Imigrantes indígenas começam a ser vacinados contra a covid - Folha de Boa Vista
OPERAÇÃO ACOLHIDA
Imigrantes indígenas começam a ser vacinados contra a covid
Ação de imunização teve início neste sábado, 19, no abrigo Jardim Floresta
Por Folha Web
Em 19/06/2021 às 18:00
A iniciativa segue o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (Foto: Operação Acolhida)

Indígenas migrantes e refugiados nos abrigos da Operação Acolhida começaram a ser vacinados contra a covid em ação neste sábado, 19. A informação é que mais de 750 índios residentes nos quatro abrigos indígenas localizados em Boa Vista receberão a primeira dose da vacina. Os primeiros imunizados são do abrigo Jardim Floresta, que possui 462 abrigados.

A vacinação dos indígenas venezuelanos é uma cooperação da Operação Acolhida junto a Procuradoria da República em Roraima, Ministério Público do Estado de Roraima e Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para a imunização de vulneráveis.

A iniciativa segue o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde que tem como objetivo principal a proteção dos desassistidos e de pessoas com maior risco de desenvolver formas graves da doença.

Dentre os abrigados pela Operação Acolhida, estão indígenas das etnias Warao, Eñepá e Pemon. Neste primeiro momento, a quantidade de vacinas disponibilizadas pela Sesau é suficiente para imunizar 100% dos indígenas migrantes e refugiados de Boa Vista.

“É uma demonstração de cuidado com os brasileiros e de todos aqueles que vivem em nosso país”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, Airton Soligo.

No total, a Operação Acolhida recebe 903 indígenas, maiores de 18 anos, que estão aptos a receberem a vacina. Posteriormente, assim que novas doses chegarem, serão contemplados os indígenas do abrigo Janokoida, em Pacaraima, e os assistidos em Manaus, hospedados nos abrigos mantidos pela Secretaria da Mulher, Assistência Social e Cidadania (SEMASC).

Maria Fabíola Zapáta foi a primeira imunizada (Foto: Operação Acolhida)

PRIMEIRA VACINADA - A venezuelana Maria Fabíola Zapáta foi a primeira indígena migrante e refugiada a receber a vacina contra a doença. Ela foi imunizada no Núcleo de Saúde da Acolhida (NSA) – localizado na Av. Brasil, nº 551, no bairro Treze de Setembro.

Líder (Aidamo) da etnia warao ela integra um dos grupos de 754 índios residentes nos quatro abrigos indígenas localizados em Boa Vista que receberão a primeira dose da vacina: Jardim Floresta, Pintolândia, Tancredo Neves e Nova Canaã.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
2
17
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!