no capítulo 37, versículo 3, vemos Deus perguntar para o profeta: “Filho do homem, poderão viver esses ossos? ”  O profeta respondeu: “Senhor Jeová, tu o sabes”.

No versículo 4, diz assim:  “Então, profetiza sobre esses ossos e dize-lhes: ossos secos, ouvi a palavra do Senhor”.

Aqui vemos que Ezequiel profetizou através de suas palavras que foram lançadas, palavras essas que trouxeram vidas. Pois ossos se juntaram, nasceu carne, estendeu-se pele e também por último houve espírito neles, ou seja, tiveram vidas.

Ou seja, aquilo que estava morto num vale, reviveu.

E você? Qual é o vale que você tem enfrentado?

Será que é o vale da crise financeira?

Ou talvez problemas com filhos no vício das drogas?

Ou serão os problemas em casa com seu esposo (a)?

Não importa qual vale você esteja enfrentando, o que importa é que você, daqui pra frente, fará como Ezequiel: profetiza! Seja profeta na situação em que você se encontra.

Não baixe a cabeça, não pense que está tudo perdido, porque não está! Profetiza até ver o seu milagre acontecer. Não desista, insista.

Faça como Ezequiel. Ele teve duas situações, mas apenas podia escolher uma. Ele escolheu profetizar. 

Use a sua boca para profetizar e ver nascer vida no que estava morto.

Porque eu creio que tudo aquilo que você perdeu ou que está saindo do seu controle, pode ser restituído. Abra a sua boca e profetize!

Fabiana Graciano.
Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Recife/PE

Nossa leitora de Recife (PE) Fabiana Graciano nos traz uma abençoada palavra de esperança em Deus


GOSPEL MAIS

Curso Evangelismo

O Departamento de Educação Cristã (DEC) da Assembleia de Deus - RR, em parceria com a Agência Missionária de Mobilização Evangelística (AMME), promove o Curso de Utilização do Material Evangelístico do Evangelho de Marcos. O curso será realizado na sede estadual da Assembleia de Deus, nesta sexta-feira (31), das 19h às 22h, e neste sábado (1º), das 8h às 12h, e das 14h às 18h. 

Os diretores Jakson Marques e Antonio Lima informam que o curso é estendido a todos os que tiverem interesse em participar. A inscrição custa R$ 10. Maiores Informações: 99143-4346 / 99155-8191.

Irmão Sandro Markley e sua esposa, Jéssica Seixas, da Assembleia de Deus – Centro, comemoram juntos a passagem do aniversário dele


ILUSTRAÇÃO

Meu pai é o piloto

O menino estava sozinho na sala de espera do aeroporto, aguardando seu voo.

Quando o embarque começou, ele foi colocado na frente da fila para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos.

O menino foi simpático quando puxaram conversa com ele, e em seguida começou a passar o tempo colorindo um livro.

Não demonstrava ansiedade ou preocupação com o voo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas.

Durante o voo, a aeronave entrou numa tempestade muito forte, o que fez com que balançasse como uma pena ao vento.

A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns dos passageiros, mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade.

Uma das passageiras sentada do outro lado do corredor ficou preocupada com ele e perguntou:

“Você não está com medo?”

“Não, senhora”, respondeu ele, levantando os olhos rapidamente de seu livro de colorir e piscando um dos olhos. ”Meu pai é o piloto!”

“Sou eu o Senhor teu Deus quem te conduz pelo caminho que deves viver!” (Is 48,17b)

Janaína Ribeiro especial para o Espaço Gospel


DINÂMICA

Dinâmica Sobre Pecado

Objetivo: Mostrar que o pecado é a desobediência quanto às leis de Deus.

Material: Um papel, uma caneta, uma venda.

Desenvolvimento: Será escolhido um voluntário entre a turma e este terá os seus olhos vendados. Assim que os seus olhos estiverem vendados, ele seguirá em pé enquanto a turma seguirá sentada. O aplicador então pegará o papel e escreverá: “Ficar em pé é pecado”, após isso, o aplicador senta e passa o papel para cada participante de forma discreta e pedindo que não leia em voz alta. Assim que todos lerem, o aplicador, ainda sentado, pergunta ao que está vendado se ele está cometendo algum pecado naquele momento. Obviamente, ele responderá que não. Aí é a vez do aplicador pedir ao voluntário para tirar a venda e assim que ele tirar dará o papel a ele.

Moral: Muitas vezes estamos cegos e custamos a enxergar o nosso pecado, mas Cristo é o único capaz de nos perdoar e abrir os nossos olhos para que venhamos a andar em seus caminhos.

Referência Bíblica: João 9:35-41

Irmão Raimundo Sobral e sua esposa, Neide Sobral, da Assembleia de Deus da Vila São Silvestre 

Nira Santos
espacogospel@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Espaço Gospel
+ Ler mais artigos de Espaço Gospel