Por Parabólica
Em 14/08/2019

Bom dia,

Vem do Rio de Janeiro, um estado quebrado e dominado pela corrupção, mais uma notícia que desanima os brasileiros quanto ao futuro do país. Segundo levantamento da própria justiça carioca, juízes e desembargadores chegam a ganhar até um milhão de reais em um ano para fazer cursos de mestrado e doutorado dentro e fora do Brasil. Para que se tenha uma ideia desse escândalo imoral, considerando o atual salário mínimo, um trabalhador comum precisaria trabalhar nada menos de 1.002 meses, ou seja, 83,5 anos para ganhar essa bolada que esses magistrados embolsam num único ano. Como no Brasil é proibido trabalhar com menos de 18 anos de idade, é possível dizer que nenhum brasileiro poderia ganhar durante toda a vida o que esses canalhas ganham num ano.

Assustado com tamanha imoralidade num estado onde todos os dias se mata inocentes vítimas de confrontos entre policiais e bandidos ou que pessoas morrem aos montes por falta de assistência médica, o corregedor do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu mandar apurar esse ganho imoral, mas foi barrado no Conselho Nacional de Justiça, o órgão criado exatamente para fiscalizar os abusos e a corrupção de magistrados. É claro, nada será apurado e ninguém será punido ou obrigado a devolver esse dinheiro roubado com aparente legalidade, mas cheio de imoralidade, desviado do financiamento de serviços públicos e essenciais à população mais pobre. Exatamente essa parcela da sociedade que jamais ganhará em vida o que eles ganham num ano.

FATORES 1

A economia brasileira medida pelo Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todas as riquezas produzidas no país durante um período de tempo – vai crescer neste ano de 2019 no máximo 0,8%, segundo as últimas previsões do próprio governo. É um desempenho que não consegue diminuir o desemprego e o subemprego que se abate sobre quase 30 milhões de trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. E se consideramos o crescimento vegetativo da população brasileira, que supera 1,5%, este crescimento pífio faz diminuir a renda per capta do país. Ou seja, estamos literalmente mais pobres. Crescendo para baixo, como rabo de cavalo.

FATORES 2

E estamos nesta pasmaceira econômica faz quase 10 anos. Para que se tenha uma pálida ideia do tombo gigantesco das atividades econômicas no Brasil, neste período, hoje produzimos menos do que produzíamos em 2012. E neste período, milhões de brasileiros nasceram; outros milhões chegaram à idade de trabalhar e não encontraram emprego, fazendo dos brasileiros e das brasileiras uma população de desalentados. Milhões deles deixaram o Brasil; e outro tanto espera uma oportunidade para bater em retirada rumo especialmente aos Estados Unidos da América, Canadá e outras nações que respeitam mais seus cidadãos.

FATORES 3

Desde o começo do ano, que começou cercado de otimismo e chegou ao meio do ano sob forte pessimismo, o governo Bolsonaro quis fazer a população acreditar que se fosse aprovada a Reforma de Previdência pelo Congresso Nacional os nossos problemas começariam a ser resolvidos. Nada disso. A tal da reforma está praticamente aprovada, mas a economia tupiniquim continua estagnada e agora já está sendo armado o discurso de que é preciso aprovar a reforma tributária para que a renda e o emprego no Brasil comecem a crescer. Há em tudo isso um grande equívoco. Esses fatores (reformas da previdência e tributária) interessam diretamente a empresários e assalariados da elite do país.

FATORES 4

Embora sejam necessários ao país, os empresários não constituem a maioria da população brasileira, que é formada especialmente de pessoas comuns – alguns milhões sequer participam minimamente das riquezas geradas no país – e que querem mesmo é o direito de trabalhar e viver modestamente, desde que seja com dignidade. E esses milhões de pessoas seguramente não conseguem viver dignamente porque o Brasil foi tomado pelos interesses das corporações que se apropriaram do Estado brasileiro através de privilégios que capturam boa parte dos recursos arrecadados do contribuinte, como é o caso tratado hoje, na Parabólica, sobre o vergonhoso pagamento aos magistrados cariocas. No fundo, enquanto o Brasil não quebrar a espinha dorsal das corporações vai continuar atolado em crise.

RETORNO

Sem alarde, o Consulado-Geral da Venezuela em Boa Vista está fazendo um trabalho da maior importância em apoio aos migrantes venezuelanos. Os migrantes que desejam retornar a seu país estão procurando o Consulado para se inscreverem manifestando essa vontade de voltar. Com ajuda de alguns empresários roraimenses, ônibus brasileiros os levam até a cidade venezuelana Santa Elena do Uairém, de onde são transportados para suas cidades de origem em veículos providenciados pelo governo de Nicolás Maduro. O empresário Remídio Monai, um dos que têm ajudado nesta operação Retorno, disse que a cada fim de semana, em média, quatro ônibus brasileiros levam venezuelanos de volta à sua pátria.

DÍVIDA

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) fez divulgar, ontem, terça-feira (13.08) a dívida pública consolidada de todos os estados e municípios brasileiros. No caso de Roraima, segundo a STN, o governo do estado tem uma dívida total de R$ 1,9 bilhão. A ex-governadora Suely Campos não perdeu tempo e fez publicar em redes sociais a seguinte nota: “A responsabilidade com a verdade faz parte do que aprendi com meus pais e do que desejo a Roraima e ao nosso povo. O Tesouro Nacional divulgou agora números comprovando que no meu Governo não houve aumento da dívida de Roraima como, de forma irresponsável, é divulgado pela atual administração. Recebi dívidas antigas e, mesmo sem fazer novos empréstimos, lutei para melhorar a vida das pessoas, como a implantação de 18 Escolas Militarizadas, a conclusão e inauguração do Hospital das Clínicas, a contratação de 2 mil servidores públicos e a valorização de várias carreiras com PCCRs”. 

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
professor disse: Em 14/08/2019 às 10:40:30

"Em Economia não existe milagre! Temos que esperar os resultados das decisões tomadas no presente. Hoje, estamos sob efeitos de decisões erradas tomadas pelos governos passados!"

ELIESIO ALMEIDA SILVA disse: Em 14/08/2019 às 10:36:48

"Pelo menos dois Conselheiros do TCE receberam no mês de dezembro de 2018 mais de 100.000,00 reais ... revezam nos ganhos absurdos para não chamar atenção será? "

SANTOS disse: Em 14/08/2019 às 08:47:46

"RETORNO - Cabe a pergunta: Os venezuelanos estão retornando para que? Só se os serviços funerários lá apresentarem custo inferior aos praticados por aqui. Seria muito interessante que o empresário Remídio Monai relatasse o faturamento que isso lhe está proporcionando. Considere-se, ainda, que o mencionado empresário é manda-chuva da Câmara de Comércio Brasil/Guiana, onde luta, ferrenhamente, pela normalização de transporte de cargas e passageiros entre os dois países. Mera coincidência. Sintomático!!!"

Últimas de
Parabólica
+ Ler mais artigos de Parabólica