PUBLICIDADE
PACARAIMA
Efetivo de policiais será reforçado na fronteira
A medida trata-se de um policiamento presencial no município
Por Folha Web
Em 11/01/2019 às 17:55
A medida trata-se de um policiamento presencial no município (Foto: Divulgação)

Dentre medidas a serem adotadas pela PMRR (Polícia Militar de Roraima), o comandante da Corporação, coronel Elias Santana, destacou que há a necessidade de se dar respostas positivas às demandas apresentadas.

 “Não podemos ficar sem as soluções, a despeito das dificuldades enfrentadas em relação ao efetivo e à logística. A partir da próxima semana, o comandante de Policiamento do Interior, coronel Lindolfo estará em Pacaraima para lançar uma modalidade de policiamento com emprego da base móvel de Polícia Comunitária”, adiantou coronel Santana.

Segundo ele, a medida trata-se de um policiamento presencial em que boa parte do efetivo da administração vai cumprir o policiamento na base, diretamente com a sociedade para que possa orientar, fazer as advertências, principalmente ao público estrangeiro que circula em Pacaraima e eventualmente fazer a repressão de delitos e crimes que têm acontecido.

PUBLICIDADE

 Efetivo de policiais será reforçado

O delegado Geral da Polícia Civil, Herbert Cardoso destacou que a situação em Pacaraima é preocupante e que está buscando meios para otimizar as forças junto às outras instituições de segurança e atender  a população.

 Ele apontou a problemática do grande fluxo migratório de venezuelanos que entram e saem por uma fronteira que está totalmente aberta, principalmente nas extremidades, pois há lugares em que as pessoas entram sem nenhum tipo de controle.

 Segundo Cardoso, foram definidas metas e nos próximos 60 dias haverá um novo encontro para avaliação da ação executada. “A Polícia Civil vai procurar enviar reforço no efetivo. Também colocar internet para que possa inserir os procedimentos, integrados à Justiça. Estamos fazendo um contato com a presidência do TJ [Tribunal de Justiça] para verificar a possibilidade de se realizar a audiência de custódia no município, tendo em vista que qualquer preso flagranteado em Pacaraima tem que se deslocar a Boa Vista, para passar por esse procedimento na Justiça”, pontuou.

 Outra medida a ser adotada, segundo o delegado Geral é a articulação para a reforma da Delegacia de Pacaraima. Também, como alternativa a busca de emendas parlamentares para a construção de um novo prédio para a Delegacia e a aquisição de mais duas viaturas.

 “Foi uma reunião de trabalho positiva. Nossa meta é irmos a todas as unidades policiais, na Capital e Interior para verificar as dificuldades e buscar soluções de melhorias, atendendo ao servidor e a toda a população”, avaliou Cardoso.

***
Gostou?
5
1
Josy disse: Em 11/01/2019 às 22:53:21

"A fronteira não precisa de mais polícia! Precisa que os que estão lá trabalhem!! A força nacional por exemplo, só passeia o dia inteiro, não fazem nada além de ficar na quadra municípal que tem wi-fi aberta acessando, de dentro das VTR's com o ar ligado! Quando qualquer cidadão brasileiro lhes procuram para que lhe ajudem, eles simplesmente ignoram... Ainda não entendi qual é a função deles lá! A noite nunca os vemos, somente o exército e a PM! #fato"