Por Gildo Júnior
Em 09/03/2019

EDITORIAL

E hoje vamos para a segunda matéria de duas partes da viagem a um dos mais lindos e preparados locais em Roraima, para receber o roraimense e turistas que vem de várias partes do mundo, a Serra do Tepequém. Um local exuberante, repleto de histórias, causos e belezas naturais que com certeza valem a pena conhecer. Conheça seu mundo, conheça Roraima ao Extremo. Gildo Junior

FICA A DICA

Café da manhã, almoço e jantar, recomendamos o Restaurante da irmã Regina, pense numa comida boa, que varia desde o tão conhecido café com pão até uma deliciosa galinha caipira.

Repelente creme contra inseto, pois caso tenha se ralado o repelente tipo spray causará ardor, Protetor solar, Bermudas e camisetas leves para o dia, que possam ser molhadas e que não sejam pretas porque atraem aos mosquitos e para a noite algumas roupas mais quentes, pois algumas vezes, à noite, faz frio.

Boné ou chapéu, medicamentos pessoais, e caso tenha alergia a algo, avisar ao guia de turismo ou alguém que estará acompanhando na viagem.

Qualquer tipo de tênis ou sandália. Lá na Vila do Paiva têm pousadas, e caso prefira algo mais ao ar livre, também dispõem de áreas de camping, mas, nesse caso, não esqueça sua barraca e/ou rede.

Leve uma sacola grande para colocar objetos que não podem ser molhados caso chova no percurso, e outra sacola para colocar o lixo que for gerado no percurso.

COMEÇO DAS CHUVAS NA SERRA DO TEPEQUÉM – PARTE 2

Há um tempo atrás fizemos esta viagem com um grupo de amigos, saindo de Boa Vista por volta de 5h da matina, as 6h paramos para um delicioso café da manhã com um bolo de leite fantástico e um queijo manteiga, hum, muito bom, a mais ou menos a uns 90Km, próximo da Vila 3 Corações. Seguimos viagem, e como a estrada estava muito boa, ficou fácil de chegar.

A Serra do Tepequém está localizada no município brasileiro de Amajarí, em Roraima. Lá está a Vila do Paiva e a Vila Cabo Sobral. O Tepequém é visto como ponto de alto potencial turístico, foi radicalmente modificada devido à intensa e descontrolada exploração de Diamantes, um exemplo disto é a cachoeira do Funil que adquiriu esta forma após inúmeras explosões de dinamites feitas por garimpeiros. Na Região, além de muito verde, também encontram-se muitas cachoeiras para banhos relaxantes e momentos inesquecíveis. Ficando há um pouco mais que 200km de Boa Vista, é colocar o pé na estrada nos finais de semana, feriados e até mesmo para curtir as férias.

Quase lá, depois de uma subida um pouco difícil, próxima à Pousada do Sesc, nada melhor que tirar fotos com os amigos e relaxar com o vento que geralmente é frio, mas nada de vacilar, o vento é fresco, mas o sol, sempre é de rachar a nuca, por isso, protetor solar e um bom chapéu irão proteger bem aos visitantes.

Para todos, Tepequém é um lugar de lazer, turismo e de com certeza, boas fotos, ao saber que tudo tem seu passado, seus contos, suas histórias. A falar nisso, passamos por algumas cachoeiras, Cabo Sobral, Paiva, e Barata, aproveitamos e conhecemos também a vila antiga, ou Vila do Cabo Sobral.

Além das cachoeiras que falamos anteriormente, você também terá outras atrações como a cachoeira do Funil, mas antes de chegar até ela, você poderá conhecer o xelim do Gringo, aproveitar as grutas na encosta do Platô e até mesmo o Platô, ponto mais alto do Tepequém, e assim ver o avião, ou melhor, restos dele, da época do garimpo. Tem também a cachoeira da laje verde e da laje preta, também a do Miudinho e o igarapé do Paiva, observar aves e outros animais, como um sapo amarelo com preto e muito mais.

Saímos da Vila do Cabo Sobral e seguimos para almoçar, imagina onde, com certeza, no restaurante da Irmã Regina, não existe nada mais fantástico do que você já estar com os olhos cheios de tanta beleza e de repente encher a barriga com uma comida, hum, deliciosa, só sabe mesmo quem já comeu, é muito boa.

Procure pelos guias de turismo da região: Sidney, Galdino, Ronaldo, Ester, Ronny e muitos outros que se encontram geralmente no Centro de Artesanato da Vila do Paiva. Procure também pela Gisele ou pelo Japão em sua pousada um pouco antes da ponte sobre o igarapé do Paiva, que tem histórias e causos fantásticos.

A Vila do Paiva é pacata, tranquila e aconchegante, com restaurantes, pousadas, bares, mercadinhos, áreas de camping, centro de artesanato, posto de saúde, além de sua gente ser sempre sorridente e hospitaleira, um local que tem seu ritmo, seu jeito de ser.

Conheça o lugar que você vive, aproveite para visitar cada canto de Roraima, se apaixonar por suas belezas, fazer lindas fotos, fazer um diário fotográfico de viagens, e não esqueça sempre de, antes de viajar, fazer revisão em seu carro, moto, quadriciclo ou bicicleta; hidrate-se sempre; não retire nenhum vegetal ou mineral da região; nunca jogue seu lixo nas trilhas, carregue consigo e o deposite nos locais adequados; preserve o local que visitou.

ONDE FICAR

A Pousada Manancial é uma excelente opção de hospedagem na Serra do Tepequém. Com quartos para casal, três e quatro pessoas, todos com banheiro e chuveiro água quente ou fria, climatizados, TV, Wifi. Mais informações contatar pelo Whatsapp 95 99122-5930. Aproveite, acesse a fanpage no Facebook e conheça um pouco mais da pousada.

BORA VIAJAR

Nos dias 16 e 17/3, a turma da Clube Native estará com um super passeio para a Serra do Tepequém, ótima oportunidade de curtir um final de semana fantástico e ainda ter lindos registros dessa viagem! Contato: 99173-5838 ou 98102-0913.

Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail roraimaextremo@gmail.com ou visite nossa fanpage do Facebook, enviando-nos suas sugestões. Um grande abraço e até a semana que vem, com muito mais turismo e aventura aqui no seu Roraima ao Extremo.

Gildo Júnior
Desde: 2000-01-01
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraima ao Extremo
+ Ler mais artigos de Roraima ao Extremo