Por Gildo Júnior
Em 10/08/2019

EDITORIAL

E por fim, no roteiro de hoje, iremos concluir nossa viagem pela Rota 174, um ótimo roteiro desenvolvido para você que deseja conhecer Roraima e suas divisas. Além de conhecer as histórias e lendas, através da Pedra Pintada, do Monte Roraima e Tepequém. Conheça Roraima ao Extremo. Gildo Junior

FICA A DICA

Roupas de leves (e claras, pois roupas pretas atraem insetos), fáceis de secar, sandálias e/ou tênis, repelente e medicamentos pessoais, inclusive antialérgicos, bolsa estanque para colocar as máquinas fotográficas, filmadoras ou celular,para não molhar.

Não esqueça de, levar em suas viagens, água para estar sempre se reidratando e tabletes de cereais para repor as proteínas e sais perdidos na caminhada.

Procure pela agência Roraima Adventure que possui ótimos pacotes de turismo e aventura em Roraima e também te levam por vários lugares pelo Brasil a um ótimo preço e também para a prática deste roteiro procure a pelo fone 3624-9611 ou 3623-6972 ou pelo site.

ROTA 174 – ÚLTIMA PARTE

Saindo de Boa Vista, rumando para a Pedra Pintada, um local cheio de histórias e lendas, muitas pinturas que nos falam sobre antigas civilizações, a lenda do Macunaima que se segue ao Monte Roraima como protetor daquele monte. De retorno, conhecer a área fronteiriça de Pacaraima e a região do Bananal.

Após disfrutar do extremo norte de Roraima, descer um pouco e dar uma fugida da BR 174, seguindo pela região do Amajarí até chegar a Serra do Tepequém, um dos pontos de maior potencial turístico de nosso Estado, e de lá finalizando nosso percurso, retornando até a nossa linda cidade de Boa Vista.

Lembrando que a Roraima Adventure é uma das empresas responsáveis pelo turismo através da Rota 174, então entre em contato e conheça tudo que este percurso tem a oferecer.


ROTEIRO DO 7º AO 10º DIA

7º Dia – BOA VISTA / PEDRA PINTADA / MONTE RORAIMA

06h30 – Café da manhã e iniciar viagem para visitar a Pedra Pintada, distante 140km da Capital. As marcas da passagem do homem pré-histórico em Roraima datam de quatro mil anos. A Pedra Pintada é um dos Sítios Arqueológicos mais antigos da região, onde se encontram as evidências mais famosas dessa história. São pinturas rupestres, pedaços de cerâmicas, machadinhas, contas de colar, entre outros artefatos. A rocha é um grande monolito de granito com 60 metros de diâmetro e cerca de 40 metros de altura. Na face externa existem pinturas rupestres vermelhas que são até hoje consideradas um enigma para cientistas. Há também cavernas funerárias, uma delas com 12 metros de extensão.

Continuando nossa viagem, iremos para a fronteira com a Venezuela, na cidade de S. Elena de Uairén, onde almoçaremos.

Trocamos de veículos para tração 4×4 em Santa Elena de Uairén e partimos em direção a Comunidade de Paraitepuy, com vista para um dos maiores espetáculo da natureza: o Monte Roraima. No retorno passaremos pelo Mirante do Jurassik Park (local onde foram filmadas as cenas iniciais do filme do mesmo nome). De volta, iremos dormir em Pacaraima, com chegada prevista para as 18h00. Jantar e Pernoite.

8º Dia – PACARAIMA – COMUNIDADE BANANAL – SERRA DO TEPEQUÉM

07h00 – Café da manhã e em seguida visitar a Comunidade Indígena do Bananal, com apresentação de danças indígenas e explorar a exuberância da natureza e as riquezas desta cultura. Essa é a simbiose que o visitante encontrará ao visitar este local. O almoço será na Comunidade, de acordo com a realidade local.

14h30 – Seguimos para a Serra do Tepequém (ou “Chapéu Grande”, como é chamado pelos índios). No caminho para a serra, a paisagem vai mudando a cada quilômetro rodado. O cerrado e os igarapés que lembram o Pantanal vão, aos poucos, cedendo lugar à mata fechada.

Ao meio caminho entre a capital Boa Vista e o Tepequém está a cidade de Amajari, mais conhecido por Vila Brasil. Um bom retrato da maioria dos municípios de Roraima: dos sete mil moradores do município, só dois mil estão na vila. A chegada está prevista para o final do dia, onde serão acomodados nas pousadas. Jantar e pernoite. À noite, pode-se reunir com os moradores locais para ouvir “os causos” dos antigos garimpeiros que trabalhavam na região, e que ainda vivem por lá.

9º Dia – TEPEQUEM

07h00 – Café da manhã – Sairemos para conhecer a Cachoeira do Paiva, uma das mais bonitas da região.
10h00 – Visitar a Cachoeiras do Barata. Retorno para almoço.
14h30 – Visitar a Cachoeira do Cabo Sobral e em seguida para a Cachoeira do Funil.
17h30 – Retorno para a pousada e pernoite.

10º Dia – TEPEQUEM / BOA VISTA

07h00 – Café da manhã – Iniciar viagem de retorno para Boa Vista, com chegada prevista para as 11h00.
– Final de viagem da ROTA 174


INSTAGRAM RORAIMA

A foto selecionada da semana foi a da fotógrafa @fiamadosprazeres, publicada no Instagram e obtida por meio da hashtag #roraima. Uma linda foto dessa novidade em nossa linda Boa Vista, parabéns pelo registro. Quer que sua foto seja a próxima a estar aqui na coluna Roraima ao Extremo? Faça uma com o tema belezas naturais, turismo, esporte ou aventura em nossa região e, ao publicá-la no Instagram, adicione a hashtag #roraima e/ou #portalroraima. Assim, nossa equipe selecionará a melhor foto da semana. Quem sabe não será a sua a próxima a estar aqui!


EU CURTO MUITO ISSO

Opa, tem novidade chegando para os corredores de plantão, a Clube Native estará trazendo a Native trail rum. Mais informações em breve: 95 98102-0913 (whats) / 95 98120-9459 (ligações).

Entre em contato com nossa equipe pelo e-mail roraimaextremo@gmail.com ou visite nossa Fan Page, enviando-nos suas sugestões. Um grande abraço e até a semana que vem, com muito mais turismo e aventura aqui no seu Roraima ao Extremo.

Gildo Júnior
Desde: 2000-01-01
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraima ao Extremo
+ Ler mais artigos de Roraima ao Extremo