Por Francisco Cândido
Em 05/06/2019

RUA LOBO D`ALMADA


LOBO D`ALMADA (1745 – 1796).- Manuel da Gama Lobo de Almada (D`Almada) , foi governador da Capitania de São José do Rio Negro (hoje Estado do Amazonas). Em 1789 Lobo D`Almada introduziu o gado bovino e eqüino (cavalos) nas Fazendas São Bento e São Marcos às margens do rio Uraricoera, e depois na Fazenda São José, no rio Itacutú, no vale do rio Branco, atual Estado de Roraima. 

Lobo D`Almada percorreu os principais afluentes do rio Branco e, em suas andanças com a tropa por todo território roraimense, entrou em combate com invasores espanhóis, ingleses e holandeses, que aqui haviam fixado unidades militares com objetivo de posse, exploração de minérios e de plantas medicinais, além de apreensão de índios para vender como mão de obra escrava nos portos de Manaus, Belém e Rio de Janeiro. Lobo D`Almada combateu, libertou os prisioneiros, expulsou os invasores, tomando-lhes o gado e cavalos, e os doou para a guarnição do Forte São Joaquim e para as famílias que moravam nas adjacências. As manadas ficavam soltas nos campos, e muitos foram os que se apropriaram deste gado para formar fazendas. Lobo D`Almada trouxe também gado e cavalos de Belém e de Manaus e os soltou nos nossos lavrados. A Lobo D`Almada devemos a origem da nossa economia que por muitos anos se amparou na agropecuária, tornando o vale do rio Branco (Roraima) um dos principais exportadores de carne e couro da Região Norte. 

Manuel da Gama Lobo de Almada (D`Almada) nasceu em 1745 na Quinta de Santo António, na região da Urmeira, atual Freguesia da Pontinha, em Lisboa – Portugal-, e era filho de António da Gama Lobo. Ao ficar órfão de pai, em 1760, veio para o Brasil, aportando em Belém do Pará.  Em 1764 se alistou no 1º Regimento da Armada, sendo incorporado como cadete, na Companhia de Granadeiros, que era a da mais alta elite militar na época. 

Em 1769, sob o comando do General Athaide Teive (hoje nome de uma Avenida em Boa Vista) Lobo D`Almada foi promovido a sargento-mor de Infantaria e nomeado em 05/09/1769 comandante da Fortaleza de Gurupá e, em 15/03/1773, comandante da Fortaleza de Macapá. Em 1783 foi promovido a Coronel e destacado para a Capitania de São José do Rio Negro, onde, posteriormente, foi promovido a Brigadeiro em 1786, e em 09/12/1787 nomeado Governador daquela Capitania (hoje o Estado do Amazonas). 

Lobo D`Almada em 1791 transferiu a capital do Amazonas (que era a cidade de Barcelos, às margens do rio Negro) para a atual Manaus, onde construiu fábricas de tecidos, olarias de tijolos, hospitais, casas para funcionários, além de estimular a lavoura, a pecuária e o aprendizado da construção de embarcação. Mas, enfrentou a incompreensão da Corte Portuguesa devido às benfeitorias que ele realizou em Manaus. Lobo D`Almada, triste e doente, afastou-se do governo e retornou à cidade de Barcelos onde, tempos depois, contraiu malária, vindo a falecer no dia 27/10/1796.

Personalidade histórica muito reverenciada em Boa Vista, tem seu nome na primeira unidade de ensino do Território Federal do Rio Branco – o antigo Grupo e hoje Escola Lobo D`Almada. O Grupo Escolar Lobo D`Almada foi criado pelo Decreto nº 06 de 19/04/1945, assinado pelo Governador do Território o capitão Ene Garcez dos Reis, tendo como primeira diretora a professora Jacobede Cavalcante de Oliveira. Naquele primeiro ano foram matriculados 129 alunos.

A Escola Lobo DÁlmada, além de ser a primeira unidade de ensino criada pelo Governo Territorial, é também a primeira escola a receber o primeiro sinal da Internet em Banda Larga em Boa Vista, fato ocorrido no dia 28 de agosto de 2009 (instalado pela empresa de telefonia Oi).

Reconhecendo o importante papel do desbravador Lobo D`Almada na Amazônia, o Exército Brasileiro denominou em 23/04/1993 a 1ª Brigada de Infantaria (oriunda de Petrópolis/RJ, hoje em Boa Vista), com o nome de 1ª Brigada de Infantaria de Selva “Lobo D`Almada”, atualmente sob o comando do General-de-Brigada Márcio Bessa Campos.

Em Roraima o Exército se faz presente em todos os quadrantes deste Estado, com pelotões sediados em Pacaraima, Normandia, Bonfim, Uiramutã, Uaris e Surucucus.

Soldados da Amazônia! Tua guerra se dá na floresta. Tua luta é na trincheira da selva, e o teu horizonte é iluminado pelo fragor da batalha na defesa da soberania terrestre brasileira. Lembrai-vos, pois, das palavras de Manoel da Gama Lobo D`Álmada: “Todo sangue que corre a serviço da Pátria é nobre.”

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala