PUBLICIDADE
"GATOS"
Ligações clandestinas de energia dão prejuízo de R$ 73,5 milhões
O furto de energia é crime, conforme os artigos 155 e 171 do Código Penal
Por Edílson Rodrigues
Em 24/07/2019 às 00:35
A população é a maior prejudicada com o furto de energia elétrica por meio dos ‘gatos’ (Foto: Nilzete Franco / Folha BV)

Do último ano até este mês de julho, aproximadamente 8 mil ligações clandestinas populares, o famoso ‘gato’, foram detectadas pela Roraima Energia. De toda a energia que é distribuída para o Estado, algo em torno de 18%,  o que representa R$ 73,5 milhões de reais por ano, é perdido pela empresa. Essa informação é da gerente de serviços comerciais, medição e fiscalização da Roraima Energia, Mara Rúbia do Prado Silvano.

Ela explicou que, com o furto de energia por meio dos ‘gatos’, os clientes acabam sendo afetados, pois as ligações prejudicam a qualidade do fornecimento de energia elétrica e trazem prejuízos não só para empresas, com a queima de transformadores, substituição de redes danificadas, como também para os clientes regularizados. A gerente faz um alerta sobre os riscos das ligações clandestinas, que são feitas na rede elétrica e sem conhecimento da distribuidora, e comprometem a qualidade do fornecimento de energia. 

“É uma prática perigosa e o principal risco é o de morte de quem executa este tipo de ligação, pois no geral são realizadas por pessoas com conhecimento técnico limitado, com material inadequado, como fio de telefone, arame farpado, e sem nenhum equipamento de proteção. Entre os acidentes que podem ocorrer quando são realizadas essas intervenções na rede elétrica, tanto para os usuários como moradores, vizinhos e demais pessoas próximas à fiação irregular, estão o choque elétrico, curto circuito e incêndios”, ressaltou a gerente. 

PUBLICIDADE

Mara Rúbia explicou que a empresa tem feito a descoberta dos ‘gatos’ por meio de equipes de fiscalização que diariamente realizam inspeções, com o objetivo de verificar a qualidade do fornecimento de energia elétrica e de reduzir irregularidades no sistema, causadas por clientes regularizados, como fraude no equipamento de medição e desvios, bem como dos clientes não regularizados, com ações de retirada de ligações clandestinas. “Também é avaliada diariamente as variações de consumo das unidades consumidoras, sendo realizada inspeção nas unidades onde a variação está acima do normal. Outra fonte importante são as denúncias, que podem ser feitas pela população em geral”, informou.

PENALIDADES – É importante que a população tenha conhecimento que ações de ligações clandestinas ou desvios causam problemas ao sistema elétrico e risco de acidentes. O furto de energia é crime, conforme os artigos 155 e 171 do Código Penal, podendo haver responsabilização, com pena de um a quatro anos de reclusão, além de multa. “A população tem um papel relevante que é de denunciar, o que pode ser feito de forma anônima, por meio da Central de Atendimento ao Consumidor 0800-70-190-120”, disse Mara Rúbia. 

Usuários pagam pelo furto de energia elétrica

Empresa repassa prejuízos financeiros aos consumidores, por conta das ligações clandestinas (Foto: Nilzete Franco / Folha BV)

Ao contrário do que se imagina, o furto de energia elétrica não traz perdas apenas para a Roraima Energia, sendo que os clientes são os maiores prejudicados. Como a tarifa abrange todas as perdas elétricas, o custo da energia usada irregularmente pelas pessoas que fazem os famosos ‘gatos’ é parcialmente repassado a todos os usuários do sistema.

A gerente de serviços comerciais, medição e fiscalização da Roraima Energia, Mara Rúbia do Prado Silvano, afirmou que o prejuízo financeiro que a empresa tem, por conta das ligações clandestinas, é repassado aos consumidores, mas não informou de quanto é esse repasse. 

“Parte da energia perdida com este tipo de ligação é considerada pela Agência Nacional de Energia Elétrica na composição da tarifa de energia dos consumidores. Estamos investindo e intensificando nossas ações para reduzir as perdas em todo o Estado”, comentou Mara Rúbia. (E.R.)

***
Gostou?
2
4
TiagoRR disse: Em 24/07/2019 às 09:38:37

"Engraçado é se a conta vem alta demais, consumidor tem que correr atrás para provar que veio errado, se ela vier baixa demais, no outro dia aparece alguém da fiscalização para ver algo se tem algo errado."

THIAGO CASTRO disse: Em 24/07/2019 às 08:59:21

"Esse repasse das perdas dos gatos para os clientes regulares e o maior assalto contra o consumidor , quer dizer que quem paga certinho arca com os custos da má fiscalização das empresas ora se fazem gatos e a empresa não consegue fiscalizar sou eu que tenho que pagar o prejuizo ?"