PUBLICIDADE
AO VIVO
Estado tem 15 dias para se manifestar sobre melhorias no CSE
O presidente do Sintraima, Francisco Filgueira, fala sobre a assembleia geral dos agentes do órgão no Jornal da 100.3 desta sexta-feira, dia 2
Por Minervaldo Lopes
Em 02/08/2019 às 12:02
Servidores compareceram em peso para avaliar para avaliar greve geral no CSE (Foto: Divulgação)

Em assembleia geral realizada no fim da tarde de ontem, 1º, na sede da Central Única dos Trabalhadores em Roraima (CUT-RR), a categoria dos agentes socioeducativos decidiram não entrar em greve geral como inicialmente havia sido cogitado.

A FolhaWeb obteve a informação de que o servidores decidiram suspender o indicativo de greve geral por um prazo de 15 dias, tempo suficiente para a gestão do sistema socioeducativo, atualmente compartilhada entre as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejuc) e Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabres), apresentar soluções para os problemas existentes nas unidades do Centro Socioeducativo (CSE) Homero de Souza Cruz Filho.

Durante esse período, os serviços no CSE serão realizados de acordo o Sistema Nacional do Sistema Socioeducativo (Sinase), que estabelece os parâmetros de atuação dos agentes em todo o país.

PUBLICIDADE

Vale lembra que a categoria vem denunciando as problemáticas existentes no setor desde a fuga de internos do dia 9 de julho. Sobre o assunto, a reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Imprensa e Comunicação Social (Secom) do Governo do Estado e aguarda resposta.

O assunto também será repercutido às 12h30, a entrevista do dia com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Civis Efetivos do Poder Executivo de Roraima (Sintraima), Francisco Figueira, no Jornal da 100.3 desta sexta-feira, dia 2.  

VEJA MAIS:

Após paralisação, agentes do CSE iniciam operação padrão
Servidores do CSE paralisam atividades por 24 horas

***
Gostou?
5
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!