Por José Maria Neto
Em 02/11/2018

Como se preparar para o concurso da PRF

Bom dia,

Há alguns dias atrás a Polícia Rodoviária Federal divulgou a seleção da banca CEBRASBE/CESPE como responsável pela organização do seu novo concurso para Policial Rodoviário.

Como todos sabem, o concurso da Polícia Rodoviária Federal costuma ser bastante difícil, tanto no quesito de número de inscritos, quanto no que diz respeito à dificuldade das provas.

Devido às boas remunerações (média de 12 mil reais), à boa estrutura dos seus órgãos e a possibilidade de crescimento no âmbito profissional, os certames nessa esfera do poder executivo costumam ser bastante cobiçados, tanto quanto os concursos da Polícia Federal e da ABIN.

Se você tem interesse em fazer parte do corpo de pessoal desse órgão policial é bom iniciar seus estudos desde agora, uma vez que a cada dia que passa a demanda por estes concursos cresce mais e mais.

É necessário que o estudante elabore um plano de estudos imediatamente, adotando como referência as disciplinas básicas do último concurso, que inclui, dentre outras matérias, direito administrativo, constitucional, código de trânsito nacional, lei 8.112/90, além de português e informática.

Após o domínio do conteúdo básico, o estudante deve evoluir e passar a responder questões de provas passadas, sempre enfatizando a realização das provas da banca CESPE, além da análise de súmulas vinculantes e jurisprudência dominante das Cortes Superiores.

Uma dica muito útil é marcar os principais trechos dos textos e leis estudados antes da prova, destacando os pontos mais relevantes do conteúdo para que, no momento da revisão, fique mais fácil relembrar os pontos considerados mais importantes da matéria estudada anteriormente.

A ideia é que quando o edital for lançado, o concurseiro já deve ter domínio de grande parte de todo conteúdo exigido.

Confira abaixo o extrato do contrato expedido pela Polícia Rodoviária Federal que selecionou a banca responsável pelo seu concurso.

MOTIVAÇÃO

#FIQUELIGADO

► GABARITO CONCURSO PMBV

A Prefeitura municipal de Boa Vista já liberou o gabarito de suas provas aplicadas na última semana. O concurso foi promovido pela FGV e busca contratar 370 vagas para cuidador escolar, 80 para professor de educação física e 550 para professor licenciado em pedagogia. Os gabaritos podem ser acessados através do link: https://fgvprojetos.fgv.br/concursos/smag.

► PREFEITURA DO CANTÁ

O Ministério Público Estadual firmou acordo com o Município do Cantá para realizar concurso para área de educação. De acordo com o TAC, o concurso deverá ser finalizado até 30 de julho de 2019, sob pena de multa diária no valor de R$ 30.000,00 (trinta mil) por descumprimento.

► ALE DIVULGA RESULTADO DO CONCURSO

Na última semana a Assembleia Legislativa divulgou o resultado final do seu concurso para os cargos de nível superior nesta quinta-feira (27). As informações estão no endereço eletrônico www.funrio.org.br.

Foram oferecidas vagas para as áreas de administrador, analista de sistemas, assessor técnico legislativo, contador, economista, enfermeiro, jornalista, psicólogo e tradutor em inglês.

► AGU RETIFICA EDITAL

A Advocacia-Geral da União - AGU retifica o edital do Concurso Público que tem como objetivo a contratação de profissionais de nível superior do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo. A função de Técnico em Comunicação Social teve os requisitos alterados e a carga horária que passa a ser de 25 horas semanais, conforme determina os editais que estão disponíveis no site da banca.

No total, são 100 oportunidades para os cargos de Administrador (48); Analista Técnico-Administrativo (10); Arquivista (2); Bibliotecário (1); Contador (32); Técnico em Assuntos Educacionais (2) e Técnico em Comunicação Social (5). Os contratados devem cumprir carga horária de 40 horas semanais com remuneração no valor de R$ 6.203,34, além de benefícios.

MOTIVAÇÃO

#TESTE SEUS CONHECIMENTOS

1 - (CESPE - 2012 - AGU – Advogado) - As relações de trabalho nas agências reguladoras são regidas pela CLT e pela legislação trabalhista correlata, em regime de emprego público. 


COMENTÁRIO: Na hora da prova, lembre-se sempre que as agências reguladoras são sempre autarquias especiais, portanto, possuem natureza jurídica de direito pública exatamente como as demais autarquias, se submetendo as mesmas regras gerais, inclusive no que tange ao regime de pessoal. A “natureza especial”, por sua vez, não é nada além de meras regras particulares que incidem sobre tais autarquias, geralmente destinadas a conferir maior independência às mesmas, como por exemplo, ocorre com a ANAC e demais “ANAS”. Nesse caso, como os cargos existentes na estrutura dessas autarquias especiais são carreiras típicas de Estado, o STF entende que o regime de contratação deve ser o estatutário (Lei 8.112). Resposta ERRADA.

2- (FCC - 2009 - TRT - 7ª Região - Técnico Judiciário - Área Administrativa) A anulação de ato administrativo emanado do Poder Executivo pode ser feita

a) pelo Poder Judiciário, apenas.

b) pela própria Administração e pelo Poder Judiciário.

c) pela própria Administração e pelo Poder Legislativo.

d) pelo Poder Legislativo e pelo Poder Judiciário.

e) pela Administração, apenas.

Resposta: Clássica questão que envolve a prerrogativa que a própria administração tem de anular seus próprios atos eivados de vícios de ilegalidade (Súmula 473 do STF). Além da própria administração, é possível que o Poder Judiciário intervenha nos casos de anulação (jamais de revogação). Letra “b”.

José Maria Neto
jornalista@teste.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Folha Cursos & Concursos
+ Ler mais artigos de Folha Cursos & Concursos