O QUE FAZER NOS LENÇÓIS MARANHENSES - Folha de Boa Vista
Por Gildo Júnior
Em 16/11/2021

EDITORIAL

Uma viagem a um dos cenários mais lindos e únicos no mundo, que já foi até cena do filme dos Vingadores, os Lençóis Maranhenses. A região inteira que cobre o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses equivale à cidade de São Paulo e tem ao seu redor três cidades, Barreirinhas (onde ficamos), Atins (onde visitamos) e Santo Amaro (falta conhecer). Conheça seu mundo, conheça Roraima ao Extremo.

FICA A DICA

            Não esqueça de levar roupas leves, protetor solar e muito espaço no celular, pois o lugar é lindo e com toda certeza irá fazer várias fotos e vídeos, como dizem, cada piscada, uma foto.

Para mais informações entrar em contato pelo 98 98582-1142, fone/whats, falar com o Carlos da Lençóis Native e para hospedagem 98 99176-0055, tanto para ligações quanto para mensagens via WhatsApp..

O QUE FAZER NOS LENÇÓIS MARANHENSES – PARTE 1

Os Lençóis Maranhenses são tudo e muito mais do que já li ou vi, e a dica que dou é, vá, você irá se surpreender com um parque nacional que é do tamanho da cidade de São Paulo, que tem dunas branquinhas e que não são quentes, vai se apaixonar pelo passeio do rio Preguiças e irá querer voltar mais e mais vezes, por que só uma vez, com toda certeza não foi o suficiente para ver tudo que aquele paraíso tem para mostrar.

Na região tive todo suporte da empresa Lençóis Native que além de serem muito sérios no trabalho que desenvolvem, só nos mostraram os melhores lugares para visitar na região, os caras mandam muito bem!

Sobre minha hospedagem, já vou logo adiantando que foi na Pousada Vitória do Lopes, um lugar extremamente aconchegante e que segue direitinho todas as normas dos cuidados contra o COVID-19. Ah, pense num café da manhã gostoso!

COMO FUI DE BOA VISTA AOS LENÇÓIS MARANHENSES

Pesquisei algumas passagens para São Luís e vi que saindo de Boa Vista para lá, diretamente iria sair muito caro no período que preferi ir, então comecei a pesquisar, saindo de Boa Vista para Belém, de Boa Vista para São Luís e de Manaus para estes destinos, até que encontrei uma passagem saindo de Manaus para Belém, por apenas R$ 230,00 ida e volta pela Azul Linhas Aéreas, é claro que comprei.

Na data programada, desci com conforto em busão de Boa Vista para Manaus, pela Caburai Transporte, e da rodoviária segui até o aeroporto seguindo para Belém.

Em Belém, saindo do aeroporto Val de Cans, corro pra rodoviária de Belém (este é o nome da rodoviária) que fica no bairro São Brás, e fui até o guichê da empresa Boa Esperança, comprei as passagens logo de ida e volta, cada uma saindo pelo valor de R$ 130,18 (já compro a de volta para não correr o risco de não encontrar na volta passagens).

Foram mais ou menos 13 horas de viagens de Belém do Pará, até São Luís no Maranhão. Da rodoviária de São Luís, fomos de Uber/99, e de lá buscamos um carro que já havia alugado pelo aplicativo da Localiza. Existe a possibilidade de seguir de ônibus de São Luís até Barreirinhas, mas, iria chegar por volta das 7h da manhã em São Luís, correndo o risco de atrasar por algum incidente na estrada, e o primeiro ônibus sai para Barreirinhas 7h30, depois só teria outro bem mais tarde, por isso escolhi seguir dirigindo até O Portal dos Lençóis Maranhenses, Barreirinhas.

O mais bacana é ir conhecendo as cidades pelo interior do Maranhão, ver tem de vagão passando pelos trilhos , ir fotografando na estrada, viajar com calma, até chegar em Barreirinhas, seguir direto até a Pousada Vitória do Lopes, separar os equipamentos e começar nossa aventura com a Lençóis Native pelos Lençóis Maranhenses!

O QUER FAZER

PÔR-DO-SOL  NOS LENÇÓIS MARANHENSES

Como já chegamos depois das 14h em Barreirinhas, só passamos na Pousada Vitória do Lopes, deixamos a mala, trocamos de roupa e seguimos para ver o por do sol, nas lagoas esmeraldas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Nosso guia da Lençóis Native já estava nos esperando na pousada. De lá fomos até a área onde iríamos pegar a Balsa Amarela, para atravessar o rio Preguiças, e seguimos até o restaurante da Dona Rejane, onde pudemos comer comida forte e regional, além de tudo, muito boa, e claro, sobrou deitar na rede e descansar um pouquinho.

Vale lembrar que toda a região é com aquela areia bem fininha, e os carros que nos levam pelo passeio são chamados de jardineiras, que são basicamente pick-ups que tem vários bancos em sua área traseira, ou seja, segure-se, pois irá balançar!

Corremos da rede até chegar na área onde ficam os carros e corremos para subir uma super duna, para de lá, enxergar uma das cenas mais lindas que vi em minha vida, o por do sol nos Lençóis Maranhenses.

Se me perguntar se chorei, não como uma criança, mas chorei. Foram diversas emoções, sentimentos e uma imensa gratidão, por estar naquele lugar, que seria um dos destinos que mais sonhei em toda a minha vida em conhecer.

BORA DE TRIP

Aê pessoal, além de nossa coluna semanal, temos nosso blog www.boradetrip.com.br, que é uma extensão do que produzimos no Roraima ao Extremo, com vídeos, textos completos, muitas fotos e vídeos, além de experiências que vivemos em nossas viagens por aí. O Bora de Trip tem conteúdo semanal, e já tem a matéria completa sobre alguns lugares do estado do Pará como ir e o que fazer na Ilha de Algodoal e também sobre a Ilha de Cotijuba. Já está se preparando para sua próxima viagem? Passa por lá e pegue algumas dicas!

         

                Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail roraimaextremo@gmail.com ou visite nossa Fan Page www.facebook.com/roraimaaoextremo, enviando-nos suas sugestões. Um grande abraço e até a semana que vem, com muito mais turismo e aventura aqui no seu Roraima ao Extremo.

Gildo Júnior
Desde: 2000-01-01
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraima ao Extremo
+ Ler mais artigos de Roraima ao Extremo