PUBLICIDADE
OPERAÇÃO CURARE X
Exército quer diminuir ilícitos na fronteira
Por Folha Web
Em 22/05/2019 às 00:25
O Exército deflagrou a Operação que realizará operações militares preventivas e repressivas na faixa de fronteira do estado de Roraima (Foto: Divulgação)

A 1ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro deflagrou a Operação Curare X, no estado de Roraima, nessa terça-feira, 21. A finalidade foi reduzir ilícitos transfronteiriços e ambientais, intensificando a presença militar na Amazônia Brasileira. Serão realizadas operações militares preventivas e repressivas na faixa de fronteira em ações aéreas, terrestres e fluviais, que serão coordenadas por Agências e Órgãos de Segurança Pública (OSP). As tropas do Exército desencadearão ações planejadas em Postos de Bloqueio e Controle de Estradas, rodovias e vicinais.

O objetivo é lutar contra o contrabando de armas e drogas, combater o garimpo ilegal, reprimir a extração ilegal de madeira e intensificar a presença de tropas nas regiões de fronteira, em reforço às ações da Operação Controle.

PUBLICIDADE

Além das ações preventivas e repressivas, a operação também irá prover apoio às comunidades indígenas localizadas na faixa de fronteira roraimense, por meio de ações cívico-sociais como: realização de atendimentos médicos, odontológicos, e psicológicos; assistência social; palestras sobre proteção e valorização da mulher, dentre outras.

A Operação Curare X conta com apoio da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Departamento da Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Receita Federal do Brasil (RFB), Polícia Militar do Estado de Roraima (PMRR), Polícia Civil de Roraima (PCRR), Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (SETRABES), Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), Serviço Social da Indústria (SESI), Serviço Social do Comércio (SESC) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC).

***
Gostou?
2
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!