Por Parabólica
Em 28/08/2020

Bom dia,

Hoje é sexta-feira (28.08). A reviravolta ocorrida na versão inicial sobre o assassinato de uma jovem empresária -29 anos-, na noite do último domingo (23.08) dá um exemplo acabado de quanto o Brasil tem de se preparar para enfrentar a selvageria e irresponsabilidade que tomou conta da internet, especialmente nas redes sociais, que virou território livre para todo tipo de picareta e oportunistas de plantão. Como se sabe, a versão inicial sobre o crime era de que o autor seria um jovem -29 anos-, policial militar e a causa seria de natureza emocional.

O nome do policial militar, sempre dado como suspeito logo foi aventado, inclusive porque seu telefone celular houvera sido encontrado ao lado do corpo da vítima, junto a uma sandália -de tamanho entre 44 e 45-, indicadora de que o autor do bárbaro homicídio seria um indivíduo de estatura elevada. As suspeitas sobre o assassino foram reforçadas pela narrativa de uma “testemunha” que teria presenciado o fato, mas nada pode fazer por conta da ameaça do assassino, que de arma em punho mandou que a “testemunha” fosse embora.

Sempre tratando do crime como não elucidado, a Polícia Civil teve a cautela de não revelar a identidade do policial militar dado como principal suspeito, o que motivou a imprensa responsável e organizada a adotar a mesma conduta, apesar de que seu nome já estivesse circulando no bastidores da crônica policial, até mesmo pela notória ligação entre o presumido réu e a vítima, que teriam estado juntos no início da noite daquele fatídico domingo. Mesmo com esses indícios a polícia e a imprensa séria mantiveram, por precaução e respeito à imagem do suspeito.

Já os blogs de plantão, sem qualquer freio moral/ético e confiantes na impunidade com que a justiça tem tratado essa corja de picareta que infesta as redes sociais -alguns pagos generosamente por verbas públicas-, fez ao contrário, divulgando fartamente o nome do policial militar dado como suspeito, e ainda, criticando a imprensa organizada e responsável pela omissão do nome daquele presumido autor do feminicídio. A acusação como sempre era de que a imprensa ocultara o nome do suspeito em função de tratar-se de pertencente a uma família poderosa de Roraima. Mais uma mentira, a família do policial militar está longe de ser poderosa, apesar de grande, é de origem humilde e de tradicional honradez.

Dado como foragido -seu corpo só foi encontrado na manhã de ontem, quinta-feira-, o fato de pertencer à Policia Militar deu munição aos blogueiros de plantão para “plantar” na opinião pública a existência de um esquema de proteção das Polícias Civil e Militar ao policial militar “foragido”, gerando um clima de indignação em boa parte da sociedade boa-vistense. Como sempre, essa gente sem escrúpulo e temos à lei, tenta macular não só nome de pessoas e instituição sem qualquer prova, apenas pela avidez de aparecer.

Pois bem, a Polícia Civil está quase desvendado aquele crime escabroso, e o policial militar dado como suspeito de autoria virou vítima -foi morto e queimado-, pelo suspeito, ou suspeitos, que passaram de vítima a autores do duplo e bárbaro assassinato, com requintes de crueldade, inclusive pela utilização de um tipo de veneno contra ratos contra o policial militar e seu enforcamento posterior. De fato, um enredo que parece obra de ficção. E agora, o que poderá ser feito contra os picaretas que tentaram macular a imagem de um jovem e de sua honrada família?

JUDICIAL

Que ninguém se engane, as próximas eleições municipais de Boa Vista serão marcadas por intensas brigas judiciais. Os partidos e coligações estão se armando de um pequeno exército de advogados para representar contra adversários e defender-se contra acusações da outra parte. E essa briga já começou: O Solidariedade, de deputado federal Ottaci Nascimento; e o PSL, do deputado federal Antônio Nicoletti, ingressaram com ações na Justiça Eleitoral pedindo a suspensão da propaganda institucional, a através de redes sociais, da Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV); e punição da prefeita Teresa Surita, do candidato Arthur Henriques e de seu partido o MDB, por violação a legislação eleitoral. Até o secretário de Comunicação do município, Weber Negreiros, entrou no rol de acusados.

NÃO SEI

Indagado, ontem, pela Parabólica sobre a possível desistência de alguns pré-candidato à Prefeitura de Boa Vista, o deputado federal Hiram Gonçalves (Progressistas) disse o seguinte: “Não sei, não tenho a menor ideia. A única certeza que tenho é que a Gerlane será candidata do partido a prefeita. Temos, inclusive, já quase acertada a coligação com um bom partido, o que deverá ser anunciada dentro de pouco tempo. Acho também que a indefinição de alguns nomes e possíveis coligações ainda vai durar, no mínimo uns 15 dias”.

MAIOR DO BRASIL

 

O Estado de Roraima tem hoje 631.181 habitantes, um crescimento de 4,2% na comparação com 2019. Pelo terceiro ano consecutivo, Roraima tem a maior elevação proporcional populacional do Brasil. Os números são cinco vezes superiores à média nacional, que aponta para um crescimento médio anula de 0,8%. Nossa população ainda pode ser considerada pequena, mas caminha para uma base populacional capaz de suportar um desenvolvimento econômico sustentável.

                                       .

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!