Mais de 2 mil venezuelanos estão em vulnerabilidade fora dos abrigos - Folha de Boa Vista
PESQUISA DE ABRIL
Mais de 2 mil venezuelanos estão em vulnerabilidade fora dos abrigos
Os dados são obtidos por meio de entrevistas e pesquisas realizadas diretamente nos espaços, com participação da comunidade e de lideranças locais
Por Folha Web
Em 27/05/2022 às 06:00
Em Pacaraima, 1666 venezuelanos ocupam propriedades públicas (Foto:Nilzete Franco/FolhaBV)

Em abril, a população refugiada e migrante venezuelana fora dos abrigos aumentou 2% em relação ao mês anterior, totalizando 2558 pessoas em Boa Vista e Pacaraima. O estudo feito pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) divulgou os novos dados que mostram que 2.062 venezuelanos estão ocupando propriedades públicas inacabadas e 496 estão em situação de rua. 

No Posto de Recepção e Apoio (PRA), foram contabilizadas 758 pessoas, correspondendo a 148 famílias no serviço de pernoite, verificando aumento de 9% quando comparado com o mês anterior. 

Em Pacaraima, 1666 venezuelanos ocupam propriedades públicas sendo 466 homens, 515 mulheres e 833 crianças. Somente 40% desse número possui água potável e nenhum deles possui sistema de saneamento público. 

Somente 40% possui água potável e nenhum deles possui sistema de saneamento público (Foto:Nilzete Franco/FolhaBV)

Segundo a OIM, os dados são obtidos por meio de entrevistas e pesquisas realizadas diretamente nos espaços, com participação da comunidade e de lideranças locais, sempre na última semana do mês de referência. São complementados por contagens diurnas e noturnas realizadas pela operação com apoio da Força Tarefa Logística Humanitária. 

A pesquisa visa conhecer e acompanhar a situação de refugiados e migrantes que permanecem fora dos abrigos reconhecidos pela Operação Acolhida em Roraima, operados por entidades públicas ou privadas, para gerar evidências para a tomada de decisões e respostas coordenadas em apoio a essa população. 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
10
5
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!