Por Francisco Cândido
Em 08/05/2019

MÃE
Fonte de Luz, Amor, Vida e Esperança.


Seus braços sempre se abriam quando eu queria um abraço. Seu coração compreendia quando eu necessitava de uma amiga. Seus olhos ternos se endureciam quando eu precisava de uma lição. Sua força e seu amor me guiaram e me deram asas para voar.  Mãe...Tô com saudade...

Elas são nossos ombros amigos, confidentes, aquelas pessoas com quem podemos contar em qualquer ocasião. Mesmo quando todos saírem do nosso lado, nossas mães permanecerão e enfrentarão todos os desafios por nós. 

Dr. Mauro e sua mãe Christina Campello.

DEUS delegou a ela o dom de reproduzir a vida. A mulher acima de tudo é MÃE. E não há palavra mais bela, mais suave e mais plena de conteúdo que os lábios humanos sejam capazes de pronunciar; ao mesmo tempo significa o consolo da aflição, a luz na desesperança, a força na derrota; é o peito onde reclinamos nossa cabeça, a mãe que nos abençoa, o olho que nos protege.    

Quer o destino que nossas Mães cruzem os portões do infinito antes que nós o façamos. E assim, por sabedoria de Deus, aprendemos a transferir todo o seu significado para nossas mulheres, que são mães de nossos filhos, e para nossas filhas que serão mães de nossos netos. Este é o sentido de nossa existência. E, assim caminha a humanidade há séculos.     

Luiz Ávila e sua a mãe Oscarina.

Mães Xirianas, Macuxis, Taurepangs, Yanomamis, Wapixanas, Aruaques, Angaricós, Jaricunas, Maiogongs, Paravianas, Uaicás, Wai-Wais, Uaimiris, Atroaris.    

Mães roraimenses, roraimeiras e roraimadas. Mães amazonenses, nordestinas, capixabas, cariocas, paulistas, mato-grossenses, sulistas, mães brasileiras.

Randison com sua mamãe.

Pétalas de flores.

Falar Mãe deixa todos nós comovidos e, claro, com o nosso Coração mais terno ainda.

Shyley Brito e sua Mãe Olga

Aqui faço uma homenagem simples, mas carregada de emoção, até porque a minha mãe (Ana Alves de Lima) já está no Céu (1924-2015). E, em nome dela, homenageio a todas as mães do Universo.

Querida Mamãe, Tu que nos guardaste em teu ventre aquecido e do mundo fomos protegidos... Tu que nos trouxeste para a vida, o que mais poderíamos querer? Nos deste um cantinho dentro de ti e já crescidinhos nascemos para te conhecer... Em teus braços fomos acalentados com teu amor e dedicação. Nosso coração por ti, todos os dias acariciado...

Se os filhos estão bem alimentados, é ela que se sente satisfeita. Se estão risonhos e felizes, é ela que se pega sorrindo também. Se estão de roupinha nova, é ela que se sente bonita. Se eles vão bem na escola, parece que o aproveitamento escolar é dela. Se arranjam novos amigos, é ela que se sente popular e querida. Se viajam para novos lugares, é ela que curte o passeio, mesmo ficando em casa. A cada meta que atingem ou troféu que ganham, é ela que curte a sensação de vitória. Passa a gostar de rock, mesmo que antes não pudesse nem ouvir. Passa a olhar com simpatia, os ídolos e os amores de seus filhos. Passa a adorar cachorros, mesmo que antes só gostasse de gatos.

Desnecessário dizer o que ela sente, quando alguma coisa dá errado, porque, por tabela, ela sentirá em dose tripla, cada tombo, cada perda, cada rejeição, cada fracasso, cada desapontamento. Mas, enxuga as lágrimas e abraça com ternura o filho e filha, cobrindo-os com amor e incentivando-os à vitórias. Tudo isto são coisas de mãe!

Te conhecer por fora é só uma forma de nos fortalecer para o mundo, mas o que há de mais profundo vem do teu íntimo Ser... Mamãe, nós te amamos. 

Jhennifer com Safira e Antonny

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala