SEGURANÇA DO PACIENTE
HGR terá projeto para reduzir infecções na UTI
Ação realizada em hospitais selecionados em todo o país busca salvar vidas e reduzir gastos na saúde
Por Folha Web
Em 04/01/2018 às 13:00
O projeto pretende reduzir contaminações relacionadas à assistência na área da saúde (Foto: Divulgação)

O HGR (Hospital Geral de Roraima) pretende reduzir pela metade o número de infecções relacionadas às UTIs (Unidade de Tratamento Intensivo) em três anos. A ação será possível graças à participação da unidade no projeto nacional Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala do Brasil.

O projeto pretende reduzir contaminações relacionadas à assistência na área da saúde, que podem ser evitadas e que carregam um custo de saúde grande.

A equipe do HGR já participou de um encontro, realizado no mês passado, onde foram tratadas as ações iniciais do projeto. Foram realizadas oficinas com participação de profissionais de 120 hospitais públicos, orientados sobre as melhores práticas para o cuidado da segurança do paciente nos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde). O segundo encontro será realizado em abril em São Paulo.

“Trabalhar melhorias dentro da unidade de saúde não é fácil, pois requer esforço e dedicação da gestão e dos profissionais de saúde”, enfatizou a enfermeira Regiany Cardoso, que representou o HGR no encontro.

 

O HGR vai receber o apoio do Hospital Sírio Libanês, considerado referência no assunto. O primeiro passo é a formação das equipes que irão trabalhar as metas dentro da unidade e o levantamento de como está o atendimento e os índices de infecções na UTI. Após isso, o plano de ação será elaborado conforme estabelecido pelo Projeto Nacional.

 

O projeto é desenvolvido por meio do Proadi-SUS (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde) em parceria com o IHI (Institute for Healthcare Improvement), que significa Instituto de Melhoria da Saúde.

PACIENTE SEGURO – Esta não será a primeira ação realizada pelo HGR em relação à segurança do paciente. Nos últimos dois anos, o Projeto Paciente Seguro elaborou várias medidas na unidade contra eventos adversos, como o reforço na higienização das mãos, diminuição de pacientes com lesão por pressão e a criação de um novo serviço em oncologia.

O hospital foi o um dos 15 integrantes do projeto desenvolvido por meio do Proadi-SUS do Ministério da Saúde, em parceria com o Hospital Moinhos de Vento.

***
Gostou?
26
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!