Por Ana Gabriela Gomes
Em 18/09/2019

NAS RUAS

A leitora que se identificou como Joana comentou na reportagem ‘Mais de 3,5 mil pessoas vivem nas ruas de Boa Vista’, publicada na edição dessa terça-feira (17), aqui na Folha, o seguinte: “Esta situação é deprimente para muitos moradores nas proximidades da rodoviária. Pois os venezuelanos se instalam em frente e ao lado das casas, e fazem suas necessidades. Colocam em risco a saúde de crianças e adultos dentro de suas próprias casas. Esta situação é muito injusta, pois pagamos nossos impostos, somos cidadãos exemplares e temos que aceitar tudo calado. Isso não é xenofobia, é apenas uma reivindicação de moradores que não aguentam tal situação. Nossos comércios são ameaçados, os clientes não querem mais vir, pois assim que estacionam logo na porta do carro vários se aproximam apresentando ameaça. Sabemos que eles estão em situação de vulnerabilidade e muitos não têm mais nada a perder. Chegamos a ver casais de jovens transando na calçada, outros tomando banho ao lado da porta de nossas casas e empreendimento. Até ficamos compadecidos com a situação deles, mas devemos ajudar eles no país deles e não abrir as portas do Brasil pra aceitar moradores de rua. Não é responsabilidade nossa e já ajudamos muito. Não temos mais condições de ajudar todos”.

MINISTRA

A matéria ‘Vereadores rejeitam moção de aplausos à ministra Damares’, publicada na Folha Web nessa terça-feira (17), rendeu dois comentários. Um é do leitor identificado por Gil que disse: “Parabéns aos vereadores pela sensatez em não conceder honraria para essa senhora que em nada contribui ou contribuiu com o nosso município e nosso Estado. O único destaque dessa senhora são declarações desastrosas e preconceituosas, envolvendo inclusive nossos indígenas”. Já o leitor identificado por Luizão, na mesma reportagem, comentou: “Esquece-se o nobre edil, que a sua “patroa” foi uma das primeiras pessoas a incentivar a vinda destes imigrantes para Boa Vista. Ou seja, ela é uma das responsáveis diretas pelo caos que ora vivemos. Assim não seria justo que a prefeita sofresse também uma moção de repúdio da Câmara Municipal de Vereadores? O quê? Não pode afrontar a “patroa”? Então tá!”

FEIRA DO PRODUTOR

Os espaços de comercialização são pagos na forma de concessão pelos feirantes, salvo engano. Esta taxa é justamente para a manutenção da infraestrutura da feira e de higiene pessoal não só dos feirantes, mas também dos usuários em geral, como os consumidores. Mesma coisa para o terminal rodoviário, aeroportos. Porque em alguns lugares não tem este tipo de problema”. Esse foi o comentário do leitor que se identificou como Manuel, na reportagem ‘Feirantes reclamam da cobrança de taxa para usar banheiros’, veiculada na edição de ontem do jornal Folha.

Ana Gabriela Gomes
test2@test.com.br
Desde: 2016-05-02
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Espaço do Leitor
+ Ler mais artigos de Espaço do Leitor