Cantora de forró enfrenta problemas para ganhar bebê na Maternidade - Folha de Boa Vista
SAÚDE
Cantora de forró enfrenta problemas para ganhar bebê na Maternidade
De acordo com a irmã da paciente, médicos teriam mandado a mulher retornar para casa, para aguardar aumentar a dilatação para realizar o parto natural
Por Folha Web
Em 10/06/2021 às 10:30
Cássia Kyss está grávida de 40 semanas (Foto: Divulgação)

Matéria atualizada às 10h30

Familiares da cantora de forró, Cássia de Silva Lima, conhecida pelo público como Cássia Kyss, de 33 anos, entraram em contato com a FolhaBV para denunciar a situação da paciente grávida que foi internada há seis dias no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, para aguardar o parto natural. Porém o bebê não nasceu e mãe tem ficado com a saúde debilitada.

De acordo com irmã da paciente, Kátia Lima, estudante de 32 anos, Cássia está grávida de 40 semanas e foi ao hospital devido a sangramentos e contrações intensas. Após ir à unidade de saúde três vezes, ela foi internada na sexta-feira, 04, pois os médicos acreditavam que estaria entrando em trabalho de parto, porém a vagina dela não estaria dilatada o suficiente.

"Os médicos estão pedindo para esperar dilatar mais, sendo que há dias não passa de 3 ou 4 centímetros e o necessário é ter 10 centímetros para fazer o parto natural, mas como a minha irmã vai ter força para parir se não consegue dormir e nem comer direito, em razão das dores intensas?", desabafou.

Kátia informou que a família procurou diversas vezes a Ouvidoria da Maternidade para relatar a situação e pedir que o parto de cesariana seja feito com urgência, pois temem que ela não consiga ter o bebê, porém nada teria sido feito até o momento.

Após se queixar de muitas dores e ter ficado cada vez mais vulnerável, Cássia recebeu alta para descansar em casa e aguardar o aumento da dilatação.

OUTRO LADO - A FolhaBV entrou em contato com o Governo de Roraima para questionar sobre a situação da paciente. Confira a nota na íntegra:

"A Secretaria de Saúde informa que a paciente Cássia da Silva Lima está sendo acompanhada pela equipe médica do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth. Durante todo o período de internação todos os protocolos estão sendo seguidos e a paciente não foi negligenciada e nem abandonada em nenhum momento.

É importante esclarecer que a Unidade segue as diretrizes do Ministério da Saúde que prioriza o parto normal, que garante a recuperação mais rápida e segura tanto para a mãe como para o bebê. A cesariana é realizada somente quando há indicação médica para aqueles casos em que há a possibilidade de complicações.

Ressalta ainda que toda a equipe está trabalhando para dar o máximo de atenção para todas as pacientes e que não compactua com nenhum tipo de conduta inadequada. Ressalta que zela pelo bom atendimento a todos os pacientes, além de seguir todos os protocolos médicos preconizados pelo Ministério da Saúde para diminuir os riscos de infecção pelo Coronavírus, como manter o uso frequente de máscara e álcool higienizador de mãos".

ATUALIZAÇÃO - Familiares informaram que após a divulgação da matéria pela FolhaBV, a paciente Cássia Lima foi internada e aguarda para fazer a indução do parto.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
2
39
Cadastrar-me Enviar Comentário
thailine disse: Em 09/06/2021 às 13:15:50

"indicação poder ate do papa mas eles deixa as coitadas sofre o bastante pra poder levar pro centro cirúrgico. uma vergonha !!! "

thailine disse: Em 09/06/2021 às 13:13:31

"A cesariana é realizada somente quando há indicação médica para aqueles casos em que há a possibilidade de complicações. pode ser indicação ate do papa mas eles deixa as mulheres sofrer ou ate chegar a ter convulsão, para q assim leva pro centro cirúrgico. uma vergonha !!"