Hutukara denuncia mais um ataque de garimpeiros a indígenas yanomami - Folha de Boa Vista
COMUNIDADE KOREKOREMA
Hutukara denuncia mais um ataque de garimpeiros a indígenas yanomami
A denúncia é de que um grupo de garimpeiros encapuzados dispararam tiros contra as casas da comunidade de Korekorema, na região de Palimiu, no rio Uraricoera
Por Folha Web
Em 18/06/2021 às 06:00
Pista clandestina de garimpo ilegal em comunidade dentro da Terra Indígena Yanomami em Roraima (Foto Chico Batata/Greenpeace)

A Hutukara Associação Yanomami denuncia mais um ataque de garimpeiros armados contra os indígenas da comunidade Korekorema, dentro da Terra Indígena Yanomami. A agressão ocorreu às 21h desta quarta-feira (16). Este seria o sexto ataque.

A denúncia foi feita por Dário Vitório Kopenawa Yanomami, vice-presidente da Hutukara, em documento enviado nesta quinta-feira (17) para a Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami, da Funai, à Superintendência da Polícia Federal em Roraima (PF-RR), à 1ª Brigada de Infantaria da Selva do Exército (1ª BIS), e com cópia para o Ministério Público Federal em Roraima (MPF-RR).

No ofício, o vice-presidente da Hutukara relata que recebeu um telefonema de um indígena yanomami do Palimiu, que foi informado por radiofonia que na quarta-feira (16), às 21h, um grupo de garimpeiros encapuzados dispararam tiros contra as casas da comunidade de Korekorema, na região de Palimiu, no rio Uraricoera, obrigando os yanomami a se esconderem na floresta.

“O episódio se soma à infindável sequência de ataques armados sofridos pelos indígenas Yanomami desde o início do ano e, junto ao recente ataque em Maikohipi. Isso demonstra que a escalada de violência continua se expandindo para outras comunidades da região”, diz trecho do documento assinado por Dário Vitório Kopenawa Yanomami.

“Enquanto a circulação de garimpeiros armados permanece intensa e desobstruída, as comunidades Yanomami e Ye’kwana seguem sob permanente ameaça dos contra suas vidas”, diz outro trecho do ofício.

O vice-presidente da Hutukara Associação Yanomami comentou que “Mais uma vez, reiteramos urgência para que o poder público atue de forma sistemática e permanente, para conter a atividade do garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, inclusive por meio do estrangulamento de sua logística por via fluvial, aérea e terrestre, e assim garantir a segurança nas comunidades”.

Dario Yanomami, vice-presidente da Hutukara Associação Yanomami, fez denúncia à Funai, PF-RR, MPF-RR e ao 1ª BIS  (Foto: Fiona Watson/Survival)

LEIA MAIS

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!