Boa Vista encerra 2º etapa de vacinação contra febre aftosa - Folha de Boa Vista
COMUNIDADES INDÍGENAS
Boa Vista encerra 2º etapa de vacinação contra febre aftosa
Encerramento foi na comunidade Darora. Vacinação ocorreu nas 17 comunidades indígenas de Boa Vista
Por Folha Web
Em 28/10/2021 às 11:16
Cerca de 3.400 animais foram vermifugados e aproximadamente 1.400, na faixa etária (0 a 2 anos) foram vacinados (Foto: Divulgação)

A 2ª etapa de vacinação contra a febre aftosa nas comunidades indígenas de Boa Vista foi encerrada quarta-feira, 27. O encerramento ocorreu na Comunidade Darora, onde os bovinos com idade de zero a dois anos receberam a dose de reforço do imunizante.

O trabalho é coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, que efetuou além da vacinação contra a febre aftosa, a vermifugação do rebanho nas 17 comunidades indígenas de Boa Vista.

Cerca de 3.400 animais foram vermifugados e aproximadamente 1.400, na faixa etária (0 a 2 anos) foram vacinados. Boa Vista é o único município que vacina gratuitamente o rebanho bovino de suas comunidades.

“Realizamos todo processo, desde a doação da vacina, agulha, seringas, vermífugo, além de disponibilizar médico veterinário e técnicos durante todo processo. Em abril fizemos a primeira etapa e hoje estamos finalizando a segunda etapa na comunidade do Darora. O objetivo desse trabalho é contribuir para que o estado de Roraima continue livre desta doença e que os animais tenham ganhos zootécnicos, beneficiando as comunidades detentoras destes”, explicou o secretário municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, Guilherme Adjuto.

A assistência prestada pela prefeitura aos produtores vai desde o fornecimento das matrizes, suplementação alimentar, fornecimento de arame para contenção do rebanho, cocho e medicação.

“Ficamos muito alegres em receber a equipe da prefeitura para vacinar nosso gado. Agradecemos esse apoio que é muito importante para nossa comunidade. É um trabalho que vem tendo continuidade e só temos a agradecer por toda assistência que é dada para gente”, destacou o tuxaua da comunidade Darora, Jesus Mota.

Mais investimentos – A gestão municipal trabalha desde o início do ano na recuperação de estradas e pontes. Já construiu 4 pontes nas comunidades indígenas do Milho, Mauixi e Três irmãos. Distribuiu insumos e ajudou a plantar 52 hectares de milho.

A prefeitura beneficiou 51 famílias indígenas. Executou todos os procedimentos de assistência técnica como: Preparo e correção do solo, plantio, adubação de cobertura, defesa de lavoura, finalizando com o apoio na colheita e escoamento da produção. 47 maquinários da prefeitura estão disponíveis aos agricultores.

Desde a criação da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, R$ 3,5 milhões de reais já foram investidos nas áreas indígenas. A secretaria forneceu insumos, materiais agrícolas, gado, dentre outros serviços.

Novidades - Até o final do ano novos convênios estarão disponíveis nas áreas de piscicultura e avicultura nas comunidades indígenas.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!