Por Gildo Júnior
Em 03/10/2019

EDITORIAL

Chapada Diamantina, um dos roteiros mais fantásticos pelo interior da Bahia. Repleta de histórias e atrativos turíticos, o Parque Nacional é cuidado e protegido pelo ICMBio. Viajei para a Chapada no período de julho, pois nas pesquisas que fiz, os melhores meses para viajar para o parque seriam entre abril a setembro. É hora de transformar o sonho em realidade e viajar por esta terra de encantos e singularidades!

FICA A DICA

Nossa viagem nós fizemos com a empresa Chapada Soul, que é especializada em turismo de aventura na região da Chapada Diamantina, inclusive para quem curte fazer rapel, além do trekking.

Procure pela agência Chapada Soul que possui ótimos pacotes de turismo e aventura na Chapada Diamantina a um ótimo preço e também para a prática deste roteiro, pelo fone Telefone de Plantão: (75) 99940-6004 que também é whatsapp, ou pelo site www.chapadasoul.com.

Ah, além das informações que nossos fantásticos guias nos passavam, tive o apoio do Guia da Chapada Diamantina, que você encontra à venda pelo site, nas rodoviárias da Bahia, também em várias lojas pela Chapada Diamantina e/ou pelo site. Algumas fotos são de Açony Santos retiradas pelo site do Guia da Chapada Diamantina.

CHAPADA DIAMANTINA – ÚLTIMA PARTE

Continuando nossa viagem, ainda no quarto dia, saímos da Lapa Doce e seguimos para almoçar na Fazenda Pratinha, depois do almoço, corri para a parte da flutuação com pé de pato, colete salva-vidas e snorkel, fazendo o chamado espeleomergulho (mergulho em cavernas), a água é muito transparente e tem uma tonalidade azulada, e o mais incrível é ao sair da caverna, com a cabeça dentro d’água olhando pra saída da gruta, você vê os raios de sol entrando e o azul intenso, realmente um espetáculo, além de ver os peixes nadando ao seu lado.

A Fazenda Pratinha é um verdadeiro paraíso aquático com piscinas naturais. Eleita a terceira água mais cristalina do mundo. Não por acaso recebeu o título de "Oásis do Sertão".

Depois da flutuação ainda fiz tirolesa, por duas vezes, com 80 metros de extensão e 12 metros de altura. O percurso transmite uma sensação de voo livre e termina deslizando no rio de águas cristalinas. Depois seguimos para visitar a Gruta Azul, chegamos bem na hora que o raio de luz tocava a água.

E para finalizar o dia com chave de ouro, Morro do Pai Inácio, velho do céu, que lugar incrível. Chegamos antes do por do sol para poder admirar esse espetáculo da natureza. Ah, para os eternos apaixonados, lá tem uma pedra no formato coração, para tirarem fotos!

O morro chega aos 1.150m de altitude. Com uma vista fascinante, de onde se observa morros famosos como o do Camelo e os Três Irmãos, o atrativo tem o pôr do sol mais famoso da região, levando centenas de pessoas ao seu topo para contemplar o visual.

QUEM É PAI INÁCIO?

Diz a lenda que este nome refere-se a um escravo que namorava às escondidas com a filha de um coronel. Perseguido por seus capangas, Inácio teria subido o morro e, sem ter para onde fugir, pulado com um guarda-chuvas aberto, para amenizar a queda. Segundo a tradição popular, o escravo conseguiu sobreviver.

E no quinto e último dia, a nossa agência de turismo na Chapada Diamantina, Chapada Soul, reservou um roteiro para o Parque de Muritiba.

Saímos às 8:30 da Pousada Piçarra, depois daquele café da manhã delicioso e seguimos para conhecer um pouco da cidade de Lençóis, sua história e sua cultura. Logo seguimos para o Parque que fica praticamente dentro de Lençóis.

Encontramos varias corredeiras e cachoeiras, vários pontos para banhar pelo caminho. Fizemos um passeio com calma, já que teríamos o dia para fazer apenas essa visitação (que foi por nossa escolha).

Passamos pelos caldeirões do Serrano, poço Halley, cachoeirinha e Cachoeira Primavera, entre outras. Passamos pelo Salão de arrias coloridas e fizemos até fotos para fingir uma escalada.

Ao final do dia paramos para observar Lençóis pelo mirante e ao final ficar boiando na Cachoeirinha. Voltando para Lençóis, aproveitamos para almoçar (custos do pacote pela agência) quase 16h, e descansar, já que este foi o último dia em Lençóis, às 23h iríamos pegar o busão da Rápido Federal para Salvador, lembrando que a passagem nos custou R$ 88,16.

Da Chapada Diamantina, o que ficou foi saudade, vontade imensa de voltar e rever os amigos que fizemos!

Vale muito a pena você passar alguns dias, suas férias e até mesmo feriados na Chapada, fiquei 5 dias, mas sei que teria que ficar mais 30 para conhecer pelo menos metade do que o Parque Nacional tem a oferecer! Valeu Chapada Soul!

BÓRA VIAJAR?

ÚLTIMAS DATAS PARA O MONTE RORAIMA 2019!!! Expedições ao Monte Roraima todos os meses do ano. São 7 dias de expedição e uma experiência única pra levar pra vida toda! Entre em contato no 95 98102-0913 e vamos nessa!
 
ONDE SE HOSPEDAR

Na viagem à Chapada Diamantina, fiquei hospedado em Lençois, na Piçarras Pousada, que fica na rua Urbano Duarte, 159, Centro, Lençois/BA e o telefone para contato é (75) 99974-8163. Com um café da manhã fantástico, um super atendimento e uma hospedagem muito aconchegante. Se vai à Chapada Diamantina, aproveite e se hospede lá. Ah, vale lembrar que fica pertinho das pricipais ruas de Lençóis, rua das Pedras e da Baderna.

Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail roraimaextremo@gmail.com ou visite nossa Fan Page, enviando-nos suas sugestões. Um grande abraço e até a semana que vem, com muito mais turismo e aventura aqui no seu Roraima ao Extremo.

Gildo Júnior
Desde: 2000-01-01
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraima ao Extremo
+ Ler mais artigos de Roraima ao Extremo