Por Denise Rohnelt Araujo
Em 31/07/2020

ENTRADA

Olá queridos leitores!

Reiniciar, reinventar são os verbos mais usados nessa pandemia para poder sobreviver, mentalmente, fisicamente e financeiramente.

As novidades no mercado gastronômico local vêm de alguns chefs de cozinha que estão trabalhando em casa e vendendo seus produtos pelas redes sociais por delivery ou take away (para pegar no local).

A chef Marcela Corinthi, além das quentinhas e pratos executivos para o almoço, está com uma linha de pães doces e salgados recheados para retirada. Acessem o Instagram @marcelacorinthi para saber sobre a produção do dia.

Já o chef Ney Agostinho está fazendo doces da doçaria portuguesa e gaúcha para pronta entrega. Ele faz ambrosia de 500g e 250g, papo de anjo na calda, quindão médio. Liguem para (95)99904-5133 ou instagram @chefneyagostinho.

O chef Hélio Araujo fez uma linha chamada Mercadinho e tem geléias, cachaças saborizadas, temperos, molhos, azeites  aromatizados e pães. Acessem o Instagram @mercadinhochefhelio.

A chef Rafaela Ferreira abriu a marca Rafaela Cocina e está com uma cardápio de Quiches de legumes, frango cremosa, caprese, espinafre, carne de sol com banana, Lorraine, brie com damasco, e de bacalhau.  Além das  está trabalhando três tipos de tortas doces. Quer saber mais acesse o instagram @rafaelacocina.

Vamos prestigiar nossos pequenos produtores, pois nessa época de pandemia muitos tiveram sua renda reduzida, mas não deixaram de produzir sabores para a vizinhança.

A receita de hoje é da chef pâtissier e Cake Designer Andrea Follador que fez uma releitura do bolinho de chuva: desta vez recheado com doce de leite e polvilhado com açúcar e canela. Aproveitem para fazer nesse final de semana

Ainda temos que continuar a usar a máscara, álcool em gel, fazer distanciamento e se puder ficar em casa. Esse ritual vai fazer parte do nosso cotidiano até termos uma vacina para essa doença. Então não sejam teimosos, pensem na sua saúde e dos outros que estão em sua volta.

Até a próxima semana!

PRATO DO DIA

Bolinho de chuva de churros

Chef Andrea Follador

INGREDIENTES

Massa

02 ovos inteiros batidos

01 xícara chá de açúcar refinado

01 xícara (chá) de leite

02 ½ xícara de farinha de trigo

01 colher (sopa) fermento em pó químico

Óleo de milho para fritar

Recheio

01 xícara (chá) doce de leite

Cobertura

01 xícara (chá) de açúcar mascavo

04 colheres (sopa) de canela em pó

MODO DE PREPARO:

Massa

Em uma tigela misture bem todos os ingredientes até a massa ficar homogênea.  Em outra panela coloque o óleo para a fritura e quando estiver bem quente, com o auxílio de uma colher, faça as bolinhas e frite até dourar.

Montagem

Em um prato misture o açúcar mascavo e a canela, reserve. Corte os bolinhos no meio e recheie com o doce de leite e feche, após esse processo passe o bolinho na mistura de açúcar e canela. Sirva em seguida.

CIVITÁ CRIA PROJETO DE PÃES PARA VALORIZAR INGREDIENTES DO CERRADO

O Civitá Fábrica, que fica em Brasília – DF, iniciou este mês, o projeto Fornadas do Cerrado, um estudo do chef Mateus Agrelli com frutos e alimentos do cerrado na panificação, com intuito de enriquecer o pão com o que a gente tem disponível nesse Bioma. 

A intenção é trazer sabor e beleza para os pães e trabalhar com comunidades e associações que fornecem castanhas, óleos e farinhas de frutos da região. Assim irão contribuir com a difusão do conhecimento desses insumos para a alimentação e participar de um elo sustentável entre essas comunidades e a natureza.

Para o chef Agrelli, o maior desafio de trabalhar com ingredientes que desconhecemos, mesmo os nativos de nosso Bioma, é a falta de referência sensorial. “Jenipapo, buriti, óleo de macaúba são exemplos de ingredientes que devemos estudar e consumir como forma de valorizar nossas raizes”, explica o chef. 

É possível encontrar no Civitá, em dias específicos: pão rústico de óleo de pequi e suas castanhas, pão de forma de jenipapo com cará (azul), pão de forma de óleo de buriti com batata doce roxa (rosa), pão de forma semi-integral com farinha de jatobá e óleo de macaúba e pão de cacau com licuri. 

O Civitá Fábrica produz pães e bolos de fermentação natural, kombuchas orgânicas e cafés especiais (microtorrefação). Priorizam o uso de insumos brasileiros e de produtores locais, valorizando o cultivo sustentável. 

A dica para quem estiver por Brasília é ir conhecer o Civitá que fica na 213 norte, bloco B, subsolo, funciona de segunda a sexta, de 14h às 18h. Acesse o site:  www.civitafabrica.com.br ou o instagram @civitafabrica

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!