PUBLICIDADE
SETEMBRO AMARELO
Alunos são incentivados a cuidarem da saúde mental
O evento buscou colaborar para reduzir índices de suicídios em Roraima
Por Folha Web
Em 10/09/2019 às 21:00
O evento buscou colaborar para reduzir índices de suicídios em Roraima (Foto: Divulgação)

Roraima é um dos estados com maiores taxas de suicídio no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, e um dos caminhos para reduzir estes índices é conversar sobre este assunto com a sociedade. E foi com esta proposta que, nesta terça-feira (10), alunos da Escola Lobo d’Almada lotaram o plenário Noêmia Bastos da Assembleia Legislativa de Roraima.

Durante o evento “Avanços e desafios para tirar Roraima do ranking nacional de suicídio”, os alunos foram orientados por uma psicóloga e conheceram histórias de superação. A iniciativa foi do deputado Evangelista Siqueira (PT), em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, lembrado nesta terça-feira (10), e como parte das atividades da campanha Setembro Amarelo.

 “A maioria dos casos de suicídio em Roraima está na faixa etária de 15 a 29 anos, e a maior parte desse público está dentro das escolas. Sou professor e entendo a importância dessa discussão, e a Assembleia Legislativa de Roraima não poderia ficar de fora”, explicou o Evangelista. Também participaram as deputadas Catarina Guerra (SD) e Lenir Rodrigues (Cidadania).

PUBLICIDADE

No encontro, a psicóloga Maíne Ferreira conduziu uma palestra sobre o que fazer ao identificar uma pessoa com ideação suicida, e descontruiu vários mitos, como por exemplo, a afirmação de que não se deve tocar nesse assunto. “A pessoa com depressão sente-se desvalorizada e não amada pelas pessoas, e precisamos reforçar o contrário desta percepção. Há formas de falar de suicídio sem propagar o problema, ao levar a informação com cuidado, respeito e acolher ao invés de julgar”, explicou.

Ainda na roda de conversa, três estudantes da escola explicaram sobre o projeto de acolhimento da instituição educacional, que conta com 60 voluntários, que elaboram cartazes e palestras de sensibilização contra automutilação, bullying, suicídio e depressão. Uma das voluntárias é a estudante Jhenne Moraes, de 17 anos, que venceu a depressão e hoje ajuda outros jovens que passam pelo mesmo problema.  “A vida de uma pessoa é a coisa mais preciosa. A depressão é uma doença e pode ser tratada, o primeiro passo para quem está sofrendo é pedir ajuda”, disse.

Houve ainda um momento de descontração, com apresentações musicais do cantor Dênison Almeida. A programação contou ainda com a participação do jornalista Osmar Morais e autônoma Camila Silva Stein, que compartilharam as experiências de como superaram a depressão e o suicídio.

Chame orienta estudantes sobre depressão e suicídio

Enquanto era realizado o encontro na Assembleia Legislativa de Roraima, na Escola Estadual Girassol era realizada uma palestra também como forma de prevenção ao suicídio. Os alunos foram orientados pela psicóloga Sângida Teixeira, do Chame (Centro Humanitário de Apoio a Mulher), sobre os cuidados com a saúde mental.  “A ação trouxe para os jovens esclarecimentos sobre o Setembro Amarelo e as formas de prevenção ao suicídio e depressão”, explicou.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!