Por Denise Rohnelt Araujo
Em 13/09/2019

ENTRADA

Bom dia para todos os apaixonados da gastronomia!

Dia 13 de setembro se comemora o dia nacional da Cachaça, o destilado de cana- de - açúcar também é conhecido como aguardente, branquinha, marvada, pinga. 

O dia foi escolhido por que nessa data, 13 de setembro de 1661 foi liberada a fabricação e venda da bebida no Brasil. A Revolta da Cachaça aconteceu devido à proibição da fabricação e venda da bebida desde 13 de setembro de 1649, foram 12 anos que os proprietários de cana-de-açúcar e alambiques foram perseguidos.

O grande autor potiguar Luís da Câmara Cascudo, escreveu o livro Prelúdio da Cachaça, onde descreve desde a carta de Sá Miranda (1481-1558), onde faz menção da Cachaça em terras lusitanas e a fartura nas mesas das quintas fidalgas, até a celebre frase “Atenda-se que o brasileiro é devoto da cachaça mas não é cachaceiro”.

Uma obra que recomendo aos estudantes de gastronomia e curiosos sobre os assuntos gastronômicos  para que leiam e conheçam mais as obras de Cascudo.

Hoje a receita é do chef Melchior Neto do restaurante Botequim Carioca de Santo André - SP, que nos enviou a o Ceviche Embriagado e de brinde uma receita de caipirinha com rapadura para o final de semana. 

PRATO DO DIA

Ceviche embriagado

Chef Melchior Neto

INGREDIENTES:

  • 50 ml de cachaça
  • 50 ml de limão
  • 02 filés de tilápia 
  • 01 cebola roxa em rodelas
  • 01 manga em cubos
  • 01 bola de sorvete de gengibre
  • Coentro picado a gosto
  • Sal e pimenta do reino
  • 02 colheres de sopa de Azeite  
  • MODO DE PREPARO:

Corte os filés em cubos, coloque na tigela, junte a cebola, a manga, o coentro, tempere com sal e pimenta a gosto. Coloque o limão e a cachaça, misture bem e sirva com uma bola de sorvete de gengibre.
Serve 4 pessoas

Caipirinha de Cachaça, Limão e Rapadura

INGREDIENTES:
100 ml de cachaça
02 colheres de sopa de rapadura ralada
01 limão inteiro
Gelo picado

MODO DE PREPARO:

Corte o limão meio retirando a parte branca do centro da fruta para que não amargue;

Faça cortes na casca para facilitar a maceração; coloque as partes do limão dentro do copo; acrescente as 2 colheres de rapadura; macere apenas para retirar o líquido do limão e tome cuidado para não sair o suco da casca, pois amarga a bebida.

Complete até a boca do copo de gelo picado e com a cachaça, mexa bem e sirva.

GRANDES NOMES DA GASTRONOMIA NACIONAL E INTERNACIONAL ESTARÃO NA FIGA 2019 EM MANAUS.

Nos dias 26, 27 e 28 de setembro no Centro de Convenções Vasco Vasques vai acontecer a terceira edição da Feira Internacional de Gastronomia Amazônica – FIGA.

O evento é organizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas e a curadoria é feita pela jornalista Denise Rohnelt Araujo.

O evento se tornou a maior feira gastronômica da Amazônia, sempre mostrando as maravilhas da culinária amazônica, seus ingredientes e saberes.

Além da feira com produtos e ingredientes, estarão presentes municípios do Amazonas, praça de alimentação e dois salões: o de comer onde acontecem as aulas shows com os chefs; e o do saber, onde estarão as palestras com nomes locais e nacionais sobre assuntos referentes ao setor de alimentação. 

Este ano teremos na abertura a chef paulista Janaína Rueda que junto com seu marido Jefferson formam o casal que estão revolucionando e revitalizando o centro de São Paulo. Ela em 2008 abriu o restaurante Dona Onça, ele abriu em 2015 A Casa do Porco Bar, que é o 39° melhor restaurante do mundo na lista da revista Restaurant. Juntos ainda abriram em 2018 o Hot Pork e a Sorveteria do Centro. Janaína irá falar sobre “A cozinha popular amazônica e todo o seu luxo”.

Na sexta, dia 26, teremos as aulas do chef Saulo Jennings do restaurante a Casa do Saulo de Santarém – PA, eleito por dois anos consecutivos pela revista Prazeres da Mesa o melhor restaurante do norte; irá falar sobre a Cozinha Tapajônica, e mostrar os ingredientes da sua região. Logo em seguida a chef Danielle Dahoui que tem o restaurante Ruella há mais de 20 anos e esteve apresentando o programa Cozinha sob pressão (Hells Kitchen), irá falar sobre empreendedorismo feminino e sobre brasa na sua aula “Cozinheira de Fogo e Fogão”.

O jornalista Arnaldo Lorençato, crítico gastronômico e editor da revista Veja São Paulo irá falar sobre a sua visão do futuro dos restaurantes, imperdível. 

No sábado teremos a aula sobre “O valor da cultura alimentar indígena – ingredientes e utensílios que podemos utilizar no cotidiano” com a chef Denise Rohnelt da Cozinha Letras Saborosas. Em seguida a master chef Angélica Vitali irá mostrar as técnicas de cozinha molecular numa sobremesa surpreendente. E a feira será encerrada pelo cientista gastronômico catalão Pere Castels, que escreveu o livro A Cozinha do Futuro e acredita que a Amazônia é o grande celeiro sustentável do mundo. Ele é presidente do Congresso internacional de Ciência e Cozinha que acontece em Barcelona – Espanha. 

A FIGA é organizado pela Abrasel Amazonas e tem como parceiros o Governo do Estado do Amazonas, Empresa Estadual de Turismo do Amazonas, Secretaria de Cultura,  SEBRAE, ManausCult, prefeitura de Manaus. 

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Letras Saborosas
+ Ler mais artigos de Letras Saborosas