PUBLICIDADE
PONTO TURÍSTICO
Começa construção do mirante do Parque do Rio Branco
Obra avança e chega na última fase de urbanização com previsão de entrega em 2020
Por Folha Web
Em 16/08/2019 às 00:44
O prédio do mirante será o mais alto da cidade, com 100 metros, o que é equivalente a um prédio de 27 andares

Localizada às margens do principal rio de Roraima, as obras do Parque do Rio Branco avançam em ritmo acelerado. Na tarde desta quinta-feira, 15, começou a construção do mirante, última e uma das principais fases das três etapas de intervenção que vão dar forma ao futuro ponto turístico. 

O prédio será o mais alto da cidade, com 100 metros, o que é equivalente a um prédio de 27 andares. Atualmente, o maior prédio de Boa Vista é um residencial na zona Leste, com 20 andares.

PUBLICIDADE

“Do alto do mirante teremos uma vista linda da cidade e do Rio Branco, pra que toda a população possa admirar a beleza de Boa Vista lá de cima. Estou muito feliz em dar início a mais essa etapa da obra que já mudou a vida de tanta gente”, disse a prefeita Teresa que foi visitar o início da construção.

Além do alto da torre, visitantes poderão observar o rio através do elevador panorâmico. Essa etapa do parque deve ficar pronta até o final de 2020, conforme estimativas da Prefeitura de Boa Vista.

Dividida em três intervenções, a obra está na terceira delas, que contempla a construção do parque inteiro. Além do mirante, serão construídos o espelho d’água, local para ancorar barcos e toda a urbanização.

A terceira fase tem recursos do Ministério do Turismo e deve custar cerca de R$ 52,6 milhões, valor que já foi destinado, mas que só será liberado para a prefeitura conforme a obra avançar.

Antes dessa etapa, foram realizadas outras duas fases: a primeira foi a retirada de mais de 300 famílias que viviam na área de risco. O município investiu cerca de R$ 30 milhões de recursos próprios para indenizar as famílias que sofriam com alagações no local.

Já a segunda, contemplou a elevação da avenida Sebastião Diniz, além de drenagem, terraplanagem e canalização do igarapé Caxangá. O investimento, também custeado com recurso federal, foi de 49 milhões.

***
Gostou?
34
6
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!