Linhão de Tucuruí deve gerar até 5 mil postos de trabalho - Folha de Boa Vista
ECONOMIA
Linhão de Tucuruí deve gerar até 5 mil postos de trabalho
Por previsão em contrato e para otimizar custos, previsão é que seja priorizada a mão de obra local
Por Folha Web
Em 23/08/2021 às 06:00
Construção do Linhão de Tucuruí vai começar pela terra indígena Waimiri-Atroari (Foto: Divulgação)

A expectativa é que a construção do Linhão do Tucuruí gere até 5 mil empregos, com previsão legal de que seja priorizada a mão de obra local pelas várias empresas que participarão da construção. Em entrevista ao programa Agenda da Semana, na Rádio Folha 100.3 FM, o diretor técnico do Consórcio Transnorte Energia (TNE), Raul Ferreira, deu detalhes sobre a logística da obra.

Na manhã deste domingo, no programa apresentado excepcionalmente pela comunicadora Cida Lacerda, Raul Ferreira explicou que a obra deve começar em março de 2022, se for liberada em agosto a Licença de Instalação pelo Ibama. 

A obra vai começar pela terra indígena Waimiri Atroari, onde estão localizadas 250 torres em aproximadamente 130 quilômetros. Ele pontuou que neste trecho as torres serão mais altas para que os os cabos fiquem acima da floresta. "Tem todo um trabalho de engenharia e de cuidado para atender às determinações do órgão licenciador", disse.

Diretor técnico do Consórcio Transnorte Energia (TNE), Raul Ferreira, deu detalhes sobre a logística da obra (Reprodução/Facebook)

Construção

Ele explicou ainda que a construção do Linhão não será linear. A obra começa na terra indígena, por ser o local com mais restrições para a construção, e quatro ou cinco meses depois começa em duas outras frentes, uma fazendo a subestação de Lechuga, em Manaus-AM, que é o ponto de partida deste lote, e na sequência, uma subestação intermediária Equador, 72 quilômetros a frente da vila do Jundiá, em Rorainópolis. A outra subestação será em Boa Vista e já está bastante avançada. 

Percurso do Linhão de Tucuruí (Ilustração:TNE)

Em seguida a obra segue da seguinte forma: de Boa Vista até Rorainópolis, de Rorainópolis até Boa Vista, de Manaus até Presidente Figueiredo, e por fim, de Presidente Figueiredo até Rorainópolis.

Ou seja, os trechos não começam todos de uma vez e é necessário que sejam cumpridas etapas em que cada uma pode durar até 27 meses. “O limite é junho de 2024, considerando a emissão da LI [Licença de Instalação] agora em agosto”.

Saiba mais sobre a construção do Linhão do Tucuruí. 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
5
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!