Enfermeiros do estado entram em greve por tempo indeterminado - Folha de Boa Vista
REIVINDICAÇÕES
Enfermeiros do estado entram em greve por tempo indeterminado
De acordo com a classe, não foi feito nenhum reajuste salarial desde o ano de 2016, falta de pagamento de progressões, de retroativo (passivo de anos anteriores) e o plano de carreira, cargos e remuneração da categoria
Por Folha Web
Em 29/11/2019 às 12:06
Profissionais da enfermagem estão reunidos na manhã desta sexta-feira em frente ao Hospital Geral de Roraima (Foto: Diane Sampaio)

Profissionais da enfermagem da Saúde estadual começaram nesta sexta-feira (29), greve por tempo indeterminado, que acontece em frente ao Hospital Geral de Roraima (HGR). 

De acordo com a classe, não foi feito nenhum reajuste salarial desde o ano de 2016, falta de pagamento de progressões, de retroativo (passivo de anos anteriores) e o plano de carreira, cargos e remuneração da categoria. 

“Estamos paralisando as nossas atividades por direitos e não por privilégios e essa mobilização vai atingir todos os servidores da Capital e nos 14 municípios do interior e estaremos falando e informando a população os motivos de nossa paralisação por tempo indeterminado”, disse o presidente do Sindicato dos Profissionais em Enfermagem de Roraima (Sindprer), Melquisedek Menezes.   

Os enfermeiros também afirmam que as condições de trabalho são extremamente precárias nas unidades de referência do estado, como HGR, Maternidade e Policlínica Cosme e Silva em Boa Vista. 

Segundo Menezes, a categoria de enfermagem é a menos valorizada no Governo do Estado, e a que mais trabalha. “Fizemos greve em 2016 reivindicando as mesmas pautas de agora e nenhuma ação foi feita por parte do Governo. Fizemos uma paralisação de advertência por 24 horas em 23 de outubro”, ressaltou.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
13
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!