Por Folha Web
Em 03/09/2019

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

O leitor identificado como Adnil Barros comentou a reportagem ‘POLÍTICA – Comitiva de ministros vem à Amazônia se reunir com governadores’: “E por falar em regularização fundiária rural, seria bom relembrar à equipe do governo federal que a falta do Assentimento Prévio a ser dado pelo Conselho de Defesa Nacional (CDN), que permitirá que o Iteraima conceda títulos de propriedades aos produtores rurais, está impedindo que se faça operações de investimentos nos bancos, cujas normas exigem que os produtores tenham referidos títulos para que a terra e as inversões fixas sejam vinculadas em garantia REAL do financiamento. Pensamos que é o momento certo de relembrar e exigir tal anuência do CDN, afinal são mais de 10 (dez) anos que as diversas glebas da União foram transferidas ao Estado de Roraima. Nós,, produtores rurais vamos ficar na torcida para que esse item (regularização fundiária) seja um dos itens da pauta da reunião”.

ENERGIA I

Na reportagem ‘ENERGIA – Venezuela quer retomar fornecimento de energia a RR, diz senador’, o leitor identificado como ‘Prof RN’ comentou “O discurso do Senador é necessário, porém, insuficiente para resolver a questão energética do nosso estado. Precisamos de ações efetivas para minimizar tal problemática. A política discursal pode ser estéril caso não gere embriões saudáveis na sua fecundação. Todavia, este ganho real entre as termelétricas e a hidroelétrica precisa alcançar os bolsos daqueles que dependem de tal necessidade, caso contrário será uma ação órfã e elitizada”.

ENERGIA II

Ainda sobre a mesma reportagem, o leitor identificado como Davi comentou também: "O Brasil e Roraima possuem muita capacidade de gerar e fornecer energia elétrica de várias formas; não precisamos ficar sempre a mercê dos outros países! Precisamos é de menos parlamentares e ministros do judiciário e precisamos de políticos que trabalhem pelo coletivo! Essa velha matrix deve acabar".

INDÍGENAS

O leitor identificado como Santos comentou na reportagem ‘FEIRA DO PRODUTOR – Feirantes denunciam acampamento de indígenas próximo à Feira’: “O problema mencionado é corriqueiro de há muito. Verifica-se a mesma recorrência, em diversos pontos da cidade, envolvendo indígenas de várias etnias. – A culpa por esse estado de comportamento dilui-se entre as diversas entidades indígenas, cabendo maior parcela à FUNAI e ao CIMI, Conselho Indígena Missionário, ligado à diocese 4, da Igreja Católica local, que funciona como mentora e mantenedora do CIR- Conselho Indígena de Roraima, que abriga um maior número de indígenas e etnias. – Dos indígenas eles esquecem, mas duvido que esqueçam das verbas públicas de que se locupletam”.

Folha Web
fale@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Espaço do Leitor
+ Ler mais artigos de Espaço do Leitor