Por Parabólica
Em 07/08/2020

Bom dia,

Hoje é sexta-feira (07.08). E estamos terminando mais uma semana com a pandemia da covid-19 matando mais de mil brasileiros e brasileiras todos os dias. Antes de domingo próximo vamos chegar a mais de 100 mil mortos desde o início das mortes, no começo de março último e deveremos reconhecer, oficialmente, mais de três milhões de infectados pelo vírus. Já passamos de 150 dias convivendo com este mal, que devastou a economia brasileira, destruiu empregos, e desorganizou a sociedade nacional. E, nesse tempo todo, as autoridades governamentais e sanitárias brasileiras não foram capazes de implementar políticas públicas para dar esperanças à população de que a partir de alguma data poderíamos sonhar com dias melhores.

E,  o pior, depois de uma semana com notícias alvissareiras sobre o avanço das pesquisas para a descobertas de vacinas -com previsões mais otimistas de que até o final deste ano elas já estariam começando a ser produzidas-, a semana que hoje se finda foi carregada com baldes de água fria para a tristeza de quem quer o fim deste terrível período da vida no planeta terra. As autoridades que dirigem a Organização Mundial da Saúde – mais um dos inúmeros braços da Organização das Nações Unidas (ONU)-, inclusive, seu diretor-geral, o etíope Tedros Adhanom, que não é médico, disse para a surpresa de todos que a descoberta de uma vacina contra a covid-19 está muito longe de ocorrer; e mais ainda, que talvez a humanidade nunca descubra um tratamento eficaz contra ela. Ninguém entendeu, mas todos ficaram ainda mais apavorados.

PREOCUPAÇÃO

Acompanhado de 10 deputados estaduais, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), deputado estadual Jálser Renier (Solidariedade), fez uma visita oficial a presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a conselheira Cilene Salomão. Os deputados disseram à presidente do TCE que as constantes emissão de liminares expedidas por um conselheiro daquele tribunal estão engessando a administração da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), que não consegue realizar pagamentos, entre outras coisas de despesas anteriores, via indenização, que é um processo legalmente possível. O secretário Marcelo Lopes também esteve presente à visita ao TCE.

SEM CANDIDATO

Para amigos e correligionários, inclusive utilizando redes, o ex-senador Mozarildo Cavalcanti continua postulado ser candidato à Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV) pelo PTB. Não é o que pensa o presidente regional daquela sigla, o deputado estadual Jefferson Alves que, além de declarar apoio à pré-candidatura do deputado federal Ottaci Nascimento (Solidariedade), anunciou ontem que o PTB não terá candidato majoritário no pleito do município de Boa Vista; e que a decisão foi tomada pela direção municipal e estadual do partido, com a anuência da direção nacional. Alves também disse que todos os pré-candidatos a vereador do PTB foram consultados e concordaram com a decisão partidária. E agora?

ABERTA

Sobre uma nota publicada na edição de ontem, cá na Parabólica, dando conta de que o PSB, do ex-prefeito Iradilson Sampaio, só participaria da ampla coligação partidária que sustentará a candidatura a prefeito de Boa Vista do deputado federal Ottaci Nascimento se indicasse o nome do vice na chapa majoritária, fontes muito próximas ao Solidariedade garantem que não existe compromisso nesse sentido. “A escolha do vice de Ottaci está literalmente aberta, e vai servir para ampliar sua base de apoio à sua candidatura. Temos muitos bons nomes em cogitação e com certeza pode vir muita surpresa por aí”, disse a Coluna um parlamentar que faz parte do comando da campanha.

RÁPIDAS

Até agora estão apalavrados 13 partidos -de direita, de centro e de esquerda-, para fazer coligação com o Solidariedade. Como cada partido tem, em média 30 candidatos, o número de candidatos a vereador, que estarão em campanha com o candidato Ottaci Nascimento poderá chegar a 390. É o que se diz nos corredores da Assembleia Legislativa. ### Se todos os partidos apalavrados com a direção do Solidariedade -entenda-se, com o presidente da ALE, Jálser Renier-, fecharem o acordo, a coligação terá mais de sete minutos de tempo na propaganda gratuita de rádio e televisão. ### Aos candidatos dos demais partidos/coligações, restará tempos individuais de cerca de dois minutos, no máximo. ### O PDT, da ex-senadora Ângela Portela, está sendo cogitado para participar de coligação por pelo menos cinco partidos/coligações. ### Já no PT, apesar das pressões da direção nacional para lançar candidatura própria à PMBV, a direção nacional vai optar por coligar-se com outro partido na majoritária, focando sua prioridade para eleger vereadores. ### Pesquisas de intenção de votos -sem registro na justiça eleitoral-, poderão influenciar decididamente a formação do cenário final dos candidatos à PMBV. Algumas pré-candidaturas parecem que não resistirão ao fraco desempenho medido nessas pesquisas. ### Até segunda-feira.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!