Por Fabiano de Cristo
Em 05/11/2018

Editorial

Você é um profissional engajado? Você sabe quais são suas chances reais de progredir na carreira e como ser realmente engajado? A maioria das pessoas não sabe avaliar em que ponto do caminho rumo ao reconhecimento profissional está. Isso acontece porque os indivíduos têm o costume de viver o momento sem se preocupar com o que se espera delas, principalmente o que elas têm a oferecer e estão oferecendo para a empresa em que trabalham.

Um profissional engajado é capaz de apontar problemas e mostrar as soluções. Cada vez mais, as empresas procuram por pessoas engajadas que assumam as dificuldades e consigam superá-las. Ou seja, a busca é por profissionais ativos que estejam sempre em busca da melhoria do seu trabalho e da empresa, diminuindo gastos e maximizando os lucros, honrando e carregando o nome da empresa.

Vale destacar que, embora os colaboradores sejam parcialmente responsáveis por seu engajamento no ambiente de trabalho, é função da empresa desenvolver e implementar uma estratégia que impulsione e estimule o engajamento. Na coluna desta semana vamos sobre está competência que muitas empresas buscam e priorizam na hora de selecionar um profissional para contratação.

Fabiano de Cristo
Consultora Empresarial
atuallisconsultoriarr@gmail.com

O QUE É ENGAJAMENTO PROFISSIONAL

Ter uma equipe comprometida, empenhada e alinhada com as diretrizes da empresa é fundamental para atingir desde as metas mais simples até estabelecer recordes em faturamento ou mesmo negociações importantes. Se a equipe não acredita nos mesmos ideais, não adianta idealizar procedimentos eficazes de trabalho ou investir em cursos caros, pois serão investimentos sem retorno.

Por outro lado, quando os profissionais estão comprometidos e alinhados com a missão, visão e valores da empresa, é possível transmitir esse sentimento para seus clientes e fornecedores. O retorno disso é imediato: clientes satisfeitos, aumento nos pedidos e crescimento certo.

Engajamento significa o quanto um indivíduo está disposto a investir, voluntariamente, em um trabalho ou em uma empresa. Ou seja, o conceito está diretamente ligado ao senso de propósito que cada profissional possui em relação ao seu local de trabalho: uma conexão que é, ao mesmo tempo, física e emocional e que direciona voluntariamente esforços para a melhor execução de objetivos, tornando-os mentalmente positivos e prazerosos.

Na prática, o que isto quer dizer? De acordo com estudos realizados pela Gallup Consulting, especialista em pesquisa e comportamento, esta relação bilateral que existe entre engajamento e satisfação pode ser comprovada por meio de números: colaboradores que apresentam altos níveis destes atributos possuem 27% mais chances de desenvolver ótimas avaliações de seus gestores, estão 45% mais propensos a apresentar elevados níveis de adaptabilidade à mudança e 59% menos propensos a procurar outro emprego nos próximos doze meses.

O engajamento é, portanto, a peça-chave capaz de alavancar a performance dos negócios, tornando-os sólidos e duradouros. Atuando como dois lados da mesma moeda, estar engajado e feliz significa fazer parte. Além de gerar grande satisfação, este comprometimento estimula a formação da identidade individual e coletiva, produzindo sentimentos de pertencimento.

Diante do cenário atual, em que 55% dos trabalhadores estão infelizes e à procura de novas oportunidades, como um líder pode utilizar-se do engajamento para elevar o envolvimento e a felicidade de seus liderados?

Dissemine valores - Estar com a família, com os amigos íntimos e em atividades de lazer só é altamente prazeroso porque, nestes momentos, existe um elemento em comum: eles estimulam o cérebro a pensar “o prazer que eu sinto nestas situações faz com que eu me sinta parte de um contexto afetivo”. Agora, imagine que fosse possível aplicar este mesmo nível de afetividade na sua empresa.

Desenvolva competências - Aprenda a desenvolver o que cada colaborador possui de melhor. Habilidades técnicas e competências emocionais de nada adiantam quando o líder não dá oportunidade para que seus liderados apliquem seus pontos fortes em ações práticas do dia a dia corporativo.

Estimule a resiliência - A resiliência refere-se à capacidade que cada indivíduo possui para se adaptar a desafios crescentes, mantendo a força e a resistência física e psicológica em face aos momentos de dificuldade. Para que ela opere de forma satisfatória, fomentando o engajamento, o bem-estar referente às duas áreas deve estar em sintonia, gerando o equilíbrio necessário para transpor qualquer tipo de situação.

Uma equipe engajada é uma equipe realizada com o ambiente em que está inserida, argumenta o psicólogo especializado em felicidade e alto desempenho, Mihaly Csikszentmihalyi. Pense nisso e até a próxima semana.

RESENHANDO

Para que uma empresa seja capaz de transformar as suas relações de trabalho, tornando-as geradoras de conexões que tenham real importância na vida de seus colaboradores, um bom primeiro passo é ouvir o que as pessoas têm a dizer e realizar mudanças. Escute com atenção, identifique os pontos que precisam ser melhorados e transforme as insatisfações existentes em verdadeiros indicadores de comprometimento e produtividade.

Fabiano de Cristo
jornalista@teste.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Visão de negócios
+ Ler mais artigos de Visão de negócios