Por Folha do Acadêmico
Em 23/03/2020



Covid-19: Consciência e Responsabilidade Coletiva

Estamos vivenciando um momento bastante peculiar no mundo, que tem gerado muita insegurança, incerteza, medo, tristeza, entre tantos outros sentimentos para a maioria das pessoas. Definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Pandemia, a doença causada pelo novo vírusCoronavírus, que recebe o nome de Covid-19, tem interferido na vida de todos, mesmo que os sintomas passem despercebidos por cada um de nós.

Sabemos que o grupo de maior risco são pessoas com mais de 60 anos e adultos com comorbidades, como diabetes, problemas respiratórios e doenças cardiovasculares. Até o momento crianças e jovens, se contaminados, não sofrerão sintomas graves, mas sintomas brandos, vivenciados como um resfriado comum. Porém, não é hora de sermos egoístas, pensando somente na nossa individualidade. O vírus é altamente contagioso, espalhando-se rapidamente e de forma surpreendente. É necessário que sejamos responsáveis com a coletividade, principalmente com os que estão no grupo de risco.

Felizmente nosso país tem agido de maneira preventiva, adotando medidas importantes e necessárias para a não disseminação e controle do vírus,como a suspensão de atividades coletivas (aulas, eventos, etc.), as quais possibilitariam o contato de muitas pessoas, e sensibilizando, através de diversas informações, toda a população a se proteger.

O Ministério da Saúde tem orientado toda a população a se precaver através de açõesprudentes como: lavar frequentemente as mãos com água e sabão; uso constante de álcool em gel 70%; evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, cobrir nariz e boca com lenço ou com os braços ao tossir ou espirrar; evitar abraços, beijos, apertos de mãos e proximidade com pessoas que estão tossindo ou espirrando; evitar aglomerações e ambientes fechados com muitas pessoas; não compartilhar objetos de uso pessoal e, principalmente, se estiver doente, ficar em casa, evitando contato físico com outras pessoas, especialmente idosos e doentes crônicos.

Apesar das insatisfações pessoais, sejamos conscientes e evitemos reclamar do afastamento momentâneo das atividades prazerosas (shopping, cinema, shows, academia, etc.), suspensão das aulas, viagens adiadas, afastamento de festas e confraternizações, entre outras atividades. Nada se compara à nossa saúde e a de toda a sociedade. Somos privilegiados por ainda termos tempo de não chegarmos à situação aterrorizante que outros países como China e Itália chegaram.

Aproveitemos este momento de recolhimento para colocar os estudos em dia, assistir filmes e séries que amamos, ler livros comprados que nunca conseguimos passar da primeira página e, quem sabe, até arriscar uma nova receita. Sejamos responsáveis e mantenhamos a calma, pois, ansiedade e pânico tornam este momento ainda mais difícil. Com informações corretas, consciência, bom senso e esforços coletivos superaremos este problema que é de todos nós seres humanos.

O que saber sobre o Novo Coronavírus ou Covid-19?

            Nessa época em que a comunicação é facilitada pelas redes sociais, mas que também propicia a disseminação de informações falsas, se faz necessário que sejamos responsáveis na divulgação das informações.

            O planeta hoje vive uma pandemia causada por um ser submicroscópico, o vírus. São inúmeras as notícias fantasiosas sobre eles nas redes sociais e com a intenção de esclarecer alguns pontos, sugiro que você leia esse artigo até o seu final, para você não sair falando conceitos falsos por aí.

            Os vírus são seres muito simples e pequenos (medem menos de 0,2 µm), formados basicamente por uma cápsula proteica envolvendo o material genético, que, dependendo do tipo de vírus, pode ser o DNA, RNA ou os dois juntos (citomegalovírus).

            A palavra vírus vem do Latim vírus quesignifica fluido venenoso ou toxina. Atualmente é utilizada para descrever os vírus biológicos, além de designar, metaforicamente, qualquer coisa que se reproduza de forma parasitária, como ideias. O termo vírus de computador nasceu por analogia. A palavra vírion ou víron é usada para se referir a uma única partícula viral que estiver fora da célula hospedeira.

            Das 1.739.600 espécies de seres vivos conhecidos, os vírus representam 3.600 espécies.

            Causadores de inúmeras doenças, os vírus são muito temidos por todos. Acelulares, medem cerca de 200 nm e só podem ser vistos com microscópio eletrônico. Alguns cientistas não os consideram seres vivos, pois eles não têm a capacidade de se reproduzir sozinhos, dependendo de alguma célula viva de animais, de plantas ou de bactérias. Em seu interior, encontramos uma cápsula proteica denominada de capsídeo. No interior do capsídeo, há ácido nucleico, que pode ser DNA (ácido desoxirribonucleico) ou RNA (ácido ribonucleico) ou, então, os dois tipos.

            Agora que você já sabe o básico sobre os vírus, vamos ao NOVO coronavírus ou Covid-19.

Você sabe porque o novo vírus recebeu o nome de Covid-19?

Desde o início de fevereiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a chamar oficialmente a doença causada pelo novo coronavírus de Covid-19. COVID significa COronaVIrusDisease (Doença do Coronavírus), enquanto “19” se refere a 2019, quando os primeiros casos em Wuhan, na China, foram divulgados publicamente pelo governo chinês no final de dezembro. A denominação é importante para evitar casos de xenofobia e preconceito, além de confusões com outras doenças.

O que é o novo coronavírus?

            Os coronavírus causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, são doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Já o novo coronavírus é uma nova cepa do vírus (2019-nCoV) que foi notificada em humanos pela primeira vez na cidade de Wuhan, na província de Hubei, na China.

 O novo coronavírus é o mesmo que os vírus Sars ou Mers?

            Não. Os coronavírus pertencem a uma grande família de vírus, que podem circular tanto entre pessoas, como entre animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. O recém-identificado coronavírusnão é o mesmo que o coronavírus que provoca a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers) ou a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars). Existem investigações em andamento para saber mais.

Qual a origem desse novo coronavírus?

            A origem desse novo vírus ainda é desconhecida. Pesquisadores estão trabalhando na árvore genética do novo coronavírus para tentar determinar essa fonte. Os coronavírus pertencem a uma família de vírus, que podem circular tanto entre pessoas, como entre animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. Pesquisadores chineses já identificaram que o novo vírus teve origem em um grande mercado de frutos do mar na cidade de Wuhan, na China. 

 Quais os sintomas do coronavírus?

            Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são sintomas são: febre, tosse e dificuldade para respirar.

 Como é feito o diagnóstico do coronavírus?

            A partir da coleta de amostras respiratórias de pacientes considerados suspeitos, são realizados testes baseados em técnicas de biologia molecular.

Como o novo coronavírus é transmitido?

            As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por contato está ocorrendo. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

             Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para pessoa. Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Fontes:
Ministério da Saúde (MS)
Centers for DiseaseControlandPrevention (CDC) 
Organização Mundial da Saúde (OMS)

Folha do Acadêmico
fale@folhabv.com.br
Desde: 2020-01-01
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Folha do Acadêmico
" ..."
02/03/2020 às 10:00
+ Ler mais artigos de Folha do Acadêmico