PUBLICIDADE
INFLUENZA
Apenas 62% se vacinaram contra gripe em Roraima
A Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza, teve início no dia 10 de abril, continua até o fim da próxima semana, no dia 31 de maio
Por Joselinda Lotas
Em 22/05/2019 às 18:00
A escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

A duas semanas do fim da campanha, apenas 62,16% do público-alvo se vacinou contra a gripe em Roraima. Segundo dados fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) um total de 116.399 doses foram aplicadas no público-alvo no Estado.

“O público-alvo compreende os seguintes grupos: crianças de seis meses a cinco anos, idosos, gestantes ou puérperas, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, detentos e funcionários do sistema prisional”, Alice Dantas, técnica do Núcleo estadual do Programa Nacional de Imunização.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza, teve início no dia 10 de abril, continua até o fim da próxima semana, no dia 31 de maio.

Os municípios com maior cobertura até o momento são: Caroebe (91,76%), Alto Alegre (82,67%), Amajari (75,98%), Caracaraí (71,83%), Iracema (71,75%), Normandia (64,56%) e Boa Vista (64,22).

Já os municípios com menor cobertura são: Cantá (26,30%) São Luiz (29,36%), Pacaraima (39,89%), Mucajaí (59,99%), Uiramutã (53,56%) Bonfim (51,97%), Rorainópolis (51,67%) e São João da Baliza (51,66%).

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. 

A escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que a compõem, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com informações da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações e casos graves trazidos pela doença.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!