ENCONTRO COM SECRETÁRIO
Artistas roraimenses falam sobre expectativas para o setor
O Encontro foi realizado pela nova gestão da Secretaria de Cultura visando o diálogo entre a classe artística e o órgão
Por Folha Web
Em 24/01/2015 às 00:00
A confraternização foi realizada no Palácio da Cultura (Foto: Raynere Ferreira)
Escutar dos próprios fomentadores da cultura roraimense quais são as principais dificuldades de se fazer arte em Roraima. Essa foi a proposta do encontro realizado pela nova gestão da Secretaria de Cultura, com representantes de diversos segmentos artísticos.

O evento foi realizado nesta sexta-feira (23), no Palácio da Cultura ‘Nenê Macaggi’, e contou com manifestações culturais de artistas regionais, como apresentações de poesias, músicas, capoeira e teatro.

Entre os artistas que se apresentaram estava o escritor Miranda de Aquino. Com mais de 35 anos dedicado à literatura regional, ele fez a apresentação de cordel “Cultura Makunaima de Educação Ambiental”. O artista tem altas expectativas em relação às ações da nova gestão. “Estive presente desde a criação de uma secretaria de cultura dedicada ao Estado e esperamos por esses resultados. Acredito nessa equipe. Acho que estamos no momento de ascensão”, relatou o escritor.

A abertura ao diálogo ressaltou os obstáculos que os artistas enfrentam na hora de apresentar o seu trabalho. O artista plástico Ednel Pereira, que esteve presente no evento, criando novas telas, observou a falta de espaços dedicados à exposição de artes e música. “Precisamos de locais com acessibilidade ao público para que o artista possa mostrar seu trabalho, assim como um espaço para a música”, disse.

Representando o Teatro do Estado, a atriz Kaline Barroso falou da importância da revitalização estrutural nos prédios públicos do setor cultural. Para ela, os principais desafios que os artistas enfrentam é não ter locais específicos para espetáculos de teatro.

“Estamos esperando a reforma do Teatro Carlos Gomes, símbolo cultural do Estado que já recebeu várias peças de artistas regionais”, comentou.

A realização de um concurso público e o incentivo cultural também foram pautas do Encontro. O músico George Farias indagou os meios para o livre acesso às fontes da cultura e o pleno exercício dos direitos culturais. “É preciso que seja feito um concurso público para que os artistas possam trabalhar com pessoas habilitadas que possam atuar na cultura”, propôs.

O secretário estadual da cultura, Marco Jorge Lima, explicou que este foi o primeiro encontro com os representantes da cultura roraimense para levantar quais são as necessidades e avaliar as iniciativas que possam potencializar a cultura do Estado.

Para ele, a abertura ao diálogo será o principal diferencial da nova equipe, que já planeja a criação de um calendário cultural para 2015. “O objetivo é ouvir cada segmento e cada artista para juntos podermos observar quais são as necessidades mais urgentes e tomar medidas cabíveis”, destacou.

Entre as propostas que apresentou, o secretário comentou os problemas estruturais nos prédios públicos ligados à cultura. “São os principais desafios a serem superados. A governadora está empenhada em ações que possam traçar um caminho para melhorar essas condições”, afirmou.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!