PUBLICIDADE
INVESTIMENTOS 
Banco da Amazônia disponibiliza quase R$ 283 milhões para RR
Recursos para investimentos já está disponível para interessados e visa garantir desenvolvimento da economia local; valor pode chegar a R$ 500 milhões
Por Ana Paula Lima
Em 23/03/2019 às 01:16
Assinatura do protocolo ocorreu com presença de representantes de entidades estaduais e produtores da agricultura familiar e empresarial (Foto : Nilzete Franco/FolhaBV)

O Banco da Amazônia disponibilizou R$ 282,6 milhões para Roraima para aplicação do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) em assinatura com o governo do Estado na manhã de sexta-feira, 22. Com a presença de representantes de entidades estaduais e agricultores, o investimento foi apontando como fundamental para o desenvolvimento estadual.

Na visão do presidente da instituição bancária, Valdecir Tose, os recursos do FNO serão englobados em planos e ações com a finalidade de mudar o Estado. De acordo com ele, caso necessário, os investimentos podem chegar até R$ 500 milhões. “O Banco da Amazônia vê Roraima como um Estado nativo que está esperando para se desenvolver, gerar empregos e renda”, declarou.

Tose classificou Roraima como uma “mina de ouro” à espera de trabalhadores. Para isso, é preciso criar um ambiente propício ao negócio. Ele anunciou a abertura de uma agência de microfinanças, a Amazônia Florescer, para o segundo semestre, destinada a autônomos que compõem o mercado informal.

PUBLICIDADE

“Esse mercado gera emprego e renda, precisa também ser valorizado como cidadão que contribui para o desenvolvimento”, prosseguiu.

A linha de crédito já está disponível para os interessados em realizar o investimento. “Atende todos os públicos. Falamos muito do produtor rural porque é um setor importante para Roraima, mas o banco atende micro e pequenas empresas e até pessoas físicas. Estamos fazendo isso tudo com recurso do FNO”, afirmou e completou informando que o dinheiro será repassado conforme demanda dos projetos apresentados na instituição.

O governador Antonio Denarium (PSL) justificou que serão feitas também parcerias com agências de desenvolvimento para atender microcréditos com mais facilidade e menos burocracia. 

“Estamos trabalhando para atrair novos investidores e valorizando os que aqui já estão. Já transferimos para Roraima duas glebas e em seis meses vamos transferir todas as áreas para o Estado”, relatou.

Denarium destacou que Roraima precisa do desenvolvimento e geração de empregos para melhoria da qualidade de vida dos roraimenses. 

“Estamos recebendo investidores de diversos lugares do Brasil que têm vindo comprar terras e investir em vários setores. Roraima é uma oportunidade para o Brasil. Temos um compromisso de valorizar todos que trabalham e produzem”, garantiu.

“É para todos os investimentos em Roraima, pode ser na indústria, agricultura, aquisição de máquina e equipamentos. Para todas as atividades comerciais e industriais. Vai depender da solicitação dos tomadores, principalmente na agricultura familiar e empresarial”, encerrou o governador falando sobre a destinação dos recursos do Banco da Amazônia.

Taxas de juros variam de acordo com projeto apresentado ao banco

Durante a coletiva de assinatura, o presidente do Banco da Amazônia apontou que a taxa de juros será de 6,5% ao ano em parcelas de 96 meses para o agronegócio. Para investimentos, 5,5%, e para pessoas jurídicas, a taxa é flutuante. Já para a agricultura familiar, o Pronaf B, são 4,5%, dependendo da atividade, podendo também ser 2,5% ao ano.

Nos setores de comércio, serviços e indústria a taxa também fica em 6,5%. A garantia para fazer o empréstimo é de 130% na garantia final. Sobre o limite estipulado para liberação do crédito irá depender do projeto analisado pelo Banco da Amazônia e, dessa forma, determina onde será liberado pela superintendência no Amazonas, em outras localidades ou até na agência local em Roraima.

Em relação ao tempo entre o pedido e o deferimento para os recursos, também dependem da solicitação de investimento feito e do projeto apresentado, podendo ser de uma semana ou até, em média, 90 dias quando são em construções e obras mais elaboradas. As parcelas podem chegar até 120, também de acordo com cada solicitação. (A.P.L)

Governador destaca ações com o governo federal 

O governador Antonio Denarium (PSL) afirmou que na próxima sexta-feira, 29, o ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, visita Roraima para dar início aos projetos da obra do Linhão de Tucuruí. 

ESTRADA – Denarium destacou também parceria feita com gestores do Acre, Amazonas e Rondônia, com 40 parlamentares federais em uma reunião com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para definição da obra de asfaltamento da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus. 

“Foi firmado o compromisso de iniciar o asfaltamento este ano. Com isso, vamos acabar com a dependência do transporte fluvial para Roraima. Uma ação para alavancar a economia”, sustentou. 

***
Gostou?
1
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!