MP recomenda melhorias estruturais e de atendimento no Hospital da Criança - Folha de Boa Vista
SAÚDE MUNICIPAL
MP recomenda melhorias estruturais e de atendimento no Hospital da Criança
Gestores têm 30 dias para responder ao órgão de controle. Prefeitura de Boa Vista ainda não comentou o assunto
Por Folha Web
Em 23/06/2022 às 17:00
MPRR vê como necessária a adoção urgente de medidas para minimizar os danos e solucionar o atendimento (Foto: Arquivo FolhaBV)

O Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) emitiu, nesta quinta-feira (23), recomendação em que cobra o prefeito Arthur Henrique (MDB) e o secretário municipal de Saúde, Cláudio Galvão, para que providenciem melhorias estruturais no Hospital da Criança Santo Antônio.

Os gestores têm 30 dias para responder ao órgão de controle. Procurada, a Prefeitura de Boa Vista não comentou o assunto até a publicação da reportagem.

O documento da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde é resultado da visita técnica ao hospital, realizada na última sexta-feira (17), quando o promotor de Justiça, Igor Naves, e a médica Fabiana Zimmerman, coordenadora do Núcleo de Saúde do MPRR, constataram o quadro de superlotação na unidade, especialmente em decorrência do agravamento dos casos de síndromes respiratórias.

“Foi possível constatar no local que, em todas as áreas, blocos e na UTI há superlotação, com pacientes alocados inclusive nos corredores do hospital”, diz trecho da recomendação.

Das medidas recomendadas, estão:

  • Ampliação do número de leitos clínicos e de UTI pediátricos;
  • Adequação e melhorias das condições de higiene para evitar surtos de infecção hospitalar, devido à superlotação;
  • Contratação imediata de fisioterapeutas, médicos, enfermeiros e técnicos para composição de novas equipes;
  • Adequação e melhoria no funcionamento do atendimento médico dos servidores, de preferência nas dependências do próprio hospital, no sentido de oferecer o necessário atendimento médico, realização de exames, oferta de medicamentos e apoio psicológico, além de agilizar a compra de medicamentos para suprir as necessidades imediatas da rede hospitalar municipal;
  • Avaliar a possibilidade de ampliação do horário de funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS), inclusive com a destinação de certas unidades estrategicamente localizadas para o atendimento específico de crianças acometidas por síndromes respiratórias agudas.

O MPRR vê como necessária a adoção urgente de medidas pelo Município, para minimizar os danos e solucionar o atendimento clínico, médico e hospitalar na unidade.

Dados de internações desatualizados

Boletim da Covid-19 dessa quarta-feira (22) (Foto: Reprodução)

Desde 2 de maio, os dados de internações no Hospital da Criança estão desatualizados, conforme o boletim epidemiológico da Covid-19 divulgado diariamente pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Há quase dois meses, o documento informa que existem 17 crianças internadas em leitos clínicos com suspeita da doença e aguardam resultados de testes para saber se foram infectadas ou não.

Conforme o boletim, a unidade possui 54 leitos, sendo 49 clínicos e cinco de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A Folha questionou a Prefeitura sobre o assunto, mas ainda não obteve resposta.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
8
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!