PUBLICIDADE
SEM PAGAMENTO
Bombeiros militares denunciam que estão com diárias atrasadas desde 2018
Alguns dos denunciantes já têm mais de R$ 15 mil em diárias acumuladas
Por Edílson Rodrigues
Em 12/09/2019 às 00:45
Há bombeiros que, pelos cálculos, tem quase R$ 15 mil para receber em diárias atrasadas (Foto: Arquivo Folha BV)

Pelo visto, o atraso no pagamento das diárias para servidores públicos estaduais atinge boa parte desses funcionários, sejam eles de secretaria, de autarquias ou corporações militares. A Folha recebeu denúncias de que profissionais bombeiros estão sem receber o pagamento de diárias por serviços prestados em outros municípios desde o mês de agosto do ano passado. “Em gestões passadas, quem liberava o pagamento das nossas diárias era a Secretaria de Fazenda. Hoje não sabemos, porque desde que essa atual gestão assumiu que não recebemos esse benefício, que é direito nosso. E o pior de tudo é que temos que ficar calado, não podemos nos manifestar, caso contrário seremos punidos”, ressaltou um denunciante bombeiro que pediu para não ser identificado.

“O correto era receber a diária antes de sairmos para as demais localidades. Cada diária é equivalente ao valor de R$ 120, porém é descontado 17 reais de vale-alimentação. Ou seja, ficaríamos com R$ 103. Pelos meus cálculos, tenho quase R$ 15 mil em valores acumulados que eu deveria receber por esse período de um ano. São cerca de 20 a 30 bombeiros efetivos que estão na mesma situação”, afirmou.

Outro bombeiro militar, que também não quis ter a identidade revelada, informou que já procuraram o governo. “Não tivemos uma resposta. A situação fica muito complicada, pois nós temos famílias e acabamos tendo que arcar com as despesas pelos dias que ficamos fora, em missão, com o nosso salário. Estamos fazendo o nome do estado e o nome da corporação, mas no final os bombeiros estão desassistidos. Estamos sem esperança. Nesse momento, até manifestar contra isso, por conta da hierarquia, pode ser prejudicial para a classe”, comentou.

PUBLICIDADE

CORPO DE BOMBEIROS – Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros Militar de Roraima informou que o pagamento de diárias e ajuda de custo estão suspensas desde o final do ano passado por ocasião da assinatura e publicação do decreto 26.404-E de 28 de Dezembro de 2018 que colocou o Estado de Roraima em situação de calamidade financeira por seis meses. Tal situação foi mantida com a publicação do decreto 27.163-E de 26 de junho de 2019, que prorrogou a situação de calamidade financeira por mais 180 dias. “Desta forma, o pagamento dos valores referentes a diárias ou ajuda de custo será normalizado assim que cessarem os efeitos do decreto vigente”, diz trecho da nota.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!