PUBLICIDADE
EM RORAIMA
Cirurgias estéticas movimentam mercado pela busca da beleza
Em Roraima, no ano passado, foram realizadas mais de mil cirurgias envolvendo colocação de próteses à preenchimentos dérmicos
Por Polyana Girardi
Em 17/06/2019 às 00:25
Pacientes buscam por cirurgias de mamas, abdominoplastia e rinoplastia. Preenchimentos também aparecem na lista de desejos (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

O número de procedimentos estéticos cresceu no país. Foram feitas mais de 11 milhões de cirurgias plásticas no Brasil em 2018, o que aponta aumento de 390% em relação aos três últimos anos, perdendo o pódio de primeiro lugar apenas para os Estados Unidos. Os dados são de estudos realizados pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e estética. 

Em Roraima, no ano passado, foram realizadas mais de mil cirurgias plásticas. O destaque é para preenchimentos dérmicos, seguido de aumento ou redução das mamas, abdominoplastia e rinoplastia. Embora sejam as mulheres o público que mais procura as cirurgias plásticas, os homens também estão adeptos a mudanças e correções estéticas, mas devido à discrição, são vistos como minoria nos consultórios clínicos. 

De acordo com Márcio Arcoverde, cirurgião plástico, a escolha do profissional é de grande importância para o sucesso das cirurgias. Ele orientou os pacientes a pesquisar atentamente o histórico dos médicos e verificar se fazem parte da Sociedade Brasileira de Cirurgias Plásticas. 

PUBLICIDADE

“A cirurgia plástica é algo que ultrapassa a satisfação estética. Para que os procedimentos sejam realizados, é preciso estar bem psicologicamente e esclarecer todas as dúvidas com o cirurgião. Existem profissionais que visam apenas o ganho financeiro e não estão atentos à saúde física e psicológica do paciente. Conversas francas adequam o procedimento à realidade estética da pessoa e o resultado é sempre satisfatório”.

Ainda de acordo com Arcoverde, o acompanhamento pós-cirúrgico faz parte do compromisso acordado com o paciente. “Médico cirurgião indisponível após a cirurgia pode gerar problemas. O paciente que deseja fazer uma cirurgia plástica precisa de acompanhamentos de pequeno em médio prazo. Toda cirurgia é delicada, por isso procurem por profissionais disponíveis e conhecidos, para que tudo ocorra de forma segura” 

Tecnóloga gastou mais de R$ 100 mil com cirurgias plásticas

Márcia no antes e depois das cirurgias plásticas que fez em busca da beleza

Marcia de Souza, 47 anos, tecnóloga em informática, já fez cinco cirurgias plásticas, investimentos que somaram mais de 100 mil reais, que de acordo com ela não possuem arrependimentos. As primeiras cirurgias foram feitas no ano de 2006 com a colocação de próteses de silicones nos seios e redução da gordura na barriga. Após quatro anos realizou lipoaspiração nas costas. Em 2014 fez o quarto procedimentos para a troca das próteses por meio da mamoplastia e em 2018 optou por um procedimento facial. 

“Todas as minhas cirurgias plásticas foram movidas pela satisfação estética. Fiz com médicos de confiança, com os quais tínhamos um vínculo seguro e aberto para falar sobre minha saúde. O único problema que tive foi na última cirurgia dos seios, que acredito que só aconteceu porque ocultei uma informação importante devido a um esquecimento e precisei ser entubada, mas faria todas novamente, se fosse preciso” disse.

***
Gostou?
9
1
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
PUBLICIDADE