PUBLICIDADE
GREVE GERAL
Atos contra o bloqueio de verba da educação têm início em RR
As ações vão incluir uma grande manifestação às 15h, na Praça do Centro Cívico, no Centro de Boa Vista
Por Minervaldo Lopes
Em 15/05/2019 às 08:10
Estudantes já se mobilizavam para fechar os portões da UFRR às 7h (Foto: Minervaldo Lopes/FolhabV)

Servidores e estudantes de universidades e institutos federais espalhados pelo país já iniciaram as mobilizações da greve geral da educação brasileira. O ato é uma resposta ao contingenciamento dos investimentos nas unidades de ensino federal, anunciado no início do mês pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em Roraima, as ações foram iniciadas logo cedo, às 6h, com um café da manhã dos estudantes que estavam mobilizados desde ontem, 14, no Instituto Insikiran, da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Às 7h foi o horário em que estudantes, técnicos e professores decidiram fechar portões das unidades que aderiram à greve de forma espontânea.

PUBLICIDADE

Para às 8h está prevista a realização de pequenos atos com rodas de conversas sobre os impactos gerados pelo bloqueio de 30% no orçados das unidades de ensino. Essas atividades estão sendo encabeçadas pela Seção Sindical dos Docentes da UFRR (SESDUF-RR) e por movimentos estudantis do Estado.

Às 12h haverá pausa para o almoço, sendo as atividades retomadas somente a partir das 14h, com a preparação dos manifestantes para o grande ato na Praça do Centro Cívico. A concentração será na entrada do Centro Amazônico de Fronteiras (CAF).

Às 15h deve ser iniciado a manifestação no Centro Cívico e a estimativa dos idealizadores é que as atividades por lá só se encerrem às 20h. Serão realizadas nesse período aulões, exposições a apresentações culturais.

***
Gostou?
18
19
Manuel disse: Em 15/05/2019 às 13:52:11

"Mobilizarem-se contra os baderneiros, contra os que desonram as instituições poderiam também. Existem um um grupinho que esta maculando as instituições que deveriam ser antes de tudo respeitada por todos que ali frequentam os espaços."

Kayo Hamid disse: Em 15/05/2019 às 12:07:19

"Meia dúzia de pessoas interrompem um campus aonde milhares frequentam. A sorte deles é que o Brasil é um local pacifico e naturalmente o brasileiro não gosta de confronto, mas se a maioria a favor de continuar estudando fosse lá exigir seu direito de entrar, a meia dúzia não aguentaria."

Freitas disse: Em 15/05/2019 às 09:27:59

"Jovens, depois do protesto todos de volta para a sala da aula, nada de ir pro boteco. :)"

FÁBIO ALMEIDA disse: Em 15/05/2019 às 09:22:18

"Admira-me a intolerância, a falta de conhecimento, a insensatez de pessoas que acusam universitários de esterem pelados pelo campus. Na universidade se produz conhecimento, formulamos cursos de extensão que melhoram a qualidade de vida de nosso povo, formamos os profissionais que estão no mercado de trabalho produzindo conhecimento, administrando a esfera pública ou privada. Mas, na UFRR também se produz arte, como expressão do conhecimento, sem dogmas, apesar dos dogmas de todos serem respeitados. Esse discurso medíocre de brasileiros incultos, ludibriados pela insensatez da obscuridade humana preocupa-me como ser humano, pois até quando viveremos em sociedade com tamanha arbitrariedade social cometida por estes incautos."

mostradanos disse: Em 15/05/2019 às 08:30:49

"Espero por Deus que não seja manifestação daquelas que tiram as roupas e andam pelados pelo campus da Universidade. "

luluh disse: Em 15/05/2019 às 08:17:33

"Ta ai o presidente que vocês queriam :)"

mostradanos disse: Em 15/05/2019 às 08:56:01

"petista ne"

Manuel disse: Em 15/05/2019 às 08:13:12

"Se for para o pessoal ir para instituição para brincar e não para adquirir conhecimento... qualquer real é caro."